Artigo

Lifelong Learning: o que é, 4 pilares e qual sua importância?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 4 Janeiro 2021
Última atualização em 4 Janeiro 2021

O que é lifelong learning? A tradução do termo é aprendizagem contínua ou educação para toda vida. Mas, o que isso quer dizer? Como aplicar esse conceito no meio corporativo para que a empresa tenha colaboradores constantemente atualizados? É sobre isso que vamos tratar neste artigo. 

Lifelong learning: o que é?

Lifelong learning, ou educação ao longo da vida, é um conceito que busca derrubar a ideia de educação de acordo com o modelo tradicional, que nos prende à ideia de formação do ensino básico à pós-graduação. 

O modelo propõe que a aquisição de conhecimento e o desenvolvimento de habilidades acontece ao longo de toda a vida, e não apenas durante uma faixa de tempo com começo, meio e fim. 

Em suma, o conceito por trás do que é lifelong learning busca entender a educação como um processo contínuo, que deve ser realizado ao longo da vida toda. 

A Lifelong Learning Council Queensland (LLCQ) é uma instituição que representa esse conceito no mundo todo. 

Seu objetivo é disseminar a ideia e a aplicação prática dessa nova forma de enxergar a educação. 

Sua principal luta é fazer com que o processo de aprendizagem se torne: 

  • Democrático, 
  • Estimulante,
  • Permanente, 
  • Voluntário,
  • Produtivo.

Diante dessa construção, é fácil imaginar que a ideia é que a educação está muito além dos muros da escola e das salas de aula, sendo um processo contínuo que não termina na formatura. 

Em resumo, nesse modelo, a ideia de educação é concebida como algo muito além dos sistemas escolares formais. 

Além de ser usado para repensarmos o sistema de educação no Brasil e no mundo, esse modelo também deve ser considerado para o ambiente corporativo

Educação ao longo da vida no ambiente corporativo

Quando um profissional se candidata para uma vaga de emprego, ele apresenta em formato de currículo ou LinkedIn, uma lista com os conhecimentos que foram adquiridos por ele durante a formação como profissional, informando, por exemplo, qual faculdade fez e qual o curso de pós-graduação.

Assim que o profissional entra na empresa é possível que ele passe por um treinamento de onboarding. Mas e depois? 

Vivemos em uma realidade altamente transformadora, onde práticas, métodos e ferramentas são questionados o tempo todo, transformados e substituídos. 

A educação formal, com começo, meio e fim não corresponde - nem atende - às demandas atuais. 

Por isso, dentro do ambiente corporativo o que é lifelong learning pode ser usado para criar uma cultura organizacional voltada à aprendizagem contínua, que não fique dependente das estruturas formais de conhecimento como faculdades e pós-graduação.

Em suma, dentro das empresas a ideia de educação ao longo da vida deve valorizar o processo contínuo de aprendizagem entre os colaboradores, por diversos meios.

Essa aprendizagem não diz respeito apenas às habilidades técnicas, mas também a comportamentais.  

Empresas e colaboradores ganham ao conhecerem o que é lifelong learning e adotarem o conceito como parte da cultura pessoal e profissional.

Ao criarem projetos de treinamento corporativo contínuo dentro das empresas, a corporação tem acesso a benefícios como:

  • Retenção de talentos,
  • Aumento da autoridade da marca, 
  • Otimização de processos, 
  • Melhoria contínua em todas as áreas da empresa, 
  • Domínio veloz de técnicas novas,
  • Melhores resultados para os clientes e maior satisfação, 
  • Contribuição para imagem de marca (branding) e mais. 

Para o profissional, o ganho pessoal também é muito grande, pois ele se torna também uma referência para muitos assuntos, se mostra sempre atualizado sobre o mercado, suas tendências e necessidades e amplia seu repertório, estando a frente de outros  profissionais quando o assunto são as novidades do mercado. 

Uma das formas de adotar a cultura de educação ao longo da vida e desenvolver skills necessárias no ambiente corporativo, a empresa pode:

  • Usar as plataformas de cursos online ou presenciais que já existem,
  • oferecendo cursos de curta duração, 
  • Cursos de extensão,
  • Participação em congressos,
  • Realizar eventos e cursos internos. 

Leia também: Treinamento de atendimento ao cliente: 6 etapas para preparar sua equipe

4 pilares do lifelong learning: quais são e como aplicá-los?

A Lifelong Learning Council Queensland, criadora do conceito de educação ao longo da vida, indica que essa nova forma de pensar e agir sobre o processo de aprendizagem se baseia em 4 pilares fundamentais: 

  • Aprender a conhecer, 
  • Aprender a fazer, 
  • Aprender a conviver, 
  • Aprender a ser.

A seguir, apresentamos uma visão sobre cada uma dessas vertentes. 

Aprender a conhecer

Sua principal missão é adquirir conhecimento de maneira questionadora. Mais do que reproduzir um método, é proposto pensar sobre ele.

Aprender a conhecer envolve não apenas a necessidade de aprender, mas o prazer e a curiosidade de construir e reconstruir o conhecimento.

Neste pilar é proposto que o conhecimento autônomo seja adquirido a fim de:

  • Estimular e desenvolver o senso crítico, 
  • Confrontar ideias, 
  • Refletir sobre o conteúdo, 
  • Gerar questionamentos,  
  • Considerar posicionamento em diferentes situações.

Aprender a fazer

Nesse sentido, a educação ao longo da vida considera a habilidade comportamentais como: 

  • A capacidade de se adaptar ao novo, 
  • Trabalhar em equipe, 
  • Ter iniciativa e proatividade,
  • Estabelecer boa comunicação,
  • ter Inteligência emocional e mais. 

Aprender a conviver

Empatia, vínculos sociais e resolução de problemas são os termos relacionados a esse pilar do lifelong learning.

Nesse aspecto, uma das formas mais eficientes de aprender é convivendo com o outro e aprendendo continuamente a partir dessa convivência e da consequente troca de experiências. Uma nova forma de enxergar o networking.

Aprender a ser

Evoluir na forma de agir a partir do desvendamento e novas características como autonomia e senso crítico também faz parte da ideia das skills a serem desenvolvidas através do conceito de educação ao longo da vida.

Benefícios de adotar o que é lifelong learning

Para empresas e para indivíduos a busca por conhecimento autônomo, de maneira contínua, desenvolvendo senso crítico e considerando novas abordagens para o que aprende, traz benefícios para toda a vida, mudando a forma de enxergar e agir. 

Entre a geração Millennial a busca por essa manutenção da aprendizagem já aponta que 93% desse grupo está disposto a fazer investimentos próprios para se manter aprendendo de maneira contínua. Indo muito além da educação formal.

Entre os benefícios desse tipo de investimento e da adoção do lifelong learning como modo de vida estão:

  • Maior preparação para enfrentar, encarar e se adaptar às mudanças do mundo,
  • Maior retorno financeiro, 
  • Maior capacidade de liderança,
  • Maior satisfação pessoal. 

Para empresas desenvolverem esse tipo de mentalidade, contar com o Zendesk Guide pode ser uma boa ideia. Estamos falando de uma ferramenta da Zendesk que capacita as suas equipes de suporte a resolverem com mais eficiência os problemas de seus clientes.

Logo, além de promover a produtividade de seus funcionários, também ajuda a elevar a experiência de seus clientes. 

Entenda como ele funciona e conheça seus recursos!