Artigo

O que é gestão horizontal? Será que ela funciona para sua empresa?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 28 julho 2021
Última atualização em 28 julho 2021

As empresas estão buscando continuamente soluções inovadoras para seus negócios. Por isso, aqui vamos explicar o que é gestão horizontal, uma estratégia que tem uma série de benefícios para as organizações e seus colaboradores, já que dá mais autonomia aos funcionários e proporciona mais fluidez aos processos

Continue lendo e saiba mais!

O que é gestão horizontal?

Gestão horizontal é um modelo em que as decisões são tomadas por todos em conjunto e não apenas pelas lideranças. A premissa é que a hierarquia tradicional fique em segundo plano ou até mesmo seja extinta, ou seja, que não haja relações de poder. 

Esse método organizacional é mais participativo, já que todos os colaboradores atuam ativamente nas ações e decisões de um projeto, assim como têm mais responsabilidade. 

Além disso, com esse tipo de gestão empresarial, os times têm mais autonomia e os funcionários se tornam mais engajados, já que as opiniões de todos são ouvidas e validadas. Por consequência, melhores resultados são alcançados.

Qual a diferença entre gestão horizontal e vertical?

Na gestão verticalizada, o modelo mais tradicional, existe uma relação hierárquica clara entre líderes e liderados. Aqueles que estão acima têm maior poder de decisão e as ordens devem ser seguidas pelos subordinados. 

Na gestão horizontal isso é diferente, já que todos têm espaço para tomar decisões, não apenas os cargos de chefia.

De qualquer forma, vale destacar que não existe um modelo “certo ou errado” quando se trata da gestão horizontal e vertical, pois tudo vai depender da cultura da empresa e da estrutura do negócio. 

Para algumas organizações, a existência de uma hierarquia de poder é fundamental para que os resultados esperados sejam alcançados. Já para outras, pode valer mais a pena aplicar um organograma horizontal e otimizar toda a estrutura organizacional. 

Por isso, é importante entender o que é gestão horizontal, pois assim você tem insumos para compreender se esse modelo funciona para o seu negócio ou não.

Vale conferir este TEDx com Cauê de Oliveira, diretor da área de Educação Corporativa do Great Place to Work® Brasil, sobre o segredo das melhores empresas para trabalhar:

Quais as vantagens da hierarquia horizontal? 

A gestão horizontal tem uma série de benefícios para a empresa e colaboradores. Confira quais são eles:

  • Engajamento e motivação dos colaboradores
  • Aumento da produtividade
  • Autonomia para implementação de projetos
  • Otimização e melhor gestão de tempo
  • Mais espaço para a criatividade
  • Retenção de talentos da empresa
  • Potencialização do trabalho coletivo
  • Maior senso de responsabilidade
  • Melhores resultados para a companhia

Engajamento e motivação dos colaboradores

Como os membros dos times têm maior poder de decisão, eles passam a ter mais “sentimento de dono”, ficam mais engajados e motivados, e se empenham mais para alcançar as metas da empresa.

Aumento da produtividade

Diretamente relacionado aos aspectos mencionados anteriormente, os colaboradores também têm mais produtividade no trabalho, justamente porque passam a fazer parte de processos de decisão e não têm suas ideias “engessadas” por inúmeros chefes. 

Aproveite e confira: Ferramentas de produtividade: você está usando as 11 melhores? 

Autonomia para implementação de projetos

Com a gestão horizontal, os membros da empresa têm mais autonomia para implementar novos projetos e ideias, tornando a rotina de trabalho mais fluida e dinâmica

Otimização e melhor gestão de tempo

Por conta da ausência de uma cadeia de tomadores de decisão, os colaboradores conseguem otimizar o tempo e gerir melhor suas  de tarefas, já que entraves burocráticos são eliminados. 

Mais espaço para a criatividade

Quando os funcionários têm mais liberdade  para atuar em seus projetos, eles conseguem ser mais criativos e inovar em suas tarefas.

Retenção de talentos da empresa

A oportunidade de ter mais independência para mostrar um bom trabalho faz com que os talentos vejam a empresa como um ambiente saudável para trabalhar, de modo que tendem a ficar em um mesmo lugar por mais tempo.

Potencialização do trabalho coletivo

Apesar da independência de cada um para tomar decisões, ainda assim o trabalho coletivo é parte fundamental do processo, pois todos atuam juntos em prol da empresa.

Leia também: Colaboração interna: por que e como priorizar o trabalho em equipe em primeiro lugar

Maior senso de responsabilidade

A frase clichê “Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades” não deixa de ser uma máxima válida quando se trata da gestão horizontal, pois os colaboradores devem arcar com as consequências das decisões que tomam.

Melhores resultados para a companhia

A consequência de todos os benefícios citados anteriormente é o alcance de melhores resultados para a empresa. Funcionários engajados, autônomos, produtivos, que otimizam o tempo e trabalham em equipe têm mais potencial para atingir as metas da companhia.

Exemplos de empresas com gestão horizontal

Dentre os exemplos de empresas com gestão horizontal, podemos citar a Tesla, empresa de Elon Musk que adotou esse modelo apenas em 2018 após a companhia passar por uma série de desafios. 

Outra corporação que implementou a estrutura horizontal é a Google. A empresa tem uma atenção especial à satisfação de seus funcionários e ao engajamento deles com a companhia, por isso preza por modelos inovadores. 

De qualquer forma, apesar da existência do modelo de gestão horizontal na empresa, também existe a hierarquia tradicional.

E a Netflix vale ser mencionada, pois investe em um modelo de trabalho que tem o objetivo de impulsionar a criatividade, por isso é pautado na inovação e autonomia, o que está diretamente relacionado aos preceitos de um organograma horizontal.

O que achou das explicações sobre o que é gestão horizontal e suas vantagens? Vale reforçar que esse modelo disruptivo, de fato, tem uma série de benefícios para as empresas e grandes instituições já trabalham dessa forma, mas não é uma regra que a ausência de hierarquia funcionará para todas as organizações 

Cada negócio tem suas próprias necessidades, assim como os colaboradores. Por isso, antes de implementar o modelo, é fundamental que os processos organizacionais internos estejam devidamente alinhados e estruturados. Dessa forma, ficará mais fácil identificar oportunidades para estabelecer uma gestão horizontal.