Artigo

OKR: o que é, como medir e como usar esta metodologia?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 17 Março 2021
Última atualização em 17 Março 2021

O que é OKR?  É uma metodologia de gestão bastante usada por empresas inovadoras do Vale do Silício. Baseada no método “objectives and results”, ela visa definir metas mensuráveis e garantir que seus resultados sejam atingidos. Sua estrutura é ambiciosa, uma vez que é projetada para que as companhias conquistem resultados de longo prazo em pouco tempo. 

Para saber, em detalhes, o que é OKR, conhecer suas fases, níveis e exemplos, basta ler este artigo até o fim, o que explicará, em detalhes, os seguintes tópicos:

  • O que é o método OKR?
  • Quais são as fases do ciclo de gestão de OKRs?
  • Quais são os níveis de construção de OKR?
  • Como medir o OKR?
  • Como são as métricas OKR? 
  • Como usar os OKRs?
  • 2 exemplos de OKRs

O que é o método OKR?

O método OKR (também chamado de framework OKR) é uma estrutura de gerenciamento de metas que traz parâmetros mensuráveis e que é focado em resultados. 

A metodologia OKR ajuda as empresas a preencher a lacuna entre estratégia e execução, visto que sua abordagem é baseada no cumprimento dos objetivos. Desse modo, incentiva o alto desempenho de todos os funcionários da empresa, alinhando execuções individuais (ou de departamentos) com os  objetivos da cultura organizacional. 

Quais são as fases do ciclo de gestão de OKRs?

As fases do ciclo de gestão de OKRs são três: definição, alinhamento e conquista. 

A definição deve trazer metas que gerem resultados impactantes. Além disso, deve ter uma abordagem que analise o contexto dos funcionários e deve ser explicada a eles por meio de uma abordagem holística, ou seja, que vá além da perspectiva do departamento. 

O alinhamento se baseia na estrutura da verticalidade organizacional. Isto é, cada colaborador tem que alinhar seus objetivos com o seu gestor, até o topo da hierarquia. Nesse sentido, o papel do gerente de cada área é fundamental, visto que ele precisa dar todas as orientações necessárias e provocar e desafiar o seu time a cumprir seus OKRs. 

Já a fase conquista se refere ao fim do ciclo. Ela traz as avaliações dos resultados conquistados e, geralmente, se desdobra no estabelecimento de outros OKRs. 

Quais são os níveis de construção de OKR?

Os níveis de construção de OKR são baseados em algumas diretrizes, como:

  • estabelecer metas claras;
  • definir diferentes maneiras para alcançar os resultados;
  • estipular métricas de avaliação;
  • motivar e engajar funcionários por meio de recompensas, treinamentos e cursos para que eles conquistem certificados de OKRs;
  • criar metas menores e complementares que promovam os resultados esperados;
  • celebrar as conquistas e alinhar ajustes para o planejamento de OKRs futuros.

Como medir o OKR?

A metodologia OKR estabelece de três a cinco objetivos de alto nível. Cada um deles deve trazer de três a cinco resultados mensuráveis. Geralmente, ela se baseia em um planejamento trimestral. 

Para alinhar as metas com os resultados e conseguir medi-los, é preciso determinar um formato de pontuação, que pode ser tanto de 0,00 a 1,0, como de 0% a 100%. 

Se a pontuação atingida for de 0.6 a 1.0, ela pode ser considerada como boa. Se for de 0.4 a 0.6, apenas satisfatória. No entanto, se apresentar um valor inferior a 0.4, é recomendável reformulá-la. 

Para calcular uma pontuação, dividimos o objetivo estabelecido pelo resultado real conquistado. Por exemplo, se a meta de uma equipe de vendas for de contatar 1000 leads, mas o resultado atingido for de 200, a sua pontuação é de 0,2. Logo, precisa ser revista.

Como são as métricas OKR? 

As métricas OKR devem trazer indicadores que meçam a evolução real em relação à meta final. Elas devem atuar como um guia, não como uma imposição, visto que se os resultados atingidos forem muito aquém do esperado, elas podem surtir o efeito contrário, desanimando os colaboradores e prejudicando suas performances. 

Sendo assim, em algumas situações, é recomendável adicionar métricas complementares, ajustar as antigas com base em novos números ou, até mesmo, definir objetivos diferentes, mas que sigam o mesmo planejamento estratégico.

Por exemplo, em vez de medir a quantidade de leads, o foco pode ser no faturamento ou na quantidade de vendas gerada. 

Como usar os OKRs?

Para usar os OKRs em uma organização é fundamental definir metas e resultados esperados de maneira clara, assim como seus prazos. Os objetivos devem ser atingidos em períodos razoavelmente curtos para manter tanto o senso de prioridade como de urgência. 

Pode haver certa flexibilidade em relação aos resultados, mas é importante não confundir dedicação com resultado. Isso porque se um time se esforça muito, mas sua performance não é condizente, é provável que esteja atuando de maneira incorreta. Logo, não são os OKRs que precisam ser revistos, mas sim o método de trabalho. 

2 exemplos de OKRs

Objetivo 1: encantar clientes

KR 1: conquistar a zona de excelência da pesquisa NPS;

KR2: aumentar a retenção em 5%;

KR3: desenvolver um software que traga mais personalização no atendimento.

Objetivo 2: criar uma experiência perfeita para o cliente 

KR1: treinar o seu time de atendimento a usar um novo software de CRM que traga todo o histórico dos clientes e que, assim, ofereça um atendimento mais ágil e personalizado;

KR2: integrar os canais para oferecer uma experiência omnichannel;

KR3: analisar e programar condições especiais para clientes fiéis.

Software para atendimento ao cliente

A Zendesk oferece um software de atendimento ao cliente para monitorar e resolver tickets de suporte com mais eficiência e rapidez.