Artigo

Conheça dicas para alcançar o sucesso na gestão empresarial

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 8 Abril 2021
Última atualização em 8 Abril 2021

Não precisa ser empresário para saber que gestão é tudo. Pense na sua casa, por exemplo. Você precisa de uma estratégia para que seus ambientes fiquem limpos, sua roupa lavada e para que as refeições possam ser feitas em horários organizados e acordados com todos que a habitam. A essa estratégia damos o nome de gestão - a organização dos processos e dos recursos para que tudo isso aconteça e os objetivos sejam alcançados.

Numa empresa, seja ela pequena, grande ou uma empresa individual, não é diferente. A gestão empresarial é a estratégia de condução dos negócios para atingir os melhores resultados.

O que é gestão empresarial?

Os processos da gestão empresarial têm como objetivos a organização da rotina, definição de objetivos e metas, planejamento e execução das estratégias, redução de custos, monitoramento das metas e desenvolvimento de lideranças, ou seja, dependem da sobrevivência da organização.

Se você se interessa pelo tema, já deve ter ouvido falar em partes interessadas (stakeholders), que são os clientes, os acionistas, os colaboradores, os fornecedores e as comunidades impactadas pelo negócio. A gestão empresarial é a estratégia para garantir que o seu negócio agregue valor para todas elas. Do que adianta um cliente satisfeito se o seu colaborador não está? Por isso, a gestão empresarial envolve todas as áreas da empresa. 

Qual a importância da gestão empresarial?

As empresas, para crescer e sobreviver, precisam acompanhar as constantes alterações no mercado e no seu ambiente, estar atentas às ameaças existentes e estabelecer diferenciais competitivos. Isso não se faz sem gestão.

É muito comum que as empresas não prestem atenção aos princípios da gestão ou entendam que o proprietário é o gestor. Cuidado, nem sempre isso acontece. Muitas vezes, o dono conhece muito bem seus produtos e serviços, mas não tem o conhecimento gerencial. 

Para garantir o crescimento e expansão do negócio, é imprescindível a existência de um profissional que domine os conceitos e as melhores práticas de gestão. Caso contrário, é muito provável que tenha a sua longevidade comprometida pelos próprios erros.

Segundo dados do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), os principais motivos que levam empreendedores a fecharem as portas são as deficiências na gestão empresarial. Dentre os erros mais comuns, o desconhecimento sobre o mercado, incluindo a concorrência, os fornecedores e o público-alvo, assim como falhas no controle financeiro.

Como já referimos no início deste texto, gestão é tudo!

Quais tipos de empresa precisam de gestão?

Voltando ao exemplo da casa, questiona-se, mesmo que more sozinho, se não precisa de gestão? O mesmo acontece com as empresas. Gestão empresarial é um assunto que interessa a negócios de todos os portes. 

Mesmo na empresa individual, na qual o dono faz tudo sozinho e não tem funcionários, é preciso conduzir o negócio de uma forma a garantir seu crescimento. Precisa de gestão, portanto. 

Não dar a devida atenção à gestão é um erro muito comum, também, entre pequenos e médios empresários, que acreditam que a gestão de negócios menores exige menos preocupação e é simplificada. 

A alta taxa de mortalidade dos pequenos negócios evidencia claramente as falhas de gestão. Mesmo que não seja possível manter um profissional em cada área, é importante não subestimar sua necessidade. Com criatividade e inovação, o pequeno empresário pode organizar melhor os processos e estabelecer controles rigorosos, os quais o salvarão do insucesso. 

E como aplicar a gestão empresarial?

Os princípios fundamentais para uma boa gestão empresarial dependem de planejamento, indicadores de desempenho, tecnologia e qualificação profissional. Essas são as armas de um bom gestor.

Toda empresa começa, ou deveria começar, com um plano de negócio. É o planejamento que antecede a abertura do negócio. Nele, já se definem as metas, ou seja, onde a empresa quer chegar. Esses objetivos traçados ainda no papel vão nortear toda a existência da empresa e vão exigir, claro, revisões e ajustes. 

Esses ajustes no planejamento vão ser definidos pelos indicadores de desempenho. São eles que possibilitam que o gestor avalie o seu negócio e saiba se está no caminho certo. Há várias formas de medir esse trajeto, por meio de indicadores de eficiência, produtividade, qualidade e lucratividade, dentre outros.

Tecnologia e Pessoas qualificadas

A gestão empresarial não é simples, mas, com a tecnologia, tudo fica facilitado. Hoje, muitas tarefas podem ser automatizadas e existem no mercado vários sistemas de gestão empresarial para os mais diferentes portes e segmentos de empresas. 

Esses sistemas conectam as diferentes áreas do negócio, compartilham informações e oferecem, ao gestor, relatórios detalhados. 

E, por fim, mas não menos importante, é ter profissionais qualificados à frente do negócio. A qualificação profissional deve ser considerada a cada contratação, na montagem de um time de talento e na definição de cada membro de liderança - supervisores, gerentes.

E, como já dissemos, mesmo que você atue sozinho na sua empresa, invista na sua formação. Há vários cursos técnicos, de graduação e pós-graduação disponíveis no mercado. Mesmo que você terceirize a gestão e contrate uma excelente consultoria e um bom contador, seja presente e lembre-se da sua responsabilidade. 

Você é o exemplo. Se você estiver preparado, todos ao seu lado também vão querer estar e se qualificar também. 

Este artigo foi escrito pela Contabilizei. A Contabilizei é líder em abertura de empresas no Brasil e visa também levar informação de qualidade e conhecimento aos pequenos empreendedores através de seus conteúdos.