Ir para o conteúdo principal

5 min read

As 5 melhores práticas em segurança de dados

Por Zendesk

Última atualização em 11 janeiro 2024

Conhecer as melhores práticas em segurança de dados é fundamental para proteger a sua empresa e seus clientes. Somente dessa forma você evita, por exemplo, vazamento ou uso inadequado das informações que estão armazenadas nos seus bancos de dados.

Pensando por quais motivos isso é importante? Porque evitar problemas como esses também impede uma série de transtornos junto aos seus clientes. 

Segundo o nosso relatório CX Trends, 59% dos consumidores querem que as empresas usem os dados coletados sobre eles para criar experiências personalizadas. 

Agora, pense se esses dados são usados para outros fins, ou, pior ainda, caem nas mãos de cibercriminosos e deixam seus clientes à mercê de golpes e fraudes. Com certeza, a reputação, credibilidade e confiabilidade da sua marca estarão seriamente comprometidas, concorda?

É justamente por motivos como esses que você precisa saber quais são as melhores práticas em segurança de dados para implementá-las na empresa. Falaremos sobre isso agora. Siga a leitura e descubra as cinco principais.

Quais as melhores práticas em segurança de dados?

Para garantir a segurança da informação e a confidencialidade de dados do seu negócio, as abordagens mais indicadas de serem adotadas são:

  1. trate a segurança de dados como prioridade;
  2. oriente bem os funcionários;
  3. adote uma postura proativa;
  4. garanta a conformidade das práticas adotadas;
  5. implemente diferentes camadas de proteção.

1. Trate a segurança de dados como prioridade

Resguardar sua empresa e seus clientes de ciberataques é um dos objetivos que precisa estar no topo do seu planejamento estratégico.

Informações do levantamento da Fortinet®, líder global em segurança cibernética, deixam claro a razão dessa priorização: o Brasil é o segundo país da América Latina mais atingido por ciberataques.

O relatório de ataques DDoS da NETSCOUT, outra companhia do mesmo segmento, complementa essa constatação, ao revelar que apenas no primeiro semestre de 2023, nosso país sofreu mais de 328 mil ataques cibernéticos, o que dá 41,78% do total de todos sofridos na América Latina.

Outro motivo pelo qual é fundamental tratar como prioridade a segurança da informação é a LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados.  

Todas as companhias que coletam e tratam dados de clientes, mesmo os considerados básicos, como nome, e-mail, endereço e telefone, devem cumprir o determinado por essa legislação.

Do contrário, podem sofrer penalidades que vão de advertência e multa, até a interrupção parcial ou total das atividades da companhia.

2. Oriente bem os funcionários

Funcionários bem treinados e orientados sabem exatamente como cuidar dos dados dos clientes, e esse conhecimento é parte importante das medidas de proteção.

A equipe de atendimento ao cliente, por exemplo, lida diariamente com informações privadas e confidenciais dos consumidores, incluindo pessoais e até financeiras.

A falta de direcionamento pode levar o uso inadequado desses dados, comprometendo todas as camadas de segurança adotadas.

3. Adote uma postura proativa

Não espere que algo aconteça para tomar as providências necessárias. Faça uma auditoria na sua empresa, identifique pontos frágeis na segurança de dados e se antecipe aos problemas.

Esse comportamento costuma ser muito mais barato do que ter que lidar com as ocorrências após elas surgirem. Além disso, elimina também a necessidade de gerenciar crises, que podem ser desastrosas para a imagem da sua marca, dependendo das proporções.

4. Garante a conformidade das práticas adotadas

E na lista com as melhores práticas em segurança de dados, não poderia faltar a garantia de conformidade.

Além do cumprimento da LGPD, que é obrigatório, é bastante indicado definir políticas internas de como os dados devem ser tratados. 

Essas devem ser pautadas nas leis sobre esse assunto, deixando claro para funcionários e demais stakeholder todas as consequências em casos de descumprimento.

5. Implemente diferentes camadas de proteção

Por camadas de proteção entenda implementação de sistemas antifraudes, antivírus, entre outros softwares similares. Somado a esses, criptografia, autenticação em dois fatores e logins com níveis de permissão também garantem a segurança de dados.

Como melhorar a segurança de dados?

Para melhorar a segurança de dados é fundamental:

  • realizar uma boa avaliação de riscos, a fim de identificar lacunas;
  • criar políticas internas de segurança claras e abrangentes;
  • promover o treinamento e a conscientização dos profissionais;
  • orientar os clientes sobre como a empresa coleta dados e quais seriam;
  • estabelecer controles de acesso, com restrições alinhadas às responsabilidades dos profissionais;
  • utilizar a criptografia para aumentar a segurança em nuvem;
  • realizar o monitoramento constante para detectar atividades suspeitas e possíveis invasões;
  • fazer auditorias de segurança.

Como as empresas cuidam dos seus dados?

Conhecer quais são as melhores práticas em segurança de dados, e implementá-las, é um dos caminhos seguidos por diversas empresas para cuidar de tudo o que é coletado, tratado e armazenado em seus bancos. 

Somado a isso, contar com soluções específicas para realizar essa atividade faz toda a diferença nos resultados. 

A Zendesk, por exemplo, oferece um recurso de privacidade e proteção de dados avançada.

Essa solução conta com recursos para:

  • monitorar quais usuários estão pesquisando e acessando quais dados, quando e de onde;
  • criar políticas de retenção personalizadas, por meio da definição de quais dados você quer excluir e quais precisa manter;
  • ocultar automaticamente dados pessoais, como nomes, endereço de e-mail e números de telefone dos seus clientes;
  • personalizar o acesso aos dados a partir da função do agente atendimento, para verem apenas o essencial;
  • ocultar dados pessoais de terceiros com chaves de criptografia controladas pelo cliente (BYOK).

Esse complemento é elegível para os clientes da Zendesk nos planos Suite e Support Enterprise, ou superiores. 

Ainda não conhece essas ferramentas? Então, solicite uma demonstração agora mesmo

Histórias relacionadas

Artigo
15 min read

Machine learning: tudo sobre a tecnologia de aprendizagem de máquina

Entenda o que é e para que serve Machine Learning, sua relação com a Inteligência Artificial, ferramentas e desafios para implementar.

Artigo
6 min read

As Três Leis da Robótica: um legado de 1950 para o século XXI

Descubra quais são as Três Leis da Robótica e seu impacto na Inteligência Artificial. Veja os usos nas empresas, como no atendimento ao cliente.

Artigo
6 min read

Segurança de dados integrada: funcionamento e implementação

Na Era Digital, em que a informação é um recurso de alto valor, as organizações enfrentam…

Artigo
5 min read

Impacto das live shopping nas experiências on-line: saiba tudo!

Vivenciamos uma era em que o cenário de comércio virtual está sendo moldado pelo impacto das…