Artigo

6 dicas de como manter o foco e ser mais produtivo

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 27 junho 2022
Última atualização em 27 junho 2022

O cérebro é uma máquina de distrações. E não é que ele seja seu inimigo: essa falta de foco ajuda a sobrevivência. Como dirigir e ao mesmo tempo não causar um acidente. O foco está na estrada, mas em segundos que o foco se perde, você consegue olhar outros carros na via ou então animais atravessando a rua de modo inesperado.

O pesquisador cognitivo Renato Alves, autor do livro “O cérebro com foco e disciplina”, relata que, além de distrações externas, possuímos distrações internas: 80% a 90% dos pensamentos que a mente produz são inúteis e repetitivos.

Ele ainda afirma que no ambiente de trabalho, a estimativa é de que os colaboradores tenham uma média de imersão de 11 minutos sem interrupções. Até porque, ser interrompido acaba imediatamente com a concentração na tarefa.

Aprender como manter o foco é mais difícil do que parece, mas é extremamente possível! Abstrair-se de distrações externas e encontrar o equilíbrio mental nas internas é fundamental para conquistar o sucesso profissional.

Como? Entenda neste texto como funciona o nosso cérebro e veja dicas para manter o foco com maior facilidade. Boa leitura!

Ciclos do foco

De acordo com a matéria da revista Superinteressante, o cérebro alterna entre foco e distração em um ritmo bastante acelerado, de três a oito vezes por segundo. Ou seja, ele adora ritmos e, por isso, suas atividades acontecem em ciclos.

Uma prova disso é o livro “Onde está o Wally”, que comprova como a atenção tem seu ritmo próprio: você não consegue visualizar toda a cena da página, apenas uma parte de cada vez.

Isto é, os neurônios se revezam entre atenção e desatenção. Essa alternância de segundos é chamada cientificamente de “oscilações de frequência theta” e, conforme já destacamos mais acima, ela é benéfica em algumas situações, mas pode causar um verdadeiro caos na vida em outros contextos se não forem controladas.

Ainda segundo esse artigo, cientistas descobriram que o cérebro durante a variação de ciclos, divide os neurônios entre “time titular” e “time reserva”. Enquanto um neurônio está sendo usado para focar em algo, há sempre outro preservando a sua energia, caso você mude repentinamente de atividade, como desviar de um buraco na rua.

Entenda quais são os ciclos do foco:

  1. a primeira fase é destinada à concentração: com o olhar há uma seleção de algum alvo e o sistema cognitivo se volta para entender o que está acontecendo ali;
  2. após a onda de concentração, o cérebro deixa a atenção e começa a examinar o ambiente ao redor. Ou seja, é aqui nessa fase que você se distrai;
  3. por fim, depois de 250 milissegundos, a fase um é retomada, ajustando a sua atenção e a sua dedicação à tarefa que está sendo executada.

Mas, como manter o foco o tempo todo? Não há como usar 100% do poder cognitivo do foco, mas é possível alcançar uma concentração eficiente.

Aprenda mais:

Como funciona o foco no cérebro?

Para compreender como ser mais produtivo e o que fazer para não perder o foco é necessário entender resumidamente como funciona a atenção no nosso cérebro.

Esse conhecimento é um importante aliado no momento de escolher quais dicas para manter o foco fazem sentido na sua personalidade e rotina pessoal e profissional. Vamos lá?

Em suma, tudo o que acontece no cérebro é por meio de impulsos elétricos que passam por toda a rede de neurônios. E isso interfere no entendimento de como manter o foco.

Ao estar focado em alguma tarefa ou atividade, as células do cérebro percebem esses impulsos e envolvem as “estradas neurais” com uma substância chamada mielina. Ela é responsável por aumentar o fluxo de impulsos de um ponto a outro.

Porém assim que uma distração aparece, esse processo é finalizado e retomado desde o início. A cada nova distração. Por isso, tarefas muito longas e complexas costumam ser entediantes e tirar mais a nossa atenção do que gostaríamos.

Mas, por que cedemos às distrações? Pela necessidade de gerar dopamina no nosso organismo! Esse neurotransmissor, considerado um dos hormônios da felicidade, gera a sensação de prazer e contribui para a gente desviar de como manter o foco.

Mas as tarefas cotidianas não geram prazer? Sim, geram. Mas a longo prazo. As redes sociais, por exemplo, provocam essa produção de dopamina muitíssimo mais rápido.

Não precisa ficar ansioso: há como romper esse ciclo e investir em técnicas de comportamento que acarretam na produção de dopamina a longo prazo! Falaremos sobre isso mais adiante em nossas dicas para manter o foco.

Para resumir, entenda essa ação do cérebro e como funciona o “sistema de recompensa” dele, que produz dopamina:

  1. você vive uma experiência prazerosa (distração);
  2. o corpo produz dopamina;
  3. o sistema de recompensa do cérebro é acionado;
  4. a dopamina atinge a área do córtex pré-frontal (área racional, a mais jovem do cérebro);
  5. essa região envia informações que você já está “satisfeito” e pode parar de realizar a tal atividade prazerosa;
  6. mas, a área mais rudimentar do cérebro, deseja que você continue procrastinando e produzindo mais dopamina rapidamente;
  7. acontece uma batalha entre “razão” e “emoção”;
  8. se você parar de repetir o comportamento prazeroso a curto prazo e substituí-lo por outro, novas ligações serão estimuladas no cérebro e ele vai gerar dopamina com essa mudança de hábito.

Isto é, se você sente-se entediado e não reage a esse sentimento, o cérebro entende que está tudo bem, pois às vezes você luta contra esse estado e, em outros momentos, apenas o aceita. Logo, o cérebro entendeu que não há apenas uma forma de gerar dopamina.

Afinal, como manter o foco?

Entendeu que saber como manter o foco é mais fácil quando entendemos o que acontece no nosso corpo? Dessa forma, é mais simples criar estratégias eficientes e duradouras para descobrir como manter o foco no trabalho.

No entanto, encontrar novas maneiras de como ser mais focado requer uma base de autoconhecimento e, claro, força de vontade para mudar a situação.

Como o cérebro não funciona igualmente em todas as pessoas, é difícil determinar quais tarefas são eficazes na sua rotina e no seu processo produtivo e criativo. Afinal, cada um gera estímulos diversos durante todos os dias e possuem particularidades anatômicas do corpo, como tamanho de órgãos e componentes do organismo.

Mas, selecionamos dicas que abrangem a todos e podem ser colocadas em prática quando você quiser! Fazer um pouco a cada dia já é ensinar algo novo ao cérebro.

Basta um pouco de dedicação, empenho e vigilância sobre seus comportamentos e pronto: você descobre como ser mais focado e produtivo.

Dicas para manter o foco

O que fazer para não perder o foco? Quais hábitos devem mudar? Como colocá-los em prática? Confira agora seis dicas de como manter o foco e como ser mais produtivo, trabalhando melhor e gastando menos tempo para executar tarefas.

1. Entenda o seu propósito

Você sabe aonde quer chegar? Tem um objetivo claro para atingir? Às vezes, a falta de atenção pode estar ligada à falta de um propósito bem-definido e, dessa forma, fica mais complicado descobrir como manter o foco.

Por isso, é comum encontrar profissionais com muita postura de iniciativa e pouca de acabativa. As tarefas ficam no meio do caminho ou são terminadas às pressas quando o prazo de entrega chega ao fim.

O que resulta em trabalhos com menor qualidade, mais estresse e menos produtividade. Por isso, se não ficou claro qual é o seu objetivo com aquelas atividades, pergunte novamente ao seu gestor.

2. Organize-se

Como manter o foco em um ambiente bagunçado e sujo? Como ser mais focado se não sabe quais tarefas são prioridades no dia? Concorda que a base principal de como manter o foco no trabalho é a organização e o planejamento?

A ideia de se planejar é não sobrecarregar o cérebro com tarefas e compromissos. Anotar o que precisa ser feito ajuda a não se esquecer de algo importante, a não perder tempo com tarefas desnecessárias e a manter a saúde mental em dia.

Quando o dia ou a semana são planejados, há clareza das demandas urgentes e possibilidade de inserir tempo livre para descansar.

E mais um motivo: ao riscar as tarefas que já foram feitas, o seu cérebro ativa o “sistema de recompensa”, gera mais dopamina e, consequentemente, você fica mais motivado a terminar o que ainda falta.

3. Pare de procrastinar

A falta de foco leva à procrastinação e a procrastinação leva à falta de foco. Por isso, esses dois conceitos precisam ficar bem longe um do outro.

O ato de procrastinar é justamente levar a atenção a algo que não é importante no momento, ou seja, às distrações. Como olhar notificações no celular, postar rapidinho aquela foto do dia de trabalho no Instagram, conferir novos e-mails ou ainda iniciar uma tarefa fácil, sem importância.

Dicas sobre o que fazer para não perder o foco com a procrastinação:

  • crie uma rotina realista;
  • faça uma lista das cinco tarefas mais importantes do dia;
  • comece pelas tarefas mais importantes ou complexas;
  • divida as tarefas maiores em partes;
  • prepare-se para realizar cada tarefa;
  • comemore as suas conquistas, mesmo as pequenas.

4. Durma bem

Como manter o foco no trabalho se você está cheio de sono? Dormir bem traz uma série de benefícios à saúde física e mental:

  • maior clareza de pensamento: dormir mal impacta a cognição, o foco e a tomada de decisão;
  • controla o estresse: durante uma noite de sono, o organismo produz menos cortisol e adrenalina;
  • estimula a memória: ao dormir, as memórias adquiridas ao longo do dia se transformam em informações a longo prazo;
  • melhora o humor: cérebro cansado desequilibra a produção de serotonina, entre outros hormônios da felicidade.

Ou seja, acordar mais cedo ou dormir mais tarde não contribui com o foco e nem aumenta a produtividade. Entenda o tempo de descanso necessário do seu corpo.

5. Aprenda a dizer “não”

Existe um arquétipo do autossabotador que é a pessoa que não consegue dizer não, sabia? Os motivos variam, como querer agradar a todos ou ganhar um destaque na empresa, mas, a verdade é que esse comportamento tira totalmente o foco no que precisa ser feito.

Quanto mais “sim” você diz para os outros, mais “não” diz para você mesmo e a sua vida fica simplesmente paralisada, com várias tarefas pela metade ou mal-feitas.

Ou seja, ao dizer “não” com mais frequência, você:

  • ganha tempo livre para focar no que deseja;
  • não sofre interrupções constantes no trabalho;
  • aumenta a sua produtividade;
  • melhora a qualidade da entrega;
  • administra melhor o seu tempo.

Isto é, a gestão do tempo de qualidade para realizar as suas atividades corporativas está intrinsecamente ligada a como ser mais produtivo e como manter o foco durante o dia a dia.

6. Pare de ser multitarefa

Você também é do time que acha que fazer muitas coisas ao mesmo tempo é estar focado e ser produtivo? Pois pare agora mesmo se quiser entender como manter o foco! 

Primeiro que ser multitarefa diminui a qualidade da execução da tarefa e gera mais produção de cortisol, causando mais estresse e cansaço.

Isto é, uma notificação não vista no celular ou um e-mail não respondido, é uma dica de ouro de como manter o foco e a produtividade ao longo do dia de trabalho.

Quer mais um grande motivo para investir em como manter o foco?

O neurocientista Earl K. Miller disse que nosso cérebro foca realmente em uma coisa de cada vez. Quem pula muito de tarefa em pouco tempo, acaba gerando mais hábitos cognitivos cerebrais (lembra a explicação sobre como funciona o foco no cérebro?)

Mas, se quiser escutar música enquanto trabalha, está tudo bem! A música interfere em outra área do cérebro e pode até contribuir com a concentração.

Isto é, ao combinar esses comportamentos e inseri-los em conjunto no dia a dia, é possível descobrir como manter o foco na rotina de trabalho, sem desgastes energéticos desnecessários.

O foco pode (e deve!) ser algo construído e praticado. Por isso, é importante encontrar meios e ferramentas pessoais e perceber o que fazer para não perder o foco. Por exemplo: você decide se o seu planejamento diário ou semanal será escrito à mão ou inserido em uma agenda do Google, por exemplo.

A verdade é que quando se descobre como manter o foco, as tarefas mais complexas parecem mais fáceis e rápidas de serem concluídas, elevando a taxa de produtividade e de qualidade profissional. 

Outra forma de estimular um colaborador é oferecer meios tecnológicos que agilizam tarefas operacionais rotineiras, liberando tempo de qualidade para produzir mais, em menos tempo.

Quer entender como funciona a automação e a inteligência artificial no atendimento ao cliente? Faça um teste gratuito da nossa plataforma agora mesmo!

Software de suporte ao cliente

O software de suporte ao cliente da Zendesk é fácil de usar e oferece uma melhor experiência de atendimento.

Software de suporte ao cliente

O software de suporte ao cliente da Zendesk é fácil de usar e oferece uma melhor experiência de atendimento.

Experimente grátis