Artigo

O que é a semana da Black Friday 2021? Como se preparar?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 22 outubro 2020
Última atualização em 27 outubro 2021

A Black Friday se trata de uma data especial do comércio com grandes descontos nas vendas das mercadorias, principalmente online. O sucesso dessas promoções é tão grande que, há algum tempo, deixou de ocupar apenas um dia e passou a durar uma semana — ou até mesmo o mês inteiro, em algumas lojas.

Segundo uma pesquisa da Ebit - Nielsen, essa data levou o varejo brasileiro a faturar nada menos que 3,2 bilhões de reais em 2019. Isso considerando somente a quinta e a sexta-feira da semana de descontos especiais.

Portanto, é possível afirmar que a Black Friday se tornou uma das datas mais importantes para o comércio brasileiro. Considerada um aquecimento para as vendas natalinas, ela é bastante aguardada tanto por comerciantes quanto por consumidores.

Com descontos atraentes, a data aquece diferentes mercados de produtos e serviços e tem aumentado o faturamento do varejo a cada ano, como se viu na pesquisa.

Se você está pensando em aderir à semana da Black Friday em 2021, saiba que é preciso mais do que preços baixos para obter sucesso.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para explicar tudo que você precisa saber para faturar muito durante essa semana. Confira!

Leia também: Preparados para a Black Friday? Dicas simples de como preparar sua equipe de atendimento

O que é a Black Friday?

A Black Friday foi criada nos Estados Unidos com o objetivo de alavancar as vendas do varejo a partir de descontos bastante atraentes. A data inaugura o período de compras para as festividades de final de ano.

Ela começou tímida na década de 90, mas passou a ganhar força a partir do ano 2000, período em que outros países passaram a aderir esse evento.

No Brasil, a primeira Black Friday ocorreu em 2010. Naquele ano, apenas 50 lojas toparam participar baixando os seus preços de maneira significativa.

Em seu primeiro ano, a sexta-feira de descontos brasileira conseguiu movimentar 3 milhões de reais apenas no e-commerce. Já no ano seguinte, em 2011, esse número saltou para 100 milhões de reais. E o crescimento ano a ano continua até hoje.

Quando é a Black Friday 2021?

Tradicionalmente, a Black Friday ocorre na última sexta-feira do mês de novembro. A data sucede ao feriado de Ação de Graças que, nos Estados Unidos, ocorre sempre na quarta quinta-feira do mês de novembro.

Em 2021, a Black Friday cairá no dia 26 de novembro. No entanto, muitas lojas no Brasil não restringem os seus descontos a essa única data e acabam estendendo o evento.

Para quem quer saber qual é a semana da Black Friday, ela pode ocorrer do dia 22 ao dia 29 de novembro de 2021.

Como se preparar para a Black Friday?

Agora, você já sabe o que é e quando é a semana da Black Friday 2021. No entanto, como se preparar para ela? Listamos oito dicas práticas e eficientes, veja:

  • valorize a antecedência;
  • invista na infraestrutura do site;
  • melhore a segurança;
  • analise os concorrentes;
  • monte uma tabela de preços e fretes;
  • construa uma estratégia de marketing digital;
  • diversifique os meios e as condições de pagamento;
  • faça testes.

1. Valorize a antecedência

O que queremos dizer com “valorize a antecedência”? Significa que o ideal é que a preparação para a semana da Black Friday seja feita com bastante antecedência. Mas por quê? Dessa forma, reduz-se de maneira considerável a probabilidade de ocorrerem problemas e imprevistos.

Começar a planejar os detalhes meses antes da data permite que falhas sejam encontradas e solucionadas durante a estruturação do plano. Pode-se dizer que o tempo para organização e construção das estratégias promove um aperfeiçoamento constante.

Logicamente, problemas inesperados podem acontecer mesmo assim, mas, como dito, a probabilidade é bem menor. E caso aconteçam, é provável que se consiga solucioná-los com maior agilidade e assertividade.

2. Invista na infraestrutura do site

Deixar de investir na infraestrutura do site é um erro básico, mas muito grave, que várias empresas cometem.

Espera-se que um número bem maior de pessoas acessem sua loja virtual durante a semana da Black Friday. Logo, é preciso que haja estrutura para suportar essas visitas adicionais que não costumam ocorrer.

Caso melhorias não sejam feitas, há uma grande probabilidade de diversos problemas acontecerem: site lento ou fora do ar, dificuldade para a finalização de compras, entre outros.

Essa situação é um desastre, porque os consumidores irão desistir de comprar e partir para um concorrente que esteja com o site funcionando corretamente.

Diante disso, trabalhe com o apoio de profissionais especializados para preparar sua loja virtual para aguentar um alto número de acessos. Invista especialmente em um servidor de qualidade capaz de suportar as visitas.

3. Melhore a segurança

A segurança digital não serve apenas para transmitir confiança aos consumidores, ela deve ser realmente boa e capaz de proteger os dados pessoais dos clientes.

Em épocas convencionais, já é vital que se dedique atenção a esse fator. No entanto, o cuidado deve ser em dobro em datas movimentadas. O número maior de pessoas acessando e interagindo com o site pode expor diversas fragilidades de segurança.

Portanto, é interessante que se contrate um profissional ou uma empresa especializada em cibersegurança para realizar uma auditoria em sua loja e corrigir possíveis “brechas”.

4. Analise os concorrentes

Analisar os concorrentes é uma das melhores maneiras de entender quais estratégias podem ser usadas para ganhar vantagens sobre eles. Esta análise pode contribuir para a definição das suas promoções.

Obviamente, os competidores irão baixar seus preços na semana da Black Friday. No entanto, é possível ter uma ideia de quais serão os valores a partir da avaliação.

Além disso, a investigação pode mostrar em quais frentes os concorrentes estão focando a sua preparação, podendo deixar seu negócio para trás.

5. Monte uma tabela de preços e fretes

Os preços não podem ser definidos apenas com base nos concorrentes. Deve-se levar em consideração a realidade da empresa para que se determinem valores apropriados.

Sendo assim, o caminho é fazer reuniões para montar uma tabela de preços e fretes atrativos, mas capazes de proporcionar lucro ao negócio.

Afinal, de nada adianta oferecer preços muito baixos, vender uma grande quantidade de produtos e, mesmo assim, sair no prejuízo, não é mesmo?

6. Construa uma estratégia de marketing digital

As estratégias de marketing digital são as responsáveis por trazer grande parte dos compradores em datas especiais, sejam novos ou antigos clientes. Logo, o ideal é que se faça um planejamento bem estruturado com antecedência. Inclusive, pode ser uma boa ideia iniciar sua execução de maneira antecipada.

Mas o que deve conter em uma estratégia de marketing digital para a semana da Black Friday? De forma resumida, deve-se determinar quais canais serão usados (SEO, Ads, e-mail, etc.) e com quais objetivos serão utilizados.

Por exemplo, pode-se utilizar o SEO para que os consumidores cheguem até o site da marca antes da Black Friday e cadastrem seu e-mail. Em seguida, um fluxo de e-mails será enviado para estimular o desejo dos clientes pelas promoções da data.

7. Diversifique os meios e as condições de pagamento

Os meios de pagamento são os recursos que os clientes podem usar para pagar uma compra, por exemplo, cartão de crédito e boleto. Já as condições de pagamento se tratam de benefícios como parcelamento em até 12 vezes sem juros.

Diversificar essas opções é uma boa maneira de aumentar a taxa de conversão durante a semana da Black Friday. Diversas pessoas irão acessar o site e cada uma pode preferir meios e condições de pagamento distintas.

Com a diversificação, há uma cobertura mais ampla de perfis de consumidores. Entretanto, ofereça apenas os benefícios que estiverem dentro da realidade do negócio para que não haja prejuízos.

Leia também: Transações online: como melhorar a experiência do usuário?

8. Faça testes

A realização de testes é essencial para que seu negócio fique extremamente preparado e reduza a probabilidade de falhas. Mas quais testes devem ser realizados? Todos que forem viáveis, como os seguintes:

  • “estressar” o servidor para identificar se ele aguenta um alto volume de visitas;
  • rodar anúncios para avaliar se estão chegando aos públicos adequados;
  • tentar “furar” a segurança para examinar a sua qualidade.

O objetivo dos testes é simular situações que irão acontecer durante a Black Friday. Desse modo, é possível identificar problemas que precisam ser solucionados e melhorias que podem ser implementadas.

Como atender bem os clientes na Black Friday?

O que determina o sucesso das vendas de uma empresa que adere à semana da Black Friday vai muito além do preço baixo. Um fator que costuma ser decisivo no processo de escolha dos consumidores é o atendimento e a experiência que cada marca oferece.

Por isso, reunimos mais seis dicas que podem te ajudar a atender bem seus clientes durante a semana da Black Friday 2021. Veja:

  • capacite os agentes;
  • proporcione uma experiência de atendimento omnichannel;
  • aposte no autoatendimento;
  • ofereça atendimento personalizado;
  • não negligencie o pós-venda;
  • invista em um software de suporte.

9. Capacite os agentes

Para atender bem os seus clientes durante a Black Friday, é importante contar com profissionais capacitados e bem treinados. Portanto, ofereça treinamento para os atendentes e vendedores sobre regras de compliance, script de vendas e os “DOs” e “DON’Ts” do atendimento ao cliente.

10. Proporcione uma experiência de atendimento omnichannel

A experiência omnichannel ocorre quando a empresa oferece diferentes canais de compra e atendimento que funcionam de maneira integrada. Dessa forma, o cliente pode, por exemplo, iniciar uma compra pelo site e retirar o pedido na loja. Essa estratégia torna a experiência mais confortável e satisfatória.

11. Aposte no autoatendimento

Durante a Black Friday, a demanda aumenta consideravelmente. Tendo isso em vista, apostar no autoatendimento é uma forma de desafogar os atendentes e reduzir os custos com a contratação de pessoal.

Por meio de chatbots com inteligência artificial, é possível oferecer um atendimento ágil e de qualidade aos seus consumidores.

12. Ofereça atendimento personalizado

Oferecer um atendimento personalizado pode fazer toda a diferença nos seus resultados. Busque fazer com que cada cliente se sinta único e especial. Um sistema de CRM pode te ajudar nisso.

13. Não negligencie o pós-venda

A semana da Black Friday é uma grande oportunidade para atrair novos clientes. Portanto, após uma venda ser concluída, entre em contato com os clientes para saber como está sendo a experiência deles com o produto ou serviço adquirido.

Por meio de boas estratégias de relacionamento pós-venda, você conseguirá fidelizar os clientes e fazer com que eles comprem na sua loja em outras épocas do ano.

14. Invista em um software de suporte

O software de suporte é uma ferramenta essencial para aplicar a maior parte das dicas anteriores. Ele fornece recursos como centralização de canais, criação de chatbots, automação de tarefas repetitivas e muito mais.

Ou seja, é uma solução completa que auxilia no oferecimento de uma boa experiência de atendimento durante a semana da Black Friday.

Mas qual ferramenta escolher? A nossa recomendação é a solução de atendimento da Zendesk, um software que oferece o equilíbrio certo entre simplicidade e sofisticação. Assim, as empresas são capazes de fornecer uma experiência satisfatória e contínua durante a jornada do cliente.

Que tal conhecer seu funcionamento na prática? Comece uma avaliação gratuita ou veja demonstrações de uso!

Solução completa para atendimento ao cliente

A Support Suite é uma solução de atendimento moderna que reúne um conjunto de ferramentas para melhorar o relacionamento com seus clientes.