Ir para o conteúdo principal

Artigo 7 min read

2 exemplos de fluxo de nutrição e por que fazer o seu

Por Zendesk

Última atualização em 24 janeiro 2023

Sua empresa ainda usa e-mail marketing para se comunicar com os clientes? Seja qual for a sua resposta, conhecer alguns exemplos de fluxo de nutrição pode te inspirar a mudar a forma como o canal é usado. 

Isso porque o fluxo de nutrição, nome dado a uma sequência de e-mails ou mensagens, tem o objetivo de auxiliar os demais canais no processo de maturação de um lead. Em alguns casos, um fluxo bem estruturado direcionado ao lead certo pode até fazer o trabalho completo, levando-o à compra. 

Neste artigo, você entende como estruturar fluxos de nutrição funcionais com gatilhos e truques para converter mais. 

Por que fazer um fluxo de nutrição? 

Conhecer bons exemplos de fluxo de nutrição pode ajudar a sua empresa a converter mais leads em clientes com menos esforço. 

Isso porque um bom fluxo de nutrição de leads tem, como objetivo, segmentar as bases de contatos. A partir daí, os esforços se concentram em oferecer, a cada segmento, mensagens adequadas ao seu nível de maturidade, conduzindo-os à etapa desejada. 

Com um fluxo de nutrição, é possível: 

  • captar leads de uma base numerosa;
  • amadurecer leads e conduzi-los a uma etapa mais profunda do funil de vendas;
  • converter leads em clientes;
  • transformar MQLs (Marketing Qualified Leads) em SQL (Sales Qualified Leads).

Quando fazer um fluxo de nutrição de leads? 

É importante, entretanto, que o seu time de marketing e vendas enxergue os diferentes exemplos de fluxo de nutrição como ferramenta estratégica. Nesse sentido, saber quando lançar mão do recurso pode evitar que ele se torne banal e deixe de surtir o efeito desejado. 

Sendo assim, lembre-se de que: 

  1. Um bom fluxo de nutrição de leads precisa conhecer a persona do negócio;
  2. Para usar o recurso, é fundamental que os times de marketing e vendas entendam o objetivo da ação;
  3. O time de suporte deve estar preparado para atender a eventuais dúvidas e solicitações após o disparo do fluxo;
  4. Antes mesmo do disparo do primeiro e-mail, a equipe deve preparar uma estratégia de acompanhamento dos leads gerados (falaremos mais sobre isso no final do artigo). 

Estrutura básica de um fluxo de nutrição de leads

Entenda: não existe receita de bolo para um fluxo de nutrição bem-sucedido. Entretanto, é consenso que fluxos muito longos ou com mensagens muito extensas tendem a ter taxas de abertura e clique muito menores. 

Da mesma forma, mensagens extremamente genéricas podem não gerar o efeito de proximidade desejado. 

Sendo assim, caso você vá fazer um fluxo de nutrição pela primeira vez, considere a seguinte estrutura básica: 

  • E-mail 1 – Apresentação: este e-mail deve mostrar como você conseguiu aquele contato e por que envia a mensagem. 
  • Mensagem 2 – Conexão: em um segundo momento, é sua hora de apresentar a solução da empresa e mostrar que você conhece a dor daquele lead. 
  • E-mail 3 – Nutrição ou Conversão: neste momento, você decide se quer usar o terceiro e-mail para fortalecer sua autoridade apresentando cases e materiais ricos ou se já é hora de convidar o lead a entrar em contato com a empresa. 
  • Mensagem 4 – breakout: caso o lead não retorne ou demonstre interesse nas mensagens enviadas, é preciso encerrar o fluxo. Isso pode ser feito em uma mensagem de despedida.

Atenção! Lembre-se de que, mais do que ter uma estrutura engessada, é fundamental entender os objetivos da estratégia e adaptar as mensagens de acordo com o seu objetivo.

Lembre-se também de que todos os e-mails enviados devem ter um chamado para ação, ou CTA, estimulando o leitor a realizar uma ação e permanecer no fluxo. 

Por fim, sempre que possível, dê um toque pessoal aos e-mails. Assine como uma pessoa que representa uma empresa, e não como a própria empresa. 

2 exemplos de fluxo de nutrição

A seguir, você confere 2 exemplos de fluxo de nutrição, considerando diferentes necessidades dos times de marketing e vendas. 

1. Prospecção ativa – vendas

  • E-mail 1: conexão

Olá [XPTO].

Meu nome é [APRESENTAÇÃO DO REPRESENTANTE DE VENDAS]

Você sabia que …[estatística que chame a atenção para o problema da persona e mostre que a empresa conhece esta dor]

Sei que esta é uma preocupação do seu negócio, eu posso te ajudar a encontrar o melhor caminho para solucioná-la.  

Você tem interesse em [chamada para a ação conectando a dor da persona ao core business do negócio]? 

Então responda a este e-mail para agendarmos nosso contato.

Obrigado pela atenção e até logo!

  • E-mail 2: conteúdo

Olá [XPTO].

Não sei se você teve tempo de olhar meu último e-mail, mas gostaria de deixar aqui uma sugestão de material que pode te ajudar a [relatar o problema da persona] 

É o nosso [material rico: e-book, webinar, infográfico, etc].

Além disso, meu convite para uma conversa ainda está de pé. Tenho certeza de que juntos podemos encontrar o melhor caminho para [objetivo da persona]

Clique no link abaixo para ter acesso ao meu calendário e marcar nosso encontro: 

[Link]

Até logo! 

  • E-mail 3: break out

Olá [XPTO].

Uma pena que ainda não conseguimos conversar. Tenho certeza de que eu poderia te ajudar a [resolver problema] com [produto da empresa].

Mas vou parar de enviar e-mails para não tomar mais o seu tempo.

Fico à disposição para uma conversa sobre [tema-chave do negócio].

Obrigado pela atenção e até logo.

2. Nutrição pós-interação de marketing

  • E-mail 1: conexão

Olá, como vai? Eu sou [apresentação] e te envio este e-mail porque vi que você se interessou por [conexão com algum ponto de contato da empresa]. 

Sei que você [mostrar que conhece a dor da persona e que sabe que ela quer solucionar este problema]. 

A [nome da empresa] tem ferramentas/soluções pensadas para ajudar a [falar sobre o core-business da empresa e de que forma eles resolvem a dor da persona]. 

Quer saber mais sobre a [empresa] e como podemos te ajudar a [resolver o problema]? Responda a este e-mail para agendarmos uma conversa!

Aproveito para deixar aqui uma sugestão de leitura: [indicar conteúdo] 

Até logo! 

[assinatura]

  • E-mail 2: nutrição: 

Olá! 

No meu último e-mail, falei com você sobre [retomar introdução feita no e-mail anterior e conectar com o tema deste e-mail].

[No corpo deste e-mail, você pode apresentar a empresa, alguns de seus principais clientes e destacar uma ou mais ferramentas/soluções que tenham fit direto com a dor da persona]. 

Quer saber mais sobre a funcionalidade? [Link para algum conteúdo ou material rico com mais informações]

Até mais,

[assinatura]

  • E-mail 3: conversão 

Olá! 

Ainda pensando se a [ferramenta apresentada no e-mail anterior] é a melhor solução para você?

Tenho algumas informações para te ajudar a tomar sua decisão! 

[apresentar cases e páginas do site com informações específicas sobre a solução ou funcionalidade]

Nosso time aguarda seu contato, e eu fico à disposição para o que precisar. 

Abraços,

[Assinatura]

Depois do fluxo: o que fazer com leads qualificados?

Agora você já conhece 2 exemplos de fluxo de nutrição para usar em diferentes cenários. Perceba que as estruturas trazidas podem passar por mudanças e ajustes conforme a necessidade e o objetivo do recurso. 

Após esse intensivo sobre fluxo de nutrição, temos uma pergunta final: você sabe o que fazer com os leads qualificados após o uso da estratégia? 

Nós podemos te ajudar com isso. 

Leads qualificados após um fluxo de e-mail devem ser trabalhados pelo time de vendas e atendimento, A estes times, cabe gerenciar os potenciais clientes com a ajuda de plataformas e ferramentas integradas e fluidas, como o Zendesk Service

O Service é uma solução de atendimento ao cliente completa e fácil de usar que acompanha o crescimento da sua empresa.

Ele não só facilita o atendimento ao cliente, mas também prepara as equipes para o sucesso e mantém a empresa em sincronia. É uma solução completa em um pacote eficiente.

Ajude agentes, administradores e equipes internas a darem o seu melhor! Preencha o formulário e teste o Service e todas as suas funcionalidades gratuitamente.

Histórias relacionadas

Artigo
7 min read

Rastreamento de intenção do cliente: decifrando o comportamento de compra

Entenda o que é, qual a importância e como fazer o rastreamento de intenção do cliente - além dos principais obstáculos para as organizações.

Artigo
6 min read

Confiança do cliente na Era da IA: a importância da transparência

Entenda a importância da transparência na obtenção da confiança do cliente na Era da IA e confira casos de sucesso para se inspirar.

Artigo
16 min read

LGPD comentada: conheça as normas em uma linguagem clara

Veja a LGPD comentada, amplie seu conhecimento sobre a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais + 5 formas de garantir o cumprimento na sua empresa.

Artigo
15 min read

Três pilares da excelência no atendimento: como adotá-los?

Conheça os três pilares da excelência no atendimento, como eles afetam as interações com seus clientes e como a tecnologia ajuda a melhorar estas bases.