Ir para o conteúdo principal

Artigo 13 min read

Tudo que você precisa saber sobre o que é Metodologia Ágil

Por Zendesk

Última atualização em 21 Mai 2023

Se você ainda não sabe o que é Metodologia Ágil, este artigo será seu guia definitivo com tudo sobre essa incrível forma de gerenciar projetos. Embora tenha surgido de necessidades específicas do TI, a Metodologia Ágil se espalhou pela gestão de projetos de forma bem mais ampla.

Uma pesquisa do Instituto PMI indicou que 73% das organizações em todo mundo já gerenciam seus projetos através de métodos ágeis em 2018. Claro que, quando falamos de gerenciamento de projetos, não há regras absolutas.

No entanto, de um modo geral, abordagens de empresas que usam metodologias ágeis trazem grande potencial de impactar positivamente a gestão de projetos, graças a sua rapidez e eficácia, enquanto modelos tradicionais de gestão não são capazes do mesmo.

Quem ainda não sabe o que é metodologia ágil, mas tem uma ideia de que o gerenciamento de projetos podem otimizar os processos e resultados na sua empresa, talvez esteja se fazendo perguntas, como:

  • o que é metodologia ágil?

  • quais são os tipos de metodologia ágil?

  • quais são os melhores exemplos de metodologia ágil?

  • quais são os reais benefícios de metodologias ágeis?

  • todas as empresas que usam metodologias ágeis são beneficiadas?

  • o que significa agile e o que é ser agile?

  • com a origem desta metodologia de gestão de projetos?

  • quais as diferenças entre gerenciar um projeto com métodos ágeis e tradicionais?

Estas perguntas serão respondidas neste artigo, além de outras questões importantes que para não restarem dúvidas sobre o que é metodologia ágil.

O que é metodologia ágil?

As metodologias ágeis são conjuntos de ações que tornam o gerenciamento de um projeto mais dinâmico e as tarefas mais flexíveis. Ou seja, permitem que adaptações sejam realizadas rapidamente diante das necessárias mudanças que ocorram no projeto.

As práticas de metodologias ágeis se estruturam em pequenos ciclos cujas etapas se concluem sempre com alguma entrega. Essa estrutura é o que permite que projetos geridos nestes modelos sejam caracterizados por rápidas e frequentes entregas.

Outra característica importante de quando se fala sobre o que é metodologia ágil é sobre suas equipes, que geralmente são:

  • enxutas;

  • autogerenciáveis;

  • experientes;

  • multidisciplinares;

  • concentradas.

O esforço da equipe se volta para apresentar soluções de qualidade para que cada entrega agregue um valor real ao cliente.

As metodologias ágeis também podem ser chamadas pelo termo em inglês Agile Frameworks. Mas, de fato, o que é ser agile?

Um projeto agile é aquele que é executado de acordo com um dos métodos ágeis, dentre os quais destacam-se os tipos conhecidos, como: Scrum, Kanban, Scaled Agile Frameworks, Extreme Programming, Feature Driven Development, Lean, Dynamic Systems Development Method, entre outros.

Origem da Metodologia Agile

O conceito da Metodologia Agile é relativamente novo e surgiu no âmbito da gestão de projetos de TI. Os resultados alcançados por esta nova maneira de gerenciar projetos foram tão expressivos que acabaram por se popularizar em todos os setores de trabalho.

Inclusive, é possível atingir metas pessoais com maior facilidade ao usar metodologia ágil.

Tudo começou em 2001, quando 17 desenvolvedores se reuniram, lançaram e assinaram um documento chamado o Manifesto Ágil. O objetivo era desenvolver projetos de forma menos burocrática, mais ágil e eficiente (mas não sem planejamento e documentação).

Os profissionais viam seu trabalho prejudicado pelas metodologias clássicas de gestão de projetos. A forma de tocar um projeto naquele momento muitas vezes não dava conta de atender demandas específicas do desenvolvimento de softwares.

O Manifesto Ágil construiu-se com base em 4 pilares fundamentais:

  1. valorizar mais os indivíduos e suas interações, do que os procedimentos e ferramentas;

  2. priorizar o funcionamento do software projetado acima da documentação generalizada;

  3. priorizar a colaboração junto ao cliente, em lugar de se focar nas negociações de contratos. A capacidade de resposta a mudanças acima de um plano;

  4. passar a ter capacidade de responder rapidamente às mudanças, em lugar de se manter engessado a um plano inicial.

Pelos pilares básicos já se pode ter uma ideia do que é ser Agile: a prioridade é entregar um produto de qualidade, com foco na melhor experiência do usuário possível, ainda que isso queira dizer que talvez seja necessário contornar dificuldades e processos, adaptar e mudar alguns planos no caminho.

Então, com base nestes critérios, os mesmos desenvolvedores fundaram o que é a Metodologia Ágil e estabeleceram 12 princípios por trás do Manifesto Agile:

  1. a maior prioridade é satisfazer o cliente com entregas contínuas e adiantadas de software com alto valor;
  2. é preciso aceitar mudanças nos requisitos, em qualquer etapa do desenvolvimento. Processos ágeis tiram vantagem das mudanças visando vantagem competitiva para o cliente;

  3. há entregas funcionais frequentes, de poucas semanas a poucos meses, com preferência à menor escala de tempo;

  4. pessoas de negócio e desenvolvedores devem trabalhar diariamente em conjunto por todo o projeto;

  5. projetos devem motivar seus desenvolvedores, bastando dar a eles o ambiente e o suporte necessário, confiando neles para fazer o trabalho.

  6. uma conversa cara-a-cara é a melhor maneira de transmitir informações, para a equipe e entre membros da equipe;

  7. a medida primordial do progresso é ter o software funcionando;

  8. os processos ágeis promovem desenvolvimento sustentável, no qual patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente;

  9. é preciso priorizar a excelência técnica e o bom design para aumentar a agilidade;

  10. a simplicidade e a otimização do trabalho devem vir em primeiro lugar;

  11. equipes auto-organizáveis rendem as melhores arquiteturas, requisitos e designs;

  12. a equipe deve refletir sobre como ser mais eficiente em intervalos regulares. Então, refinar e ajustar as estratégias conforme necessário.

Quais as diferenças entre a Metodologia Ágil e metodologias tradicionais?

Existem inúmeras diferenças entre as formas tradicionais e ágeis de gerenciar um projeto. Uma das principais é aquela que mora no seu próprio nome: a agilidade.

Como são os projetos de metodologia tradicional?

As metodologias de gerenciamento de projetos tradicionais, também chamadas de metodologias cascatas (waterfall), trazem uma sequência de etapas definidas previamente, como a análise de requisitos, o desenvolvimento em si, os testes, a produção e a manutenção.

Em um projeto que segue este tipo de abordagem, geralmente é feita uma previsão de como será a entrega no final, e o prazo para isso acontecer é longo.

Evitam-se as mudanças e pedidos de alteração a todo custo, pois atrapalham a sequência natural das etapas que já estavam previstas. Qualquer mudança pode comprometer o planejamento.

Frequentemente, os clientes estão em contato com os gerentes do projeto, e quase nunca se comunicam com os desenvolvedores. Esse aspecto também gera falhas na comunicação no decorrer do projeto, pois a falta de comunicação pode prejudicar os resultados.

Como funcionam os projetos de metodologia ágil?

Quando se aborda um projeto a partir do que é metodologia ágil, parte-se de um planejamento, mas o foco maior está em adaptar tudo o que seja necessário para atender às demandas.

Os projetos acabam por se dividir em interações (pequenas entregas) e cada uma delas não deixa de ser um pequeno projeto.

A iteração inclui todas as etapas que citamos na metodologia tradicional, porém, acontecem de forma rápida para que uma entrega seja gerada. Essa entrega não corresponde ao projeto inteiro, mas sim a uma parte dele.

Dessa forma, o cliente não precisa esperar até o final do projeto para ver o resultado, mas tem oportunidade de ver constantemente como estão os resultados.

Ele experimenta e leva feedback à equipe de forma rápida e fragmentada. As mudanças são bem vindas e incorporadas com rapidez.

Clientes e colaboradores estão em contato direto com os desenvolvedores. As entregas fragmentadas facilitam todo o processo de evolução do produto.

Isso gera mudanças rápidas, por isso, o projeto ganha agilidade e qualidade. O projeto entrega um produto final com maior valor em menos tempo e que passou por um processo de aprimoramento a partir de suas funcionalidades previamente testadas.

O que é metodologia ágil fora do TI?

Apesar de tudo o que foi colocado até aqui dizia respeito a desenvolvedores num universo restrito ao TI, os benefícios de metodologias ágeis são perfeitamente aplicáveis para todas as áreas e não apenas para o desenvolvimento de softwares.

Ultrapassando os limites de seu setor de origem, exemplos de metodologia ágil são vistos otimizando resultados da gestão de projetos em empresas dos mais variados tamanhos e segmentos de atuação.

De um modo geral, estas metodologias vêm sendo amplamente aplicadas, em especial nas startups e por empreendedores na gestão de projetos e criação de produtos ou serviços.

Benefícios de metodologias ágeis

Segundo a pesquisa da PwC Agile Project Delivery Confidence, projetos cuja gestão ocorre por meio de metodologias ágeis são em média 28% mais bem-sucedidos do que os que são geridos através de métodos tradicionais.

Ao retomar mentalmente o que dissemos até aqui sobre o que é metodologia ágil, vemos que diversos benefícios já foram abordados. Mas veja algumas das vantagens da metodologia ágil:

  • entregas contínuas de alto valor;

  • o cliente se envolve diretamente com o projeto;

  • feedbacks que permitem melhorias constantes e rápidas;

  • execução de tarefas simplificada com ciclos de entrega são mais curtos;

  • mudanças incorporadas com facilidade e mais dinamismo aos projetos.

A comunicação e suporte continuados são dois dos maiores benefícios da metodologia ágil. É fundamental que se tenha contato direto com os clientes, logo, é inevitável pensar em como uma empresa pode manter este canal de comunicação sempre aberto.

É preciso ouvir o feedback de forma constante e entender o real nível de satisfação dos clientes. Além disso, deve-se pensar numa solução integral que permita esta comunicação para que o objetivo principal possa ser sempre entregar soluções de maior valor em menos tempo.

Tipos e exemplos de metodologias ágeis

Já sabemos o que é metodologia ágil, o que é ser agile e os seus benefícios na prática. Vimos também que os projetos de metodologia ágil contam com melhores resultados comparados aos que empregam métodos tradicionais na gestão.

Mas, então, quais são os tipos e exemplos de metodologia ágil?

  • Scrum;

  • Kanban;

  • EXtreme Programming (XP);

  • Lean;

  • Dynamic Systems Development Methodology (DSDM);

  • Feature-Driven Development (FDD);

  • Adaptive Software Development (ASD);

  • Scale Agile Framework (SAFe).

Todos estes exemplos de metodologia ágil têm escopos iniciais que podem sofrer alterações ao longo do desenvolvimento do projeto. Ciclos curtos de trabalho são adotados em prol de entregas constantes de valor.

O trabalho é otimizado através da gestão das equipes, que se esforçam para aumentar a performance com resultados finais mais rápidos e mais valiosos.

Abaixo vamos ver um pouco mais detidamente sobre o que é metodologia ágil nos exemplos de Scrum, Kanban e Extreme Programming (XP).

1. Scrum

O Scrum é um método que retrata bem o que é metodologia ágil. Um dos mais versáteis e simultaneamente complexos, o Scrum é capaz de otimizar o gerenciamento de uma enorme diversidade de projetos.

Desde 1990, o método é usado para organizar equipes em torno de um objetivo comum a ser alcançado. Funciona a partir de uma equipe bem estruturada em que cada um tem responsabilidades específicas.

A equipe realiza reuniões diversas (diárias, semanais, mensais) e há regras para seguir. As reuniões repassam o andamento do projeto e os resultados já alcançados.

O objetivo do Scrum é fazer entregas de valor no prazo de cada sprint, durante todo projeto, até que se chegue ao resultado final.

Saiba mais: o que é Scrum, qual seu objetivo e principais vantagens?

2. Kanban

Por também ser muito versátil e adaptável a qualquer projeto dentro do universo das empresas que usam a metodologia ágil, o Kanban é o mais antigo. Na década de 1960, a equipe da Toyota desenvolveu o Kanban baseado em métodos japoneses de organização de fluxos de trabalho em fábricas.

A empresa começou a usar cartõezinhos que mostravam o status de cada etapa, e assim, mantinham estoque e produção em alinhamento.

Hoje em dia, o Kanban é amplamente usado como ferramenta no gerenciamento de projetos. Seja utilizando quadros de cortiça, post-its ou plataformas online (destaque para o Trello), o Kanban fornece à equipe uma visão geral do andamento de cada etapa do projeto.

É um método simples e visual que mostra como anda cada uma das tarefas, quem são os responsáveis, se elas estão dentro do prazo ou sendo realizadas etc.

O mais comum e mais simples é estipular 3 colunas de tarefas:

  • pendentes;

  • em andamento;

  • concluídas.

Essas colunas podem ser personalizadas de acordo com a necessidade dos projetos. Assim como no Scrum, o projeto se separa em tarefas menores e cada uma fica em um cartão. É possível criar esquemas de cores para designar responsáveis ou mudar tarefas de lugar de acordo com a entrega e prioridade.

Não deixe de ler nossa comparação entre Scrum vs Kanban: qual o melhor para seu projeto?

3. Extreme Programming (XP)

Esse método é parecido com o Scrum, mas voltado para o desenvolvimento de softwares, com foco em questões técnicas. O XP baseia-se em 5 valores que devem ser levados ao extremo:

  • comunicação;

  • simplicidade;

  • feedback;

  • coragem;

  • respeito.

Como todo exemplo de metodologia ágil, ocorrem ciclos curtos e testes constantes junto ao cliente. É altamente maleável traduzir as necessidades do cliente em funcionalidades por meio de soluções simples.

A programação é feita em duplas com uma padronização e é considerada uma propriedade coletiva. Todo o desenvolvimento está orientado a testes e os códigos passam por revisões periódicas para aperfeiçoamento e integração contínua.

Agora ficou mais claro o que é metodologia ágil? Esperamos ter ajudado você a compreender os benefícios de metodologias ágeis e como você pode passar a empregá-las em seus projetos de imediato.

Seja como for a sua gestão de projetos e qual tipo de metodologia ágil decidir aplicar, tenha em mente que um dos pontos mais importantes é buscar e manter a satisfação dos seus clientes externos e internos.

O Zendesk Service, software de suporte ao cliente, é uma ferramenta que contribui para a gestão de sua equipe. Além de facilitar os trabalhos dos seus agentes, otimiza o contato dos seus clientes e ajuda a aprimorar a sua gestão de projetos.

Aproveite e faça hoje mesmo uma avaliação gratuita do Zendesk Service e confira tudo que essa solução tem a oferecer para a sua empresa!

Histórias relacionadas

Artigo
13 min read

O que são clientes detratores? É possível convertê-los?

Descubra o que são clientes detratores, quais riscos eles trazem para a sua reputação e como transformá-los em consumidores neutros ou promotores.

Artigo
7 min read

SAC 3.0 e SAC 4.0: conceitos, diferenças e principais tendências

SAC 3.0 e SAC 4.0 são a evolução do serviço de atendimento ao cliente, com ferramentas e tecnologias que visam melhorar a experiência do consumidor.

Artigo
8 min read

O que é carteira de clientes? Como montar, gerenciar e otimizar?

O que é carteira de clientes? Na prática, são empresas e pessoas com quem se faz negócios regularmente, alvos principais de estratégias de fidelização.

Artigo
7 min read

WhatsApp no atendimento ao cliente: principais tendências

Usar o WhatsApp no atendimento ao cliente já não é novidade. Além do suporte multicanal, a tendência é integrar IA nos apps de mensagem. Saiba TUDO!