Artigo | 7 min read

Tendências da privacidade de dados: 4 tendências + dicas

Por Zendesk

Última atualização em 7 fevereiro 2024

Informações pessoais se tornam cada dia mais valiosas, já que é com base nelas que se traçam perfis de compra e análises de comportamento. Neste sentido, é importante pensar: quais são as tendências de privacidade de dados para as empresas?

Em 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados entrou em vigor. Desde então, as organizações brasileiras tiveram um novo desafio: proteger os dados pessoais.

O problema não está com as marcas que utilizam essas informações para alcançar potenciais clientes, mas sim na indústria ilegal de venda de dados que cresce a cada ano.

Portanto, é possível pensar que quando falamos sobre qual é o futuro da privacidade de dados, uma das principais questões seja o aumento de fiscalização, o que leva as companhias a estarem mais atentas ao surgimento de ameaças, inclusive com uma governança de TI preparada para lidar com diferentes situações.

Afinal, a privacidade dos dados está se tornando uma preocupação central em todo o mundo. As regulamentações, como o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) na União Europeia e leis de privacidade em expansão em outros lugares, refletem a crescente importância atribuída à privacidade dos cidadãos. 

Portanto, neste conteúdo falaremos sobre as principais tendências e o que esperar de um futuro em que informações pessoais têm valores inestimáveis. Boa leitura!

Qual é o futuro da privacidade de dados?

O futuro da privacidade de dados está intrinsecamente ligado ao avanço da tecnologia e à crescente interconexão digital. 

À medida que dispositivos inteligentes, Internet das Coisas (IoT) e tecnologias emergentes como inteligência artificial e aprendizado de máquina se tornam mais prevalentes, a coleta e o compartilhamento de dados atingem novos patamares. 

Neste contexto, as preocupações com a privacidade se intensificam, levando a uma busca contínua por soluções que equilibrem a inovação tecnológica com a proteção dos dados pessoais.

A conscientização do público sobre questões de privacidade também tenderá a crescer, impulsionando uma demanda por produtos e serviços que coloquem essa questão como uma prioridade. 

Portanto, empresas que adotarem práticas transparentes e éticas em relação à privacidade provavelmente se destacarão no mercado. 

Quais são as tendências da privacidade de dados?

As principais tendências são: aumento da regulamentação, privacidade por design, IA e proteção de dados e uso de tecnologias emergentes. Veja mais.

Aumento da regulamentação

A LGPD é o conjunto de medidas, técnicas e organizacionais que são adotadas pelo ordenamento jurídico brasileiro a fim de garantir a segurança dos dados que são coletados, armazenados, processados e transmitidos no ambiente digital. 

Ou seja, é importante para evitar a perda, o roubo ou o uso indevido dos dados dos usuários por terceiros.

Apesar de ter entrado em vigor em 2020, as sanções administrativas previstas na lei só começaram a ser aplicadas em agosto de 2021. Atualmente, a crescente preocupação com a proteção de dados pessoais levou a um aumento significativo na regulamentação em nível global. 

O Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da União Europeia, em vigor desde maio de 2018, definiu padrões rigorosos para a coleta, processamento e armazenamento de dados pessoais. 

Essas regulamentações não apenas impõem obrigações claras às organizações, mas também introduzem penalidades substanciais para o não cumprimento, incentivando uma postura mais cuidadosa em relação à privacidade.

Privacidade por design

A abordagem de “Privacy by Design” destaca a importância de incorporar considerações de privacidade desde o início do ciclo de vida do desenvolvimento de produtos e serviços. 

Segundo a pesquisa do Gartner, organizações com visão de futuro entendem a vantagem de reunir todos os aspectos da experiência do usuário de privacidade – avisos, cookies, gerenciamento de consentimento e tratamento de solicitações de direitos de assunto (SRR) – em um portal de autoatendimento

Esta abordagem proporciona conveniência para os principais constituintes, clientes e funcionários, e gera economias significativas de tempo e custos. 

O Gartner prevê, ainda, que até o fim de 2023, 30% das organizações voltadas para o consumidor oferecerão um portal de transparência de autoatendimento para fornecer gerenciamento de preferências e consentimento.

IA e proteção de dados

Com a ascensão da Inteligência Artificial, questões relacionadas à privacidade ganharam destaque. Afinal, a capacidade dos algoritmos de aprendizado de máquina de analisar grandes volumes de dados levantou preocupações sobre o uso ético e seguro dessas informações. 

A privacidade diferencial, uma técnica que introduz ruído nos dados para proteger a identidade dos indivíduos, emergiu como uma abordagem promissora. 

No entanto, o desafio reside em equilibrar a inovação impulsionada por IA com a necessidade de garantir a privacidade e a segurança dos dados, uma vez que a implementação incorreta pode resultar em consequências significativas para a confiança do usuário e a reputação das empresas.

Ainda assim, não podemos negar que a IA tem um impacto significativamente positivo na segurança de dados, com:

  • identificação de ameaças;
  • implementação de medidas preventivas;
  • autenticação de usuários.

Quer saber mais? Confira: IA na segurança e privacidade de dados: quais os impactos e riscos?

Tecnologias emergentes

Novas tecnologias, como blockchain, estão sendo exploradas como ferramentas promissoras na proteção da privacidade de dados. 

A natureza descentralizada e imutável do blockchain oferece uma abordagem inovadora para garantir a segurança e a integridade dos registros. 

As aplicações vão desde o gerenciamento seguro de identidades até a criação de contratos inteligentes que podem automatizar transações sem comprometer a privacidade. 

Enquanto a tecnologia evolui, é essencial avaliar cuidadosamente como essas soluções emergentes podem ser integradas de maneira eficaz e ética, equilibrando a inovação com a conformidade regulatória e os padrões éticos.

É importante observar que essas tendências podem evoluir à medida que novas tecnologias emergem e as regulamentações continuam a se desenvolver. 

Portanto, as empresas que lidam com dados pessoais devem estar atentas a essas mudanças e adaptar suas práticas para garantir a conformidade e proteger a privacidade de seus usuários.

O dilema da TI: privacidade e a personalização na experiência do cliente

O relatório de 2023 da Zendesk destaca essas prioridades conflitantes: de um lado, a necessidade de segurança e privacidade de dados. Do outro, a tendência por personalização na experiência com o consumidor.

Ali, constatou-se que 66% dos líderes de TI entrevistados citam que as normas de privacidade e proteção de dados limitam muito os esforços de personalização.

Apesar desses desafios, as organizações com as ferramentas e os parceiros certos podem prosperar nesse cenário em transformação, atendendo às necessidades de mais privacidade e segurança dos clientes e obtendo mais confiança e satisfação ao longo desse processo.

Aproveite e confira o relatório completo: O dilema da TI: equilibrar a privacidade dos dados e a personalização na experiência do cliente

Como fazer o armazenamento de dados dos usuários?

Não basta saber as principais tendências da privacidade de dados, é preciso saber que  investir em uma ferramenta adequada para fazer a gestão dos dados dos seus contatos é tão importante quanto realizar uma coleta adequada. 

Isso porque, ao usar a plataforma certa, os dados dos usuários passam a ser armazenados com mais segurança e organização. 

Neste caso, uma solução de CRM permite que você colete e organize todas as informações de seus contatos que são provenientes de diferentes áreas da empresa. 

Por exemplo, a solução customer data privacy protection da Zendesk conta com:

  • monitoramento de quais usuários estão pesquisando e acessando dados, quando e de onde;
  • criação de políticas de retenção personalizadas, permitindo definir quais dados excluir e quais manter;
  • ocultação automática de dados pessoais dos clientes, como nome, endereço de e-mail e números de telefone;
  • personalização de acesso aos dados a partir da função dos agentes, garantindo que esses profissionais vejam apenas o essencial para realizar suas funções.

Esse complemento é elegível para clientes da Zendesk nos planos Suite e Support Enterprise, ou superiores.

Esse sistema é uma ótima maneira de levar a maioria dessas tecnologias de proteção de dados para o seu negócio. Que tal conhecer mais sobre a solução? Solicite uma avaliação gratuita e veja, na prática, o que a Zendesk pode fazer pela sua empresa.

Software de suporte ao cliente

Subheading: O software de suporte ao cliente da Zendesk é fácil de usar e oferece uma melhor experiência de atendimento.

Software de suporte ao cliente

Subheading: O software de suporte ao cliente da Zendesk é fácil de usar e oferece uma melhor experiência de atendimento.

Baixar