Artigo

O que são OKRs: tudo sobre como implementar a metodologia

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 9 Fevereiro 2021
Última atualização em 9 Fevereiro 2021

OKR, ou Objectives and Key Results, é um método de gestão representado por um conjunto de objetivos e indicadores-chave, que ajudam a definir a direção que cada setor da empresa deve tomar para contribuir para o alcance dos objetivos macro do negócio. Neste artigo, vamos entender o que são OKRs, conhecer alguns exemplos e entender os benefícios do modelo. 

A metodologia de OKRs foi criada pelo ex-CEO da Intel, Andrew S. Grove, ainda nos anos 80, mas se tornou conhecida em 1999, quando foi adotada como modelo de gestão do Google, indicada por um de seus principais investidores: John Doerr.

O notável crescimento da empresa, a partir da implementação da metodologia de gestão OKR, fez com que o modelo ganhasse espaço entre empresas do mundo todo, sendo uma metodologia de gestão muito presente em todo o Vale do Silício

Além do sucesso com o Google, uma outra razão foi fundamental para colocar os OKRs no topo da lista de metodologias de gestão do mundo: a facilidade de compartilhamento dos objetivos da empresa com todo o quadro de colaboradores

Um estudo da Leadership IQ mostrou que apenas 15% dos colaboradores das empresas acreditam que suas atividades contribuem diretamente com os objetivos da empresa.

Por meio do uso das OKRs é muito simples essa compreensão, afinal esta relação está clara para que todos tenham acesso a ela. 

A metodologia deixa claro para todos os funcionários o objetivo a ser alcançado e o indicado que vai mostrar se ele realmente o foi. Assim, todos entendem o que deve ser feito para alcançar cada meta da organização. 

Cada setor ou área estratégica da empresa tem seu próprio conjunto de objetivos + indicadores-chave. 

Permitindo que todos entendam para onde devem direcionar seus esforços e como o trabalho de cada um interfere no resultado final da empresa. 

O que são OKRs?

OKR é a sigla para objectives and key results que é o termo em inglês para objetivos e resultados chave. 

Dessa forma, estamos tratando de uma metodologia de gestão que é composta pela definição de objetivos e de indicadores chave. 

Para cada objetivo existe um conjunto de indicadores. A lógica por trás disso apresenta que ao atingir os resultados estabelecidos no indicadores o setor atinge, por consequência, os objetivos.  

Mas qual é o diferencial do OKR para outras formas de controle de indicadores? 

A facilidade de correlacionar os objetivos da empresa com os indicadores comumente perseguidos dentro de cada setor, e a simplicidade ao estruturar e compartilhar esses objetivos e indicadores, auxilia no engajamento das equipes que entendem seu papel estratégico dentro da organização. 

Além disso, adotar o OKR é uma forma eficaz de visualização da estratégia da empresa, facilitando que gestores e colaboradores identifiquem para onde concentrar seus esforços no dia a dia de trabalho. 

O simples fato de compartilhar os objetivos associados aos indicadores amplia a motivação e engajamento da equipe em cumprir cada tarefa e alcançar cada resultado estabelecido. 

A partir da definição dos OKRs, os objetivos da empresa passam a ser mais palpáveis dentro de cada setor, que passa a compreender porque estão perseguindo um indicador e como a atuação do departamento interfere no resultado global. 

Vamos a um exemplo para tornar essa compreensão sobre o que são OKRs mais fácil:

Objetivo: Ampliar o faturamento da empresa 

  • KR 1: aumentar em 50% a geração de leads qualificados todos os meses,
  • KR 2: aumentar em 15% o ticket médio dos produtos,
  • KR 3: aumentar em 30% a taxa de recompra,
  • KR 4: conseguir um aumento de 15% nas vendas com upsell e cross selling.

O exemplo de OKR acima é bastante simples, mas vale pela exemplificação de como cada indicador está relacionado a um objetivo macro da empresa. 

Você pode aplicar isso, inclusive na sua vida pessoal, por exemplo:

Objetivo: viajar para Paris

  • KR 1: reduzir em 20% os gastos mensais
  • KR 2: aumentar a renda em 10%
  • KR 3: juntar R$ 250 todos os meses
  • KR 4: aprender 50 palavras em francês todos os meses.

Parece chato ter que reduzir os gastos em 20%, concorda? Mas com a motivação de viajar para Paris, sua motivação aumenta? 

Essa é a mesma lógica da mudança de pensamento da equipe (inconsciente, é claro) quando vê um objetivo maior e como o indicador perseguido contribui para o sucesso desejado.

Não subestime seus colaboradores, eles também querem ver a sua empresa crescer e querem sentir que contribuíram para que isso acontecesse.

Quando indicadores e objetivos são compartilhados separadamente, essa sensação de pertencimento se perde, alcançando níveis bem mais baixos de engajamento com o propósito de alcançar o indicador e, consequentemente, o objetivo.

Antes de continuarmos, é importante reforçar que, assim como o Google fez em seu primeiro ano com poucos colaboradores, sua pequena empresa também pode se beneficiar dessa metodologia de gestão. Ela não é feita apenas para grandes empresas. Ao contrário, pode contribuir muito para o crescimento de pequenos negócios. 

Resumindo os principais conceitos dessa metodologia temos: 

  • Objetivos (qualitativo): uma definição concisa e clara do que a empresa deseja alcançar. Busque ser inspirador para que as pessoas compreendam o impacto de alcançar esse objetivo para a organização.
  • Resultados-chave (quantitativo): metas práticas, bem definidas, com um número que pode ser medido. 

É importante que sua empresa controle o número de indicadores para cada objetivo (no máximo 5). E o número de objetivos para cada área (em torno de 3).

Tudo isso deve ter uma definição temporal, ou seja, em quanto tempo sua empresa deseja atingir as metas definidas pelos indicadores.

Ao longo desse período é fundamental o acompanhamento da evolução da meta. Ou seja, quanto sua empresa já foi alcançado, o quanto resta para atingir e se a projeção é positiva ou negativa.

Lembre-se de estabelecer indicadores realistas que realmente possam ser alcançados com os esforços da sua empresa.

Exemplos de OKR

Para entender o que são OKRs, nada como visualizar alguns exemplos. Antes, entretanto, é válido listar algumas das características que são importantes para a definição dos objetivos e dos indicadores da metodologia. Entre elas podemos citar:

  • Todos os objetivos devem estar alinhados ao planejamento estratégico da empresa, 
  • Os indicadores devem ser representados por números que vão medir se o índice foi ou não alcançado,
  • É possível definir OKRs por setor, entretanto, é fundamental que haja um profissional que realmente responda por ele, 
  • Defina um máximo de 4 indicadores para cada objetivo, 
  • Considere os indicadores de Top Down e Bottom up, ou seja, indicadores que vêm da diretoria para a equipe e da equipe para a diretoria, 
  • Evite colocar os OKRs em um documento na gaveta, espalhe em murais de cada setor e acompanhe periodicamente. 

Ao contrário dos métodos tradicionais de gestão, os objetivos e indicadores devem estar alinhados, sua relação clara e o foco estabelecido. 

A seguir, alguns exemplos de OKR, confira. 

Objetivo: reduzir a taxa de turnover

  • KR 1: ampliar as horas de treinamento para líderes para 4 horas mensais,
  • KR 2: aumentar o nível de satisfação com a empresa em 50%;
  • KR 3: realizar pelo menos 3 feedbacks por mensalmente,
  • KR 4: fazer com que 95% dos novos contratados estejam alinhados com a cultura da organização.

Objetivo: ampliar o capital financeiro da empresa.

  • KR 1: Aumentar a receita em 25%;
  • KR 2: Diminuir a taxa de churn em 30%;
  • K 3: Aumentar o ticket médio em 10%.

Objetivo: ampliar a autoridade da marca no mercado

  • KR 1: ranquear em 1º lugar no Google para a lista de keywords prioritárias definida pelo marketing;
  • KR 2: se número 1 na pesquisa TOP OF MIND;
  • KR 3:  até o fim do ciclo ter 30% do market share.

Objetivo: aumentar a retenção de clientes

  • KR 1: diminuir em 70% o tempo médio de espera para atendimento de suporte;
  • KR 2: aumentar o índice de NPS para 9;
  • KR 3: aumentar a atuação do setor de Customer Success para 98% dos clientes.

Como definir seus objectives and key results?

Com exemplos de OKR em mente, é hora de pensar como definir os objetivos e indicadores que a sua empresa irá usar para o período. Confira, a seguir, algumas dicas. 

1. Defina seus objetivos

Você deve buscar inspiração para os objetivos dentro do planejamento estratégico da empresa. Caso não haja um planejamento definido, coloque no papel alguns dos objetivos que você tem para a sua empresa.

A metodologia OKR prevê objetivos que devem ser alcançados a médio e curto prazo. 

O estabelecimento de objetivos e indicadores é um processo contínuo, por isso, lembre-se que no próximo ciclo outros objetivos podem entrar “na roda”.

Para facilitar a construção dos objetivos olhe para cada área estratégica da sua empresa, como marketing, vendas, RH e financeiro e tente avaliar o que seria mais importante para alcançar nesse primeiro momento, dentro de cada uma delas. 

Não encha o quadro de objetivos. Ou encha, mas selecione 3 ou 4 para colocar em prática nesse primeiro ciclo.

Se você definiu que o ciclo é de três meses, por exemplo, faça um acompanhamento semanalmente para saber quanto desse objetivo está sendo conquistado e o que precisa ser ajustado em caso de problemas. 

2. Envolva toda a equipe na definição de objetivos e indicadores

Não concentre nas mãos dos gestores e líderes a definição de todos os indicadores, dentro de cada objetivo.

Seus colaboradores devem participar da escolha das metas do departamento do qual fazem parte. Essa é uma das formas de engajar ainda mais os profissionais na busca dos resultados, indicadores e objetivos.

Uma boa divisão é: 40% dos indicadores devem ser definidos pela diretoria e gerência e 60% dos OKRs ficam ao cargo da equipe.

3. Defina indicadores coerentes

Quando o assunto é gestão, ou melhor, metodologia de gestão e definição de indicadores, é indispensável que você estabeleça resultados possíveis de serem alcançados. 

Ou seja, nada de passar dos limites e estabelecer uma meta totalmente fora da realidade. Metas ousadas devem estimular e desafiar os funcionários. Metas erradas acabam com qualquer vontade de tentar alcançá-las.

Por isso, dose a quantidade de desafio e veja a equipe com “sangue nos olhos” para chegar lá!

4. Atenção aos prazos

Indicadores com metas a curto prazo são muito mais estimulantes. Por isso, divida o objetivo geral, por exemplo, de um ano, em vários ciclos de 3 meses ou dois de 6 meses. 

É claro que alguns objetivos exigem mais tempo, mas priorize a manutenção do senso de urgência dos objetivos que permitirem que isso seja feito. 

5. Acompanhe os resultados periodicamente

“Um olho no peixe e outro no gato”. Quando o assunto é entender o que são OKRs temos um olho no prazo final e no indicador final, e outro nos prazos e avaliações durante o período e nos números que são alcançados conforme as semanas avançam. 

Isso é importante para que pequenos reparos nas estratégias possam ser feitos durante a busca pelo objetivo macro.

Essa é uma forma de tornar mais eficiente o trabalho da equipe que vai identificando se está ou não no caminho certo, e pode corrigir erros e aproveitar oportunidades. 

6. Deixe os OKRs à vista de todos

Como dissemos ao longo deste artigo, a metodologia de OKRs é bastante transparente e prática. Por isso, colocá-la em uma gaveta ou em uma pasta do computador diminui o foco que toda a equipe deve ter para alcançá-la

Para evitar isso, faça um quadro de gestão a vista e compartilhe todos objetivos e indicadores-chave que devem ser perseguidos. 

Leia também: 8 principais indicadores de vendas: como medir e otimizar

Usar a tecnologia para coletar os resultados que estão sendo alcançados dentro de cada área e cada OKR definida é a forma mais ágil de identificar furos ou oportunidades, tudo em tempo real, na gestão da sua empresa. 

Quando o assunto são indicadores de vendas ou de gestão de relacionamento com cliente, sua empresa pode contar com o apoio de um CRM que concentra todas as movimentações, contatos e histórico de ação da equipe com os clientes.

Dessa forma, podemos considerar o uso de sistemas de gestão de relacionamento com o cliente como a a solução de atendimento ao cliente da Zendesk.