Artigo

O uso de um ERP para e-commerce: O que é e quais suas funcionalidades?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 19 Abril 2021
Última atualização em 19 Abril 2021

O ERP é um sistema que visa a centralização e a organização das informações de uma empresa. Com tudo reunido, as rotinas ficam mais ágeis e fáceis, oferecendo economia de tempo para realização de tarefas.

Neste conteúdo você vai aprender como um sistema ERP pode ser um aliado para o e-commerce e para vendas em marketplaces, mantendo os anúncios, vendas e envios de pedidos organizados. 

O ERP especializado em e-commerce

Existem inúmeras opções quando tratamos de sistemas ERP. Cada um tem suas próprias características e funcionalidades, então é importante pesquisar antes de contratar. 

Para as empresas que vendem online, alguns recursos são fundamentais para evitar qualquer erro relacionado à criação de anúncios ou aos pedidos recebidos de clientes.

Listamos abaixo algumas das funcionalidades que tornam o dia a dia de quem vende em um ou mais canais de venda mais produtivo.

Integração com plataformas de e-commerce e marketplaces

As plataformas de e-commerce disponibilizam diversas possibilidades para que a empresa crie seu site e comece a vender. Já os marketplaces oferecem uma estrutura completa e pronta, onde a empresa precisa apenas anunciar seus produtos para alcançar os consumidores.

Independente da forma de venda, podendo inclusive optar por múltiplos canais ao mesmo tempo, o uso de um ERP vem para facilitar todos os processos que envolvem as vendas online.

Ao integrar com um ERP, fica mais fácil cadastrar os produtos e enviar para a loja online própria ou para diferentes marketplaces. Tudo é resolvido em um único sistema, não sendo necessário acessar diversas telas para criar anúncios e receber os pedidos. 

Centralização dos pedidos

A integração de plataformas e marketplaces também torna possível a centralização de todos os pedidos que a loja recebe, independente do canal de venda. Sempre que os pedidos forem realizados, é possível importá-los no ERP para seguir com o processo de backoffice, que envolve separação de mercadorias, emissão de notas fiscais e envio das encomendas. 

Essa organização se torna fundamental para que não haja problemas com esquecimento de pedidos, por exemplo. Já imaginou acessar a plataforma da loja virtual e mais três ou quatro marketplaces para verificar os pedidos? Além de demandar muito tempo copiando as informações e colando no ERP, as chances de erros são grandes.  

Controle de estoques eficiente

A centralização também torna o controle de estoque mais fácil. Quando houver movimentação de estoques no ERP, as quantidades disponíveis de cada produto para venda são atualizadas em todos os canais, sem necessidade de acessar um a um.

Essas movimentações são feitas através de notas fiscais de compra e venda, ao realizar vendas na loja física ou ao efetuar uma baixa manual de estoques, por exemplo.

Veja um exemplo de como funciona o controle de estoques de um e-commerce ao utilizar um ERP:

  • A empresa comprou 20 bolas de futebol;
  • A nota fiscal de entrada foi incluída no ERP, atualizando os estoques;
  • Os canais de venda são atualizados e ficam com 20 unidades disponíveis para venda;
  • É realizada uma venda com 2 bolas de futebol;
  • O ERP recebe o pedido e a baixa de estoque é feita;
  • Agora, todos os canais de venda são atualizados e ficam com estoque de 18 bolas de futebol.

Emissão de notas fiscais

A emissão de notas fiscais é uma etapa importante, que exige muito tempo se for realizada manualmente. A nota fiscal garante segurança ao cliente que adquiriu produtos e também evita a sonegação de impostos.

Com um ERP, ao receber os pedidos, já é possível partir para a emissão de notas fiscais, visto que todos os dados necessários dos clientes e dos produtos são importados junto às informações do pedido, não sendo necessária a digitação manual. 

Além disso, as naturezas de operação, necessárias para emissão de notas, são cadastradas previamente no ERP, facilitando a rotina. Sendo assim, com poucos cliques todas as notas são emitidas e sua empresa não terá problemas fiscais.   

Para emitir notas em um ERP, basta ter um certificado digital configurado no sistema. Normalmente são aceitos os modelos A1 (arquivo) ou A3 (token ou cartão). 

Separação e expedição dos pedidos

Uma das últimas etapas que envolvem as vendas online é a separação dos produtos para que sejam expedidos. Neste momento, é preciso ter o máximo de cuidado para que o produto certo seja enviado no pedido certo. Caso contrário, será necessário efetuar a troca da mercadoria, gerando gastos para a empresa e prejudicando a experiência do cliente com a compra.

O ERP facilita o processo de separação das mercadorias, pois utiliza recursos como conferência via código de barras. Após separar os produtos, o responsável consegue verificar se o produto que foi separado está correto. 

Já o processo de expedição envolve as etiquetas de endereçamento para envio, que podem ser facilmente geradas com o uso de um ERP. As informações de endereço são importadas junto aos pedidos, portanto, é só imprimir e colar na caixa de envio. 

Concluindo

O ERP é um forte aliado para quem vende online. Com ele, processos como recebimento de pedidos de múltiplos canais, emissão de notas fiscais e separação de mercadorias fica centralizado, tornando a rotina mais simples e evitando erros. 

Organizar o dia a dia faz com que a empresa economize tempo e consiga realizar outras tarefas relacionadas ao negócio, como a criação de estratégias para vendas e planejamento financeiro.

O Tiny ERP conta com esses e outros recursos que otimizam o dia a dia das empresas, tornando a rotina mais leve e prática. Crie sua conta e experimente 30 dias grátis.