Artigo

Feedback 360: o que é e por que aplicá-lo em suas avaliações de desempenho?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 20 outubro 2021
Última atualização em 20 outubro 2021

O feedback é muito importante na gestão de pessoas, pois, por meio dele, a empresa consegue construir uma cultura baseada em sua  melhora constante. Por isso, aplicar formatos estratégicos ao uso dessa ferramenta, como o feedback 360 graus, pode potencializar a análise da performance de profissionais. 

Esse tipo de feedback auxilia os gestores a identificar habilidades, detectar pontos negativos num comportamento, aumentar o engajamento dos funcionários, dentre outras coisas, sendo um método eficiente e muito utilizado no planejamento e reestruturação de equipes.

Investir na cultura do feedback é uma forma das empresas construírem ambientes de trabalho mais colaborativos e qualificados, e o reflexo disso são funcionários mais engajados a melhorar a experiência dos consumidores, e, consequentemente, a elevar a produtividade do negócio.

Para que você entenda melhor o que é feedback 360 graus e como ele funciona, reunimos neste conteúdo diversas informações sobre o assunto. Aproveite a leitura!

O que é avaliação de desempenho?

A avaliação  de desempenho é uma ferramenta utilizada por gestores para analisar a performance do seu time de colaboradores.

Por meio das avaliações de desempenho, os negócios conseguem:

  • identificar pontos de melhoria em suas equipes;
  • melhorar a comunicação interno da empresa;
  • levantar dados sobre o desempenho individual e coletivo dos trabalhadores;
  • dentre outras vantagens.

Essa estratégia pode ser aplicada de dentro para fora e de fora para dentro de um negócio, e existem diversas formas de avaliar os colaboradores, assim como os produtos e serviços oferecidos. 

O feedback é uma das formas mais utilizadas de realizar avaliações de desempenho, pois permite que os líderes orientem as suas equipes constantemente.

Agora que você já sabe o que é avaliação de desempenho, aprofundaremos o assunto e falaremos um pouco a respeito do formato de avaliação mais comum e cotidiano, o feedback.

O que é feedback?

Antes de entendermos o que é feedback 360 graus, é importante conhecermos o conceito de feedback. A palavra feedback é de origem inglesa e quando traduzida para o português significa “comentários”.

No dia a dia, o feedback representa a avaliação recebida após alguma ação, e é bom destacar que um feedback não é, nem deve ser uma palestra, mas sim um retorno construtivo, uma análise ou opinião sobre algo.

O feedback é utilizado rotineiramente por empresas, em avaliações de desempenho de colaboradores, e na identificação de pontos positivos e negativos de produtos ou serviços. E existem algumas variações de feedbacks, que conheceremos a seguir.

Feedback formal

Um feedback formal é dado de maneira categórica, geralmente em uma reunião em que o gestor da equipe fala dos pontos positivos e negativos do trabalho de cada colaborador. 

Esse tipo de feedback pode ser dado individualmente ou em equipe, ao menos uma vez por mês, e serve principalmente para guiar os profissionais para a melhoria de desempenho.

Feedback informal

O feedback informal é aquele dado pelo gestor no dia a dia. Muito popular na gestão de equipes, tem metodologias específicas como o one one one, uma prática de conversa impessoal, em que tanto o líder como o liderado expressam suas opiniões.

Esse formato mais rotineiro, acaba melhorando o direcionamento dos colaboradores e tornando a equipe mais produtiva, além de tornar os resultados muito mais contínuos e direcionados para bons resultados. 

Feedback positivo

O feedback positivo é dado no intuito de valorizar a atuação de um profissional, elogiar o desempenho de uma equipe, ou valorizar um produto, e esse tipo geralmente demonstra satisfação.

Feedback negativo

Já um feedback negativo representa descontentamento, seja por parte da gestão, dos colaboradores ou dos consumidores. 

Esses comentários são importantespois auxiliam quem recebe o feedback negativo a entender as reais expectativas esperadas, funcionando como uma espécie de guia para que quem recebeu o feedback siga a direção esperada. 

Além dessas variações apresentadas acima, existe um outro formato de feedback, considerado muito importante na gestão de pessoas. Trata-se do chamado feedback 360 graus, o qual explicaremos a seguir.

Feedback 360 graus: o que é?

O feedback 360 graus é um formato de avaliação de desempenho, que considera a opinião de todos dentro da empresa, desde os chefes até os profissionais dos mais baixos cargos. 

A intenção de uma avaliação desse tipo é tornar o processo de melhoria um hábito nos negócios, trabalhando aspectos ligados:

  • a capacitação profissional;
  • atitudes;
  • colaboração;
  • comportamento;
  • habilidades técnicas;
  • pontos fortes;
  • e outros pontos que precisem ser melhorados.

Como fazer feedback 360 graus

Para que um processo de feedback 360 graus seja realizado, é importante considerar a proximidade do avaliador com o avaliado, pois, em avaliações desse tipo a proximidade é fundamental para que o resultado tenha impactos reais na equipe.

Esse processo deve ser dividido em três etapas, sendo elas:

  1. autoavaliação: o colaborador deve realizar uma autoavaliação, destacando seus pontos forte, fracos e suas principais competências;
  2. avaliação do gestor: o gestor deve avaliar todas as competências do colaborador;
  3. avaliação dos pares: outros colaboradores, da mesma equipe do avaliado, recebem solicitações de avaliação, e devem avaliar o colega de trabalho, se assim quiserem. 

Geralmente, o feedback 360 graus é realizado de forma anônima, onde todos que avaliam um profissional não são expostos, e, por meio dos feedbacks colhidos no processo é criado um relatório com considerações sobre os pontos fortes e as fragilidades do profissional avaliado. 

No feedback 360, o gestor age como uma espécie de coach, sendo ele o responsável por entregar as informações do feedback para o colaborador, sendo muito importante que o líder esteja bem preparado para repassar o feedback, usando os dados de forma estratégica para o crescimento do empregado e da empresa.

Por que feedback 360 graus?

Esse feedback é considerado 360 graus, pois considera a opinião de um conjunto de pessoas, e não somente do gestor, ou seja, podem ser avaliadores desse processo:

  • o próprio avaliado;
  • seus colegas de equipe;
  • clientes internos;
  • o gestor da equipe;
  • e os liderados do avaliado (caso ele exerça um cargo de liderança).

Para entender os outros graus de avaliação, basta considerar que em feedbacks:

  • 90.º — apenas o líder avalia o colaborador;
  • 180.º — o gestor avalia, e o liderado realiza uma auto-avaliação;
  • 720.º — além de todos os avaliadores da 360 graus, o colaborador também recebe inputs dos familiares. 

Avaliação 360 e Feedback 360têmm diferença?

Apesar de serem estratégias muito parecidas e até mesmo complementares, a avaliação 360 e o feedback 360 não são a mesma coisa. 

Avaliação 360 é um tipo de formulário, usado para um avaliador dar notas, ou avaliar o comportamento, as competências, os valores ou os resultados de um colaborador.

Já o feedback 360 é um processo qualitativo, em que o foco é o discurso, ou seja, a importância real está na classificação do comportamento e no jeito que o líder repassa isso ao colaborador.

Leia também: “O que é gestão 360 graus”.

Qual a importância do feedback 360 graus numa empresa?

Como podemos observar até aqui, o grande objetivo do feedback 360 graus é identificar as qualidades e as falhas de um colaborador, considerando a opinião de todos que convivem com ele.

Esse retorno é fundamental para os empreendimentos, pois facilita o planejamento e o gerenciamento das equipes, e torna os trabalhadores muito mais engajados com o negócio, pois eles se sentem desafiados a demonstrar seu potencial, principalmente quando recebem feedbacks negativos. 

Além disso, usando esse modelo de avaliação podemos destacar os seguintes benefícios:

  • aumento da percepção de justiça pelos profissionais avaliados;
  • aumento na precisão das avaliações;
  • acompanhamento das carreiras;
  • direcionamento para treinamentos;
  • fortalecimento do autodesenvolvimento;
  • reforço da cultura organizacional do negócio;
  • reforço da credibilidade da empresa perante seus colaboradores;
  • motivação dos funcionários;
  • e muito mais. 

Assista The secreat to giving great feedback, parte do TED séries, e aprenda o segredo de um bom feedback com a psicóloga cognitiva LeeAnn Renninger. 

 

Quais perguntas para feedback 360º fazer?

Existem diversas formas de perguntar a mesma coisa, e na hora de criar um questionário avaliativo, com base nos princípios do feedback 360 graus, é importante considerar que cada funcionário tem suas características, e uma pergunta mal formulada, ou opinativa, pode gerar situações complicadas. 

Essa avaliação deve ser bem estruturada, com perguntas para feedback 360 adequadas, pois, caso o direcionamento das questões esteja errado, criar insights construtivos será muito mais difícil. 

Veja a seguir algumas perguntas para feedback 360, e exemplos para aplicar na sua avaliação:

Relatório de autoconhecimento:

  • Tem muita ética?
  • Age profissionalmente?
  • Aprende com os erros? 
  • Tem bom relacionamento com os colegas?

Relatório de autoconfiança:

  • Se expressa livremente e de forma adequada?
  • Aceita novos desafios?
  • É equilibrado(a) e confiante?

Relatório de autodirecionamento:

  • Aprende com a experiência?
  • Incentiva as ideias dos outros?

Relatório de gerenciamento de estresse:

  • Resolve situações estressantes?
  • Mantém o foco em situações caóticas?
  • Sabe trabalhar sob pressão?

Relatório de habilidade de comunicação:

  • É bom ouvinte?
  • Se expressa claramente?
  • Aceita opiniões e sugestões?

Esses são apenas alguns exemplos de relatórios e perguntas para feedback 360 e as respostas podem ser dadas considerando as seguintes alternativas:

  • Sempre
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

As lideranças podem elaborar outros tipos de questionários direcionados a:

  • habilidades de liderança;
  • processos internos;
  • habilidades interpessoais;
  • responsabilidade;
  • pontos forte e fracos.

5 dicas para realizar um bom feedback 360

 1. Seja racional

Um feedback é um processo crítico importante no desenvolvimento da empresa e de seus colaboradores, e lidar com essa avaliação de uma maneira racional é fundamental, para que o método transmita confiabilidade.

A empatia é necessária no dia a dia de um negócio, mas os profissionais devem ter ciência que no momento de um feedback, eles precisam estar focados no desempenho empresarial, e não só no relacionamento interpessoal.

 2. Seja direto

Para que um feedback 360 seja funcional e tenha resultados positivos no negócio, é necessário que o gestor direcione bem as situações que precisam ser melhoradas, pois, quanto mais direta forem as orientações, maiores serão as probabilidades delas alcançarem os resultados esperados.  

 3. Envolva a equipe

Feedbacks são um método comum de avaliação, e quando usados de forma saudável conseguem modificar toda a cultura interna de uma empresa. Por isso, é fundamental que as lideranças saibam desenvolver bem essa estratégia, utilizando-a como uma ferramenta para potencializar resultados. 

Para que um feedback 360 funcione de maneira adequada, é importante que os gestores sejam capacitados, tanto para transmitir feedbacks, quanto para recebê-los, pois, essa estratégia é uma via de mão dupla, que só funciona quando a equipe e a empresa trabalham juntas.

 4. Acompanhe os processos de feedback

Num feedback 360.º, todos precisam estar empenhados em receber as críticas, aprender com elas e então construir soluções. 

Feedbacks que não rendem mudanças, tendem a gerar situações estressantes, com consequências ainda piores para o negócio. Por isso, além de saber transmitir um feedback, é vital saber lidar com ele, e isso é uma tarefa conjunta do negócio em parceria com os seus colaboradores.