Artigo

Qual a diferença entre hard skills e soft skills?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 4 janeiro 2022
Última atualização em 26 janeiro 2022

Você sabe quais as diferenças entre hard skills e soft skills? Entendê-las pode facilitar o trabalho de gestores e profissionais de Recursos Humanos. Os conceitos de ambas são importantes para identificar as principais habilidades que devem ser consideradas na hora da contratação de funcionários.

Afinal, de nada adianta um profissional de vendas com um currículo repleto de conhecimentos técnicos (hard skills), mas que peca nas habilidades pessoais (soft skills), como falta de empatia ou dificuldade em se comunicar.

Imagine, por exemplo, um agente de atendimento com problemas de comunicação com os clientes, seja por falta de equilíbrio emocional ou paciência. Isso pode afetar diretamente o relacionamento com os consumidores.

Para se ter uma ideia, o relatório Zendesk Tendências da Experiência do Cliente para 2020 mostrou que 57% dos entrevistados consideram o atendimento um dos atributos necessários para se manterem leais a uma marca.

Ou seja, muito além das competências técnicas, as habilidades sociais de um profissional também devem ser avaliadas. 

Por isso, a seguir vamos nos aprofundar e entender a diferença entre hard skills e soft skills, exemplos e como identificá-las no momento da contratação!

Qual a diferença entre hard skills e soft skills?

A principal diferença entre hard skills e soft skills é que a primeira se refere a conhecimentos e habilidades técnicas que podem ser aprendidas e comprovadas. Já as soft skills são as características da personalidade, comportamento e as habilidades sociais ou emocionais de um profissional.

Por exemplo, o senso de liderança costuma ser uma soft skill comum em gestores e gerentes. 

Embora seja um traço comportamental que pode ser desenvolvido com treinamentos e experiências, não é possível comprová-lo com certificações ou formações específicas. Neste caso, dinâmicas de grupo são ideais para identificar um perfil de líder.

Há alguns anos, era comum que os recrutadores usassem apenas as hard skills como base na hora da contratação de novos talentos no processo seletivo. No entanto, hoje a procura por profissionais que também tenham soft skills desenvolvidas é bem maior e se destaca no mercado de trabalho. 

Devido a tal importância, veja a seguir o significado de cada conceito detalhadamente com exemplos de soft e hard skills!

O que é hard skill?

As hard skills são habilidades e competências técnicas que podem ser aprendidas por meio de cursos e estudos, além de comprovadas com avaliações, testes, diplomas ou até mesmo portfólios.

Trata-se de todo o aprendizado obtido ao longo da carreira dos candidatos e que pode ser apresentado de forma física ou tangível, geralmente constando no currículo.

Claro, essas habilidades técnicas dependem muito do setor de atuação e as necessidades de cada empresa para seus cargos. Por exemplo, diplomas e certificações de cursos de Marketing podem atestar a capacidade do profissional durante o recrutamento.

Mas vale mencionar que nem sempre é preciso existir uma graduação para comprovar hard skills. Um desenvolvedor pode aprender programação por conta própria e mostrar suas habilidades de outras maneiras, como referências, portfólios e testes.

Confira alguns exemplos de hard skills abaixo!

Exemplos de hard skills

  • Fluência em idiomas;
  • Conhecimentos avançados em softwares;
  • Certificação em uso de banco de dados;
  • Habilidades para cálculos matemáticos;
  • Diploma relacionado a determinada área;
  • Capacidade de trabalhar com dados e planilhas;
  • Escrita criativa ou técnica;
  • Certificação em Marketing Digital.

Leia também: 7 dicas de treinamento para equipe de atendimento ao cliente

O que é soft skill?

Se por um lado as hard skills podem ser aprendidas, as soft skills são “adquiridas” na aprendizagem ao longo da vida com experiências e o desenvolvimento pessoal de cada um.

São habilidades que podem ser desenvolvidas mesmo desde a época da escola e adolescência, com vivências pessoais com colegas de grupo, por exemplo. 

Comunicação, adaptação e resolução de problemas são algumas das aptidões mais comuns que as pessoas desenvolvem ao lidar com a vida em geral e os desafios que ela apresenta.

Por outro lado, as soft skills são difíceis de avaliar pelo empregador, pois são estão mais ligadas às emoções e percepções dos profissionais. Dito isto, alguns testes para contratação podem auxiliar na identificação dessas competências.

Uma boa ideia para analisar as soft skills de profissionais é apresentar situações e perguntar durante a entrevista o que ele faria em determinados cenários. Dependendo da resposta, é possível descobrir se ele tem as habilidades sociais desejadas para o cargo.

Saber trabalhar em equipe é um dos grandes exemplos de soft skill, especialmente por líderes que sempre procuram garantir e melhorar o clima organizacional. Já para uma gestão ágil de projetos, as habilidades sociocomportamentais fazem a diferença para um processo eficiente e sem conflitos internos.

A fim de ilustrar melhor qual a diferença entre hard skills e soft skills, listamos também algumas das principais habilidades pessoais que são vistas como “ideais” no perfil de funcionários atuais.

Exemplos de soft skills

  • Empatia;
  • Liderança;
  • Comunicação objetiva;
  • Persuasão;
  • Tomada de decisões;
  • Pensamento criativo;
  • Adaptabilidade;
  • Trabalho em equipe;
  • Gerenciamento de tempo;
  • Inteligência emocional;
  • Motivação;
  • Paciência;
  • Ética de trabalho;
  • Positividade;
  • Confiabilidade;
  • Pensamento crítico.

Por fim, embora as diferenças entre hard e soft skills devam ser compreendidas a fundo para identificar melhor as habilidades, o profissional ideal para sua empresa vai depender do perfil que procura e cargo em questão. 

Um candidato “completo”, com habilidades híbridas (soft e hard skills), é visto cada vez mais como o profissional do futuro. Ele deve saber aliar suas habilidades técnicas às suas competências pessoais e se sobressair em sua área. 

Já pelo lado da empresa, é necessário saber identificar as hard e soft skills relevantes para o negócio, além de promover o aperfeiçoamento dessas habilidades em cada colaborador com treinamentos, dinâmicas e palestras.

GUITA GRATUITO: Excelência no atendimento: entenda por que é tão importante e descubra como alcançar

A importância das hard e soft skills no atendimento ao cliente

Tanto as hard skills quanto as soft skills são habilidades fundamentais para prestar um bom atendimento aos clientes de qualquer negócio. 

Enquanto as hard skills são desejadas para trabalhar com certos softwares neste caso, as soft skills asseguram uma comunicação humanizada.

Software de suporte ao cliente

O software de suporte ao cliente da Zendesk é fácil de usar e oferece uma melhor experiência de atendimento.

Software de suporte ao cliente

O software de suporte ao cliente da Zendesk é fácil de usar e oferece uma melhor experiência de atendimento.

Experimente grátis