Artigo

Qual a importância da segurança da informação e como aplicar?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 22 julho 2022
Última atualização em 22 julho 2022

Garantia da reputação da empresa, manutenção das vantagens competitivas da organização, redução do tempo gasto com interrupções de serviços e processos, maior segurança para clientes e para a estratégia da empresa e mais. Essas são algumas respostas para quem busca entender qual é a importância da segurança da informação.

A segurança de dados dentro de uma empresa vai muito além da capacidade de proteger os clientes que fazem negócios com ela. 

É claro que um e-commerce precisa criar uma série de caminhos e usar os softwares de proteção mais competentes do mercado para proteger seus consumidores. Uma falha nesse sentido pode comprometer a segurança de todos e também colocar por terra a reputação da marca.

Entretanto, mesmo as empresas que não realizam o processo de compra e venda online, também precisam entender a importância da segurança da informação para seu negócio e seus clientes.

O vazamento de informações e/ou a invasão dos sistemas da empresa podem gerar uma série de consequências, entre elas, a interrupção dos processos e serviços da organização.

A importância da segurança da informação: entenda qual é

O conjunto de processos, ferramentas, comportamentos e softwares de proteção de dados e informações tem como objetivo permitir que sua empresa trabalhe de forma mais segura, reduzindo os riscos de ataques cibernéticos e preservando todas as informações que são importantes para ela, seus clientes e parceiros.

Pense na sua vida pessoal. Imagine se tudo o que você tem no seu computador, fosse roubado, sumisse da noite para o dia ou fosse parar nas mãos de pessoas que não querem seu bem. Já deu um frio na barriga, não é mesmo? Agora imagine isso tudo acontecendo com a empresa em que você trabalha.

Projetos, dados de clientes, mensagens trocadas entre setores, contratos, e outros tipos de dados e informações caindo nas mãos de outras pessoas mal intencionadas.

Impedir que isso aconteça é a resposta de porque a segurança da informação é importante.

Com um conjunto de boas práticas, que ainda veremos a seguir, você impede (ou reduz as chances) de ter as informações e dados da sua empresa expostos.

Em resumo, a importância da segurança da informação está associada a todas as questões relacionadas à proteção dos dados da organização e a redução dos problemas associados a esses vazamentos e perdas.

Mais especificamente, a lista de elementos que indicam a importância da segurança da informação incluem:

  • garantia de realização de processos e serviços sem interrupção,
  • maior confiança na marca,
  • evita perdas financeiras relativas a fraudes,
  • garante a manutenção da vantagem competitiva adquirida por meio de informações e dados reunidos pela organização,
  • afasta riscos de vazamento de informações sigilosas importantes para o negócio,
  • protege os clientes e reduz gastos com possíveis processos de consumidores por vazamento de suas informações, e mais.

O que é segurança da informação?

Ainda é muito comum achar que apenas as grandes empresas precisam se preocupar com a importância da segurança da informação, entretanto, pesquisas como a do Instituto Ponemon indicam que 63% das pequenas e médias empresas tiveram algum problema com vazamento de dados em 2019, sendo que em 52% dos casos os dados envolviam informações de clientes.

Na prática, pequenos e médios negócios podem ter muito mais dificuldades de se recuperar das consequências das falhas de segurança da informação na empresa, por isso, precisam investir na prevenção por meio de softwares de proteção e em boas práticas relacionadas ao assunto.

Para isso, o primeiro passo é entender que a segurança da informação é um conjunto de boas práticas e ferramentas que são usadas com o objetivo de proteger dados gerados, recebidos, analisados e armazenados por uma empresa.

Logo, além de entender o que são ferramentas de segurança da informação também é fundamental a criação de uma política que estabeleça práticas necessárias à manutenção da segurança. Isso inclui, desde organização de pessoas que terão acesso a determinado arquivo até a frequência de atividades como backups.

Em suma, quando o assunto é a importância da segurança da informação não estamos falando apenas de ferramentas, mas também de uma cultura empresarial que inclui processos, comportamentos e mentalidade que priorize a manutenção e segurança dos dados.

Para entender mais detalhadamente esse conceito, indicamos que você acesse nosso artigo especial sobre “O que é segurança da informação?” e aprofunde seu conhecimento sobre a prática e seus conceitos iniciais. 

É importante lembrar que a segurança de dados não está relacionada apenas ao uso de softwares de proteção, mas a uma série de comportamentos e processos que devem fazer parte da cultura da organização, entre eles:

  • criar uma política de segurança que estabeleça todos os processos que envolvem o assunto, 
  • atenção a liberação e controle de acesso de profissionais e parceiros de acordo com a real necessidade de cada um poder acessar cada “pasta”, 
  • investir em sistemas de proteção das redes wi-fi,
  • implementar soluções de backup das informações que circulam pela empresa, reduzindo as chances de perda desses dados,
  • criar uma gestão de risco capaz de lidar rapidamente com problemas que possam acontecer, 
  • terceirizar o trabalho de segurança de dados contratando empresas especializadas na área, e mais. 

Como você deve ter observado, a prática de segurança da informação protege os dados da empresa não apenas em casos de invasão de hackers, por exemplo, mas também de problemas diversos que podem ocorrer com qualquer empresa, como a falha em um computador.

Se informações sobre um cliente estão armazenadas em apenas um computador e essa máquina sofre alguma avaria, sua empresa perderá esses dados. A razões de porque a segurança da informação é importante também inclui a prevenção a esse tipo de problema.

Afinal, a segurança da informação na empresa deve incluir a prevenção de qualquer problema que faça a empresa perder ou expor esses dados. Seja interna ou externamente.

Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

O gerenciamento de dados dos clientes é previsto em Lei, por meio da Lei Geral de Proteção de Dados, ou LGPD.

Segundo o site do Governo Federal, a lei tem o “objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa natural”.

Ela impacta, principalmente, as questões relacionadas à proteção de dados dos clientes das empresas, criando regras para o uso das informações compartilhadas por consumidores.