Artigo

O que é turnover? Quais são seus tipos e o percentual ideal?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 5 Abril 2021
Última atualização em 5 Abril 2021

O que é turnover?  Turnover é uma métrica conhecida da área de Recursos Humanos, mas ele vai além disso. Esse conceito também representa um dos mais importantes indicadores de desempenho de uma companhia. Conhecer e calcular esse indicador é vital para evitar contratempos que possam prejudicar o andamento de um negócio. 

Para compreender o que é turnover, com profundidade, e conhecer todos os assuntos relevantes sobre essa métrica, basta ler este artigo até o fim, o qual abordará:

  • O que é turnover?
  • O que significa turnover? 
  • Quais são os tipos de turnover?
  • Quais são as principais causas do turnover?
  • Como calcular o turnover de uma empresa?
  • Qual é o percentual ideal para o turnover?
  • Quais são as principais causas do turnover?
  • Quais são as consequência de uma alta taxa de turnover?

O que é turnover?

Turnover é um indicador que mensura a quantidade de funcionários que deixam uma empresa durante um determinado período. Essa métrica fornece uma avaliação abrangente da cultura empresarial, assim como indica se a seleção de pessoal está sendo realizada da maneira adequada. 

Agora que você entendeu o que é turnover, deve estar se perguntando o que significa turnover. 

O que significa turnover?

Turnover é uma palavra de origem inglesa que, em tradução livre, pode ser descrita como “virada” ou  “renovação”. Adaptada para o português e para a linguagem empresarial, turnover significa rotatividade. 

Essa taxa pode ser aplicada para mensurar o número total de colaboradores que saem de uma organização, mas também pode ser empregada para subcategorias, como departamentos específicos ou grupos demográficos. 

Quais são os tipos de turnover?

Há quatro principais tipos de turnover: voluntário, involuntário, funcional e disfuncional, que serão explanados a seguir.

Voluntário 

Nessa modalidade, é o funcionário que decide encerrar o seu vínculo com a organização. 

Ele é mais comum entre executivos e profissionais especializados e tem como causas principais:

  • recebimento de uma melhor proposta de trabalho de outra empresa;
  • infelicidade com o ambiente de trabalho, em decorrência de má gestão ou fofocas;
  • falta de perspectiva causada pela ausência de um plano de carreira.

Um turnover voluntário alto revela que a empresa tem sérios problemas em relação ao seu ambiente organizacional, assim como indica graves falhas em relação ao seu processo de retenção de talentos. 

Involuntário

No turnover involuntário, a saída do colaborador é orientada pela própria companhia. Suas circunstâncias mais habituais são:

  • baixo desempenho do funcionário; 
  • falta de aderência do colaborador à cultura da empresa; 
  • quebra de contrato;
  • comportamento antiético do profissional;
  • dificuldades financeiras da companhia.

Esse turnover de pessoal pode gerar custos extras para a empresa com desligamento e rescisão. Uma empresa que apresenta um alto índice de rotatividade desse tipo mostra que está falhando em seu processo de recrutamento e onboarding.  

Funcional

O turnover funcional ocorre quando o próprio funcionário, infeliz e com desempenho ineficiente, solicita o seu desligamento. 

Ele pode ser benéfico para uma companhia, visto que ela fica isenta de pagar todos os encargos trabalhistas decorrentes de uma demissão, assim como pode gerar insights para a contratação de um colaborador mais alinhado à vaga. 

Disfuncional 

O disfuncional acontece quando um colaborador, com bom desempenho e perfil condizente com a empresa, corta laços com a companhia em que atua. 

Esse tipo de turnover de pessoal também revela problemas na retenção de talentos, assim como pode indicar que o ambiente de trabalho ou os gestores precisam de melhorias. 

Quais são as principais causas do turnover?

  • descrição de vaga incompatível com o perfil esperado do profissional;
  • ambiente hostil;
  • falta de plano de carreira;
  • falha nos processos de seleção/recrutamento/integração;
  • ausência de reconhecimento;
  • falta de feedbacks;
  • salários inadequados;
  • falta de treinamento;
  • problemas pessoais dos funcionários;
  • liderença ruim;
  • carga horária muito elevada;
  • conflitos interpessoais entre colaboradores e seus gestores;
  • falta de estrutura e recursos tecnológicos obsoletos.

Como calcular o turnover de uma empresa?

Para calcular o índice de rotatividade de pessoal é preciso considerar  o número de colaboradores contratados, adicionar a quantidade de funcionários que se desligou, dividir o resultado pelo número total de pessoas e multiplicar por 100. 

Para ficar mais claro, partamos para um exemplo. 

Suponha que uma companhia tenha contratado 16 colaboradores, demitido 20 e que o número total de profissionais seja de 200. Assim sendo, o cálculo seria:

16 + 20 / 2 = 18 / 200 = 0,09 x 100 = 9%.

Vale ressaltar que esse cálculo indica a rotatividade geral de uma organização. Porém, existem outros mais específicos e personalizados, que geram informações mais detalhadas e profundas. 

Qual é o percentual ideal para o turnover?

Determinar um percentual ideal de turnover é uma tarefa complexa, visto que ele depende de diversos cenários e contextos, como: momento econômico, situação financeira da empresa e políticas da companhia. 

Porém, pode-se dizer que companhias que apresentam um percentual de até 10% estão conseguindo reter bem seus talentos, oferecem um um ambiente de trabalho agradável para seus profissionais, assim como possuem processos de recrutamento e onboarding eficientes. 

Quais são as consequências de uma alta taxa de turnover?

Uma alta taxa de turnover pode prejudicar o orçamento de uma empresa, uma vez que o processo exige gastos com exames admissionais e demissionais, com treinamentos e onboarding, além de despesas para anunciar novas vagas.

Além disso, pode prejudicar a produtividade de outros funcionários, visto que colaboradores insatisfeitos costumam compartilhar suas experiências com seus colegas. 

Também pode afetar a credibilidade da empresa, uma vez que colaboradores desmotivados tendem a ser menos engajados. Isso reflete em áreas importantes, como a do atendimento ao cliente. Afinal, funcionários insatisfeitos podem não se empenhar como deveriam para tratar bem o cliente e oferecer a ele uma boa experiência. 

Mais importante do que entender o que é turnover, é direcionar seus esforços para tentar diminuí-lo. Um dos grandes segredos é estimular seus colaboradores e oferecer a eles um ambiente agradável e que valorize suas atuações.  

Valorizar não significa só oferecer treinamentos, melhores salários e plano de carreira. Faz parte também desse processo dar um bom suporte que torne o seu trabalho mais fácil e produtivo, como contar com um bom software. 

Um software de atendimento não só eleva a experiência do cliente, como contribui para o dia a dia de seus agentes. 

Esse é o caso do software de atendimento da Zendesk. Para entender como ele funciona, assista a sua demonstração

Software para atendimento ao cliente

A Zendesk oferece soluções para atendimento ao cliente que ajudam a monitorar e resolver tickets de suporte com mais eficiência e rapidez.