Mapa mental de vendas: como desenvolver um e ter vantagens com ele?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 11 Setembro 2020
Última atualização em 11 Setembro 2020

O mapa mental de vendas é uma técnica gráfica utilizada para ilustrar conceitos. Com ela, é possível visualizar com mais clareza as ideias, contextualizá-las e relacioná-las com outras já existentes, tornando-as mais tangíveis e mensuráveis. 

Para entender melhor esse conceito, descobrir como fazer um mapa mental por meio de um passo e conhecer os benefícios dessa ferramenta, basta seguir com sua leitura!

O que é um mapa mental? Para que ele serve? 

Mapa mental é uma técnica de estudo que foi criada por um consultor inglês chamado Tony Buzan no fim da década de 1960. Trata-se de um recurso que visa organizar, analisar e facilitar associações entre informações já existentes. 

O diferencial desse método é que ele representa visualmente os processos cognitivos e abstratos de nosso cérebro. Logo, facilita a memorização, o entendimento e a interpretação deles. Sendo assim, fortalece as conexões cerebrais e, desse modo, gera raciocínio mais eficientes. 

Para isso, conta com diversos recursos, como imagens, códigos, símbolos, palavras-chave, cores e uma estrutura ramificada, aspectos que contribuem para associações entre as informações, a sua compreensão e memorização. 

Esse método também é conhecido por sua eficiência. Afinal, grandes empresas ao redor do globo, como HP, General Motors e IBM já o abraçaram e têm o aplicado com sucesso há muitos anos. 

Quais os benefícios e as principais soluções de um mapa mental de vendas?

As vantagens e principais soluções de um mapa mental de vendas são:

  • Possibilita que os representantes de vendas apresentem suas ideias com organização e inovação;
  • Gera insights poderosos sobre o ciclo de vendas;
  • Representa um importante aliado na psicologia de vendas, logo melhora as tomadas de decisão
  • Favorece a identificação mais assertiva de clientes em potencial;
  • Facilita a seleção de prospects qualificados;
  • Prepara o seu time para ter respostas mais rápidas;
  • Potencializa a solução de problemas de modo criativo;
  • Ajuda a estabelecer estratégias mais assertivas; 
  • Organiza os fluxos de trabalho;
  • Melhora a produtividade;
  • Favorece a transmissão de ideias, o compartilhamento de conceitos e processos; 
  • Melhorar a comunicação com colegas, clientes e gestores;  
  • Otimiza o planejamento de tarefas e o cumprimento de metas; 
  • Auxilia no processo de identificação de oportunidades de negócio.

Leia também:

Passo a passo de como fazer um mapa mental de vendas

Confira, agora, o passo a passo de como fazer um mapa mental de vendas.

1. Escolha o material 

Você pode criar um mapa mental de vendas simples, à mão mesmo. Para isso, só precisará de um papel e elementos básicos de desenho, como canetas ou lápis coloridos. 

É possível, também, desenvolver esse diagrama em cartolina. Basta inserir nela post-its de diferentes tamanhos e cores. 

Caso precise dar um ar mais profissional, você também pode desenvolver um digitalmente. Há vários softwares e programas no mercado que podem ajudá-lo. 

2. Determine uma palavra-chave

O segundo passo para criar um mapa mental de vendas é determinar uma ideia central. Para tanto, é preciso escolher uma palavra-chave, que pode ser fidelização, por exemplo, e colocá-la no centro do diagrama.  

3. Escolha os tópicos relacionados à palavra-chave

Depois de definir a palavra-chave, chega o momento de inserir ideias importantes em torno dela. 

Uma boa ideia nesse sentido é criar graus de importância em relação a ela e, assim, diminuir o tamanho de acordo com a hierarquia. 

No caso da palavra-central ser fidelização, os primeiros sub-tópicos podem ser personalização, atendimento ao cliente, descontos, promoções e marketing de fidelização. 

Para visualizar esse conceito, basta pensar em uma árvore e seus ramos. Ou seja, as ideias “menos importantes” devem se estabelecer nos ramos mais distantes da árvore. Fica mais fácil de compreender assim, não é mesmo?

4. Use símbolos e cores

Um dos principais recursos que ajudam a memorizar e trazer clareza a conceitos é utilizar símbolos e cores. Sendo assim, é recomendável que você destaque as ideias mais importantes com uma cor chamativa ou selecione um símbolo que a represente. 

O mesmo deve aplicado às ideias mais próximas do conceito central e às suas ramificações. 

5. Explore um assunto de cada vez 

É recomendável evitar explorar vários conceitos dos ramos ao mesmo tempo, uma vez que essa estratégia pode confundir por trazer muitas informações. 

Desse modo, é melhor desenvolver um assunto por vez. Logo, depois de explorá-lo bastante, você pode passar para o próximo tópico e assim por diante. 

6. Revise e edite seu mapa mental 

Depois de pronto, é primordial que você e sua equipe de vendas revisem o mapa mental. Caso necessário, é importante que vocês apliquem ajustes e o editem para que as informações fiquem ainda mais claras e objetivas. 

Neste quadro, é interessante também realizar revisões periódicas. Isso porque, com o tempo, é possível inserir outros tópicos que, em um primeiro momento, não fizeram sentido, mas que agora que são fundamentais. 

Sabe o que também pode potencializar esse método? Contar com um CRM de vendas como o Zendesk Sell. Isso porque este software ajuda a melhorar a produtividade, os processos e a visibilidade do pipeline.

Projetado para manter as vendas a todo o vapor, o Zendesk Sell é uma ferramenta simples que facilita a atualização das oportunidades e permite que sua equipe consiga acessar, analisar e colaborar usando dados relevantes. 

Além disso, esse recurso permite que seus representantes monitorem cada interação com os clientes, transformando essas informações em relatórios essenciais que o ajudarão a analisar e prever oportunidades. 

Ele também oferece painéis que permitem arrastar e soltar, e conta com mais de trinta relatórios prontos para visualizar, compreender e interagir com os seus dados. Ficou interessado, mas não sabe se o Zendesk Sell se alinha com a realidade e o momento de seu negócio? Não tem problema, você pode pedir uma avaliação gratuita e utilizá-la por trinta dias!