Artigo

Como fazer um relatório de vendas? Aprenda com 7 passos!

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 16 setembro 2020
Última atualização em 12 outubro 2021

Saber como fazer um relatório de vendas é fundamental para constatar se os objetivos da sua empresa estão sendo alcançados.

Esse documento traz as informações mais importantes sobre as vendas de um negócio, tais como receita obtida em determinado período, ticket médio, entre outras.

No entanto, na busca por apresentar o máximo de dados possível aos gestores, muitos vendedores inserem informações que não são necessárias, ou deixam de lado aquelas que fariam diferença nas tomadas de decisões.

Para que você não caia nesse erro, vamos lhe explicar como fazer um relatório de vendas em sete passos simples e práticos, além de outros tópicos relevantes. Confira tudo que é apresentado neste texto:

  • O que é e para que serve um relatório de vendas?
  • Principais tipos de relatórios de vendas (exemplos)
  • Como fazer um relatório de vendas em 7 passos
  • Dica extra de como fazer um relatório de vendas
  • Como fazer relatórios de vendas com o Zendesk Sell?

O que é e para que serve um relatório de vendas?

O relatório de vendas é um documento que reúne diversos dados pertinentes a esse setor. Por isso, ele é usado para apresentar informações como:

  • total de vendas convertidas;
  • vendas realizadas em cada canal;
  • volume de vendas obtido em determinado período; 
  • quais itens estão sendo mais adquiridos pelos clientes;
  • receita adquirida de modo geral ou por determinado produto, etc.

No entanto, além de saber como fazer um relatório de vendas, é importante que você tenha em mente que esse documento pode ser usado em diferentes situações, por exemplo:

  • elaborado por cada vendedor para que o líder direto possa acompanhar a sua performance;
  • apresentado pelo gerente comercial aos diretores para mostrar a evolução do time;
  • divulgado a investidores para comprovar o crescimento da empresa.

Ou seja, o relatório de vendas é uma ferramenta importante e bastante útil em diversos contextos dentro de um negócio

De modo geral, o objetivo desse documento é reunir informações que possibilitem avaliar a situação comercial de uma empresa. Dessa forma, a equipe pode corrigir falhas e tomar decisões mais assertivas, focando em um crescimento sustentável.

Principais tipos de relatórios de vendas (exemplos)

Para que você consiga visualizar de maneira mais precisa um exemplo de relatório de vendas, listamos os principais modelos que são apresentados nas organizações:

Relatório de conversão

O relatório de conversão inclui informações sobre a quantidade de leads que se tornaram clientes. Portanto, é ideal para avaliar as estratégias de fundo de funil.

Relatório de funil de vendas

Já o relatório de funil de vendas compila as informações sobre a quantidade de leads em cada estágio (topo, meio e fundo). A partir desses dados, é possível identificar se alguma etapa está com um número baixo, indicando que há a necessidade de otimização.

Confira também: O que é a jornada de compra do cliente? Quais são as etapas de venda?

Relatório de previsão de vendas

Como o seu próprio nome indica, o relatório de previsão de vendas é utilizado para prever os números que a área comercial pode alcançar em determinado período.

Apesar de ser impossível fazer uma previsão 100% correta, esses dados contribuem para o planejamento da equipe de vendas e da empresa no geral. Assim, é possível fazer uma gestão mais adequada.

Relatório de upsell e cross sell

O relatório de upsell e cross sell serve para acompanhar duas informações:

  • número de clientes que pagaram por uma solução mais completa (upsell);
  • número de clientes que adquiriram um produto ou serviço complementar (cross sell).

Caso o seu negócio use essas estratégias, este tipo de relatório é uma boa maneira de analisar se as táticas estão funcionando ou se precisam de mudanças.

Relatório de oportunidades

O relatório de oportunidades é mais um modelo que serve para acompanhar, principalmente, o fundo de funil. Ele permite analisar quais leads estão qualificados ao ponto de serem oportunidades. 

Com essas informações, é possível dividir os leads entre a sua equipe de vendas para que tentativas de fechamento sejam feitas.

Como fazer um relatório de vendas em 7 passos

Para que o relatório proporcione benefícios à gestão da sua empresa, é preciso trazer informações úteis, relevantes e que realmente possam ser trabalhadas pelos gestores. Isso tudo você aprende com os sete passos de como fazer um relatório de vendas que apresentamos a seguir:

  1. identifique o objetivo do seu relatório;
  2. saiba para quem você irá apresentar;
  3. escolha um formato de apresentação;
  4. defina um período;
  5. determine as métricas;
  6. colete os dados;
  7. apresente as informações de maneira adequada.

1. Identifique o objetivo do seu relatório

Lembra-se que comentamos que esse documento pode ser utilizado em diferentes situações? Por conta dessa flexibilidade, identificar o seu objetivo é a maneira ideal de como começar um relatório de vendas.

Esse detalhe é fundamental para que você apresente as informações adequadas. Por exemplo, se o objetivo do relatório que lhe foi solicitado é mensurar o volume de vendas dos canais on-line, de nada adianta apresentar os dados sobre a produtividade de cada vendedor, concorda?

É preciso ter em mente que os gestores querem informações claras e objetivas. Apresentar dados que pedem habilidades avançadas de interpretação vai contra o intuito deste documento. Aliás, isso pode gerar análises equivocadas que são capazes de comprometer decisões futuras.

Por isso, o relatório de vendas sempre deve ser direto, prático e de fácil entendimento, assim como deve atender ao propósito de sua apresentação.

2. Saiba para quem você irá apresentar

Outro ponto que precisa ficar claro é para quem o relatório de vendas está sendo elaborado. O Diretor de Marketing vai lê-lo? Ou vai ser o CEO?

É importante saber quais stakeholders terão contato com o relatório e o utilizarão de alguma forma. Isso impacta diretamente na linguagem da apresentação, assim como na escolha dos dados.

Peguemos como exemplo os dois profissionais citados. Um Diretor de Marketing pode querer, principalmente, um relatório com informações que também ajudem a analisar estratégias do seu departamento.

Já um CEO pode querer um relatório mais amplo, mas, ao mesmo tempo, objetivo. Isso porque ele lida com diferentes frentes do negócio e não possui muito tempo para fazer interpretações complexas sobre um setor específico.

Sendo assim, antes de partir para a coleta de dados e elaboração visual do relatório, também saiba com precisão quais profissionais terão contato com o documento.

3. Escolha um formato de apresentação

De forma bem simplória, o relatório de vendas é um documento cheio de números. Considerando isso, ele precisa ter uma boa apresentação visual, atendendo aos requisitos de clareza mencionados anteriormente.

A escolha do formato da sua apresentação também vai depender do objetivo. Ela pode ser feita de maneira simples e enviada por e-mail, ou em slides quando for divulgada para mais pessoas.

Em resumo, não há uma regra de qual modelo de relatório de vendas deve ser usado, até mesmo porque cada empresa pode ter um padrão de documentos.

No entanto, na hora de definir o formato, é bem importante que você considere alguns pontos, tais como:

  • qual configuração valoriza os dados que serão apresentados?
  • gráficos ajudam na análise, ou somente tabelas são suficientes?
  • o modelo escolhido responde às dúvidas de forma clara?

4. Defina um período

A definição do período utilizado no relatório é mais uma etapa essencial que vem antes de criar a apresentação em si. Esse delineamento é importante tanto para a coleta dos dados corretos quanto para a comparação das informações com outros períodos.

Você pode escolher se o relatório irá compilar os dados de uma semana, um mês, um trimestre, um semestre ou um ano. Identifique qual intervalo é mais adequado para a visualização das informações.

Assim, será possível comparar os dados. Por exemplo, um relatório de junho de 2021 pode ser comparado com um de junho de 2020 ou de maio de 2021.

Essas análises possibilitam identificar as mudanças entre os períodos, o que ajuda a avaliar os resultados de antigas e novas estratégias.

5. Determine as métricas

Chegamos ao ponto mais importante do processo de como fazer relatório de vendas eficaz: quais informações devem ser apresentadas.

Considerando as principais características de um bom relatório, como praticidade e facilidade de interpretação, é fundamental evitar dados que não sejam relevantes para o momento na hora de montá-lo.

Mais uma vez, o objetivo do documento é que vai guiar quais informações você deve, ou não, apresentar. 

Mas para que você tenha uma ideia, separamos as principais métricas que um relatório de vendas costuma apresentar:

  • Ticket médio de vendas;
  • Custo de Aquisição do Cliente (CAC);
  • Retorno sobre Investimento (ROI);
  • Lifetime Value (LTV);
  • Taxas de retenção;
  • Taxa de Churn Rate;
  • Número de vendas e receita gerada em determinado período;
  • Produtos ou serviços mais comercializados;
  • Número de leads e número de conversões;
  • Total de vendas geradas por cada vendedor;
  • Total de vendas da equipe;
  • Vendas por cliente ou setor;
  • Resultado da avaliação das métricas de vendas;
  • Receita obtida com determinado produto ou serviço;
  • Estimativa para períodos futuros.

Aqui, vale considerar outro detalhe que impacta diretamente na elaboração de um relatório geral de vendas: os dados sazonais e as comparações dos mesmos.

É indicado que os dados sazonais — ou seja, de períodos de vendas específicos, como Natal, Dia das Mães etc — não sejam comparados com ciclos comuns. Assim, essas informações só devem ser relacionadas às do mesmo período.

Por isso, dependendo do tipo de relatório que está sendo apresentado, é bastante válido considerar a apresentação dessas informações separadamente.

6. Colete os dados

Agora que tudo já está definido e bem claro, é hora de coletar os dados. Para isso, a maioria das empresas usa o CRM, uma ferramenta que compila diversas informações sobre os seus clientes e o seu funil de vendas.

Caso a sua organização tenha um sistema desse, o que é muito provável, basta exportar os documentos com as informações que você deseja.

Já se a sua empresa não tiver um CRM, recomendamos a contratação de um sistema para que seus dados fiquem mais acessíveis e organizados, facilitando a elaboração de relatórios.

Leia também: O que é data driven? Entenda como essa cultura pode impulsionar as vendas da sua empresa!

7. Apresente as informações de maneira adequada

Por fim, você precisa montar a apresentação. Este é o momento de utilizar o formato pensado lá atrás e organizar os dados de forma clara e objetiva.

Como dissemos, a linguagem varia de acordo com as pessoas que terão contato com o relatório. Entretanto, é fundamental que a apresentação preze pela contextualização das informações e por explicações simples.

Assim, há maiores chances de que as pessoas entendam tudo que os dados estão “dizendo”, evitando decisões baseadas em interpretações equivocadas.

Dica extra de como fazer relatório de vendas

Nossa dica extra de como fazer um relatório de vendas de sucesso é: mantenha seus dados atualizados.

Sim! Coletar as informações de vendas ao longo dos dias é uma forma bastante eficiente de gerar relatórios de maneira rápida, precisa e livre de falhas.

Imagine receber uma convocação de última hora para participar de uma reunião e ter que levantar todas as informações em poucos minutos. As chances de apresentar algum número errado são grandes, não acha?

Por isso, é importante que os profissionais dessa área reservem um tempo do seu dia para coletar as informações pertinentes às suas tarefas. 

Dessa forma, sempre que precisarem gerar um relatório de vendas, terão tudo à mão, atualizado e com risco mínimo de erros.

Você pode fazer isso em planilhas de Excel, por exemplo, ou utilizar um CRM de vendas. 

No caso dessa última solução, como dissemos anteriormente, tem-se a facilidade de reunir todas as informações dos seus clientes em um único ambiente, o que melhora a produtividade e também ajuda a aumentar as vendas.

Quer entender mais sobre essa ferramenta? Então leia o nosso artigo “O que é CRM de vendas: definição e 9 motivos para investir em uma plataforma de Customer Relationship Management

Como fazer relatórios de vendas com o Zendesk Sell?

O Zendesk Sell é um software de CRM de vendas que oferece funcionalidades especialmente pensadas para você conseguir o que mais importa: conquistar mais clientes e fechar negócios.

Entre as soluções, há o painel de vendas, que permite visualizar as interações com clientes e transformar esses dados em relatórios.

O Sell disponibiliza diversos painéis de “arrastar e soltar” e mais de 30 relatórios prontos para visualizar, compreender e interagir com os seus dados.

Gostou do que podemos lhe oferecer, mas deseja conhecer melhor as funcionalidades, testando-as no seu dia a dia? Comece uma avaliação gratuita ou veja vídeos de demonstração!

Software de CRM de vendas completo

O Zendesk Sell é um software de CRM para vendas que melhora a produtividade, os processos e a visibilidade do fluxo de trabalho de equipes de vendas.