Artigo

T-shaped professional: o que é e como ser um?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 21 Junho 2021
Última atualização em 21 Junho 2021

O mercado modifica-se a cada ano e ser um T-shaped professional pode ser a chave para assegurar seu sucesso profissional. De acordo com a Pesquisa da ManpowerGroup, apesar de todo o crescimento tecnológico e automação de processos, 81% das empresas acreditam que vão manter ou ainda criar novas vagas no Brasil até 2021. 

Além disso, 97% dos empregadores entrevistados buscam estratégias de talento para garantir a totalidade das competências que precisam em seus funcionários.

Mas o que é T-shaped? Em linhas gerais, o T-shaped é um profissional com alguma especialização, mas que tenha também diversas habilidades multidisciplinares mais gerais. Vamos nos aprofundar sobre o que é profissional T no decorrer desse texto.

Siga a leitura deste texto para tirar suas dúvidas sobre:

  • O que é profissional T e os demais perfis profissionais;
  • Por que é uma vantagem ser um T-Shaped professional;
  • Habilidades necessárias para o crescimento profissional;
  • Gestão de conhecimento pessoal para ser um T-Shaped professional.

Perfis profissionais: vertical, horizontal e T-shaped professional

Como definir qual é o perfil ideal de funcionário para uma empresa? Como entender qual é o seu perfil?

Dizemos que profissionais de perfil vertical (ou I-shaped) são aqueles que se aprofundam muito num mesmo assunto, sendo considerados especialistas. Pessoas com perfil muito acadêmico costumam ser I-shaped, uma vez que toda a estrutura da academia é focada, desde a graduação, em que a pessoa se especialize numa única carreira. Essas pessoas têm conhecimentos bem sólidos dentro de uma mesma área, e geralmente desconhecem outros caminhos.

Por outro lado, profissionais de perfil horizontal possuem diversas habilidades e conhecem muitas disciplinas. No entanto, são pessoas sem aprofundamento em nenhuma destas áreas. Esses profissionais não têm conhecimentos aprofundados em nenhuma das suas habilidades e muitas vezes não passaram por processos acadêmicos mais estruturados.

Hoje em dia, o mercado de trabalho exige uma mescla: o profissional deve tanto ser um expert em algum aspecto, quanto ter uma amplitude de conhecimentos e habilidades que permitam a solução de problemas de maneira mais criativa e inovadora, com base na multidisciplinaridade.

Vamos então pensar numa soma do profissional de perfil vertical, com um de perfil horizontal: surge o conceito do que é o T-shaped. Traduzindo do inglês, essa pessoa tem um perfil de formato T (onde se acumulam ambas características — do perfil vertical, com o perfil horizontal).

Por que ser um T-Shaped professional?

Ser multidisciplinar é extremamente importante nos dias de hoje, sem abrir mão de um conhecimento mais aprofundado na sua área de atuação. 

Para que você tenha uma dimensão disso, ao fazer uma rápida busca no Linkedin por vagas de emprego no Brasil em novembro de 2020, mais de 1200 resultados solicitam um perfil multidisciplinar. Independentemente da área principal de atuação e da formação acadêmica original, empresas cada vez mais valorizam esses profissionais, ou seja, as empresas querem em suas equipes um T-shaped professional (ou mais de um).

Corroborando com esta tendência, Tim Brown, CEO da IDEO e uma das maiores referências em design thinking e inovação do mundo, acredita que pessoas de perfil T são, acima de tudo colaborativas e empáticas. Elas trabalham bem em grupo, são boas em ouvir as ideias dos outros e construir de forma colaborativa sobre estas ideias. Segundo ele, esse é um dos segredos do sucesso de empresas como Procter & Gamble, Nike e Apple.

O Scrum, uma metodologia ágil extremamente eficiente na gestão de projetos em diversas áreas, fala em seu guia oficial sobre como são as equipes formadas por diversos profissionais T-shaped:

“As equipes multifuncionais têm todas as competências necessárias para realizar o trabalho sem depender de outros que não fazem parte da equipe.”

Atenção aos Soft Skills

Estas são as habilidades que se opõem aos conhecimentos específicos de uma área (chamados também de hard skills). Ao contrário dos hard skills, os soft skills não se aprendem na universidade. São habilidades comportamentais que em muito se relacionam com a visão de Tim Brown, que mencionamos nos parágrafos anteriores, sobre o que é importante num profissional de perfil T.

Elas podem ser desenvolvidas na sua vida, até mesmo durante um treinamento de equipe.

Alguns exemplos de Soft Skills são:

No fundo, será a mistura dos soft skills e dos hard skills (os conhecimentos específicos de uma área de atuação) que fará com que um profissional T-shaped se diferencie no mercado.

Como se tornar um T-shaped professional?

Já vimos que muitas das características necessárias para ser este profissional não serão aprendidas na faculdade. Inclusive, se você teve tempo de assistir o vídeo que sugerimos, deve ter se surpreendido com o fato do palestrante atribuir boa parte de seu sucesso ao aprendizado que tirou do elevado número de fracassos em sua vida — assim como foi o caso de Walt Disney, que teve cerca de 300 recusas ao seu projeto antes de conseguir lançar nada mais, nada menos, que o Mickey Mouse.

Sendo assim, será necessário que você aprenda pela observação e reflexão de suas próprias experiências. As habilidades pessoais que atingirão a tão almejada interdisciplinaridade têm a ver com características inerentes, mas que sim, podem ser desenvolvidas ao longo do tempo. Também há conhecimentos específicos que podem ser aprendidos e que não se relacionam com a sua área de atuação de origem. 

Para saber se você é ou não um profissional de perfil T — e entender o que te falta para se tornar um, faça a si mesmo essas perguntas:

  • Você tem perfil empreendedor?
  • Você tem perfil de liderança?
  • Você é empático?
  • Você é resiliente?
  • Você é bom negociador?
  • Você resolve problemas com facilidade?
  • Você fala outros idiomas (pelo menos o inglês)?
  • Você sabe o que acontece no mundo, na política, na história, na cultura?
  • Você se comunica bem falando? E escrevendo?
  • Você é criativo e inovador?
  • Você sabe lidar bem com computadores, smartphones e outras tecnologias?
  • Você se relaciona bem com as pessoas?
  • Você tem facilidade para aprender a usar novas ferramentas?

E por falar em ferramentas, há uma muito utilizada por empresas de sucesso, que valorizam uma equipe multidisciplinar, como a Cacau Show, Magazine Luiza e o Uber. Vamos fechar este artigo com esta dica.

Solução completa para atendimento ao cliente

A Support Suite é uma solução de atendimento moderna que reúne um conjunto de ferramentas para melhorar o relacionamento com seus clientes.