Ir para o conteúdo principal

Artigo 14 min read

Qual é a diferença entre meta e objetivo? Guia com exemplos!

Por Zendesk

Última atualização em 25 março 2024

Saber aonde você quer chegar é essencial para o sucesso, seja profissional ou pessoal. Para isso, é imprescindível que você compreenda o que é e qual a diferença entre meta e objetivo. 

Afinal, em um cotidiano cada vez mais corrido, muitas vezes fica difícil dar atenção a fatores importantes que fazem a vida andar mais tranquilamente. Um bom exemplo é realizar um planejamento para deixar esse caminho mais organizado.

Existem vários tipos de planejamento. Entre eles, podemos citar: planejamento pessoal, profissional ou até mesmo da sua empresa. E, como parte disso, há a definição de metas e objetivos

Mas você sabe o que significam essas duas palavrinhas tão importantes? E mais: qual a diferença entre meta e objetivo? 

Se a resposta para as questões foi ‘não’, pode considerar que hoje é seu dia de sorte! O motivo é que preparamos um conteúdo guia com tudo o que precisa saber sobre o assunto.

Resumo

  • Um objetivo representa a expectativa de resultado em ações ou projetos, oferecendo uma descrição concisa do que se pretende atingir em um período específico. Guia decisões e direciona o trabalho, sendo crucial iniciar qualquer planejamento por sua definição.
  • A meta é uma métrica para avaliar o avanço na consecução de um objetivo, integrando-se a este, porém com uma duração mais curta e sujeita a atualizações conforme alcançada. Um objetivo pode incluir várias metas.
  • Ao estabelecer metas empresariais, siga estas etapas: identifique o objetivo prioritário, elabore um plano de ação, utilize o método SMART para criar metas específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais; avalie o progresso e ajuste conforme necessário.

Conteúdos relacionados

Boa leitura!

Benefícios de estabelecer metas e objetivos

Quantas vezes já parou para se fazer o seguinte questionamento: onde quero estar daqui a um mês ou um ano? 

Esse pensamento é super comum, afinal, faz parte de uma necessidade humana. 

A demanda por autorrealização é a que está no topo da Pirâmide de Maslow. Essa teoria, criada pelo psicólogo Abraham Maslow, mostra que o ser humano possui cinco tipos de necessidades básicas, que são:

  • fisiológicas: como alimentos, água, abrigo, sono e outras necessidades corporais;
  • segurança e estabilidade: incluindo proteção física, emocional e financeira, além de se resguardar contra perigos e ameaças;
  • social: é a necessidade por interação social e o sentimento de pertencimento que faz com que as pessoas precisem se sentir pertencentes a algum grupo. Logo, isso está relacionado a demandas por amizade, amor, intimidade e família;
  • estima: que envolve as demandas por reconhecimento, respeito e autoestima. Aqui encontramos também a necessidade de alcançar objetivos para se sentir bem consigo;
  • autorrealização: concentra a busca pelo máximo potencial pessoal e realização de metas e sonhos.

Sabemos que você pode estar se perguntando: como isso se conecta com a definição de metas e objetivos e suas diferenças? Bom… tudo!

A necessidade de estima e autorrealização estão intimamente relacionadas com a satisfação pessoal. E quais as melhores maneiras de ter foco para alcançar esse propósito?

Exatamente! Criando metas e objetivos.

E, mesmo que as duas façam parte de um mesmo planejamento, elas possuem uma distinção. Basicamente, a diferença entre meta e objetivo é que uma é mais detalhista que a outra. 

Na maioria dos casos, a meta está inserida em um objetivo. Para entender melhor essa diferença e o funcionamento de cada conceito. Continue a leitura!

O que é objetivo?

Um objetivo é o resultado esperado de uma ação ou projeto. É uma descrição clara e objetiva do que você deseja alcançar, em um determinado período. Ele serve para orientar as decisões e a direção de um trabalho. Deve ser a primeira coisa a ser definida em um planejamento. 

Para ficar fácil de compreender, ao organizar uma viagem, o objetivo é seu destino, por exemplo, Paris, Salvador ou qualquer outro lugar que você queira conhecer. 

O objetivo não é nada entre alguma coisa, ele é o final ou o resultado. 

É por isso que a definição de objetivos é tão importante para nossa vida pessoal e profissional: ela nos ajuda a direcionar nossas decisões e a priorizar nossos desejos. 

Exemplo de objetivo

Imagine que você tem o objetivo de passar 15 dias na Disney em dezembro do próximo ano e, para isso, precisa juntar R$ 10 mil. Suponhamos que faltem 12 meses para a data planejada. Você vai precisar juntar R$ 834 por mês. 

Logo, todas as vezes que alguém te convidar para ir a uma festa ou sair para jantar, você deve pensar no seu objetivo e ver se essa ação está de acordo com o que quer alcançar. 

Essa é uma análise individual, porque cada pessoa terá um grau de dificuldade para juntar o valor necessário para alcançar o objetivo, correto?

Em todos os casos, o objetivo deve ser o direcionador maior, a bússola que guia suas decisões. 

É claro que você pode ter mais de um objetivo ao mesmo tempo, desde os organize para que sejam reais, possíveis e desafiadores

Evite colocar uma lista grande de objetivos, para que você possa realmente se concentrar em conquistar alguns deles.

Se você tem muitos objetivos, mas não consegue alcançar nenhum deles, isso pode te frustrar. 

Mas se você focar em um de cada vez, pode ter mais chances de sentir a autorrealização de sucesso.

Objetivos pessoais, profissionais e empresariais

O objetivo é algo que você quer muito alcançar. Não importa se essa realização seja de curto, médio ou longo prazo.

É importante deixar claro que um objetivo pode ser traçado em qualquer âmbito da sua vida. Além disso, eles podem ser diferentes, conforme o exemplo de objetivo abaixo:

  • objetivo pessoal: ser fluente em inglês em dois anos;
  • objetivo profissional: conseguir uma promoção em um ano;
  • objetivo empresarial: abrir outra franquia do seu PetShop em três anos.

Percebe como os exemplos de objetivo são o ponto-chave de uma realização? O “roteiro” para conseguir alcançá-los fica a serviço das metas, sobre as quais vamos comentar mais à frente, quando entendermos melhor a diferença entre meta e objetivo.  

Antes, é preciso saber que existem tipos de objetivos. Entender em qual deles sua realização se encaixa é mais um fator que pode te ajudar na organização do seu planejamento pessoal, profissional ou empresarial.

Leia também: Objetivos pessoais e organizacionais: como encontrar o equilíbrio?

Tipos de objetivos

Objetivos rotineiros

Os objetivos rotineiros são aqueles decididos diariamente, como: 

  • fazer exercícios físicos por no mínimo 30 minutos;
  • realizar 100 vendas diárias;
  • engajar cada vez mais os funcionários.

Objetivos de aperfeiçoamento

Já os objetivos de aperfeiçoamento, como o próprio nome já indica, são os que servem para melhorar algo. 

É importante citar que esse “algo” não necessariamente precisa estar ruim para ser melhorado.

O sentido de aperfeiçoamento também engloba desenvolver o que já está bom. Entre os exemplos desse tipo de objetivo, podemos citar:

  • aumentar a quantidade de alimentos saudáveis na refeição;
  • melhorar a fluência no inglês;
  • estar entre as três maiores empresas que oferecem planos de saúde.

Objetivos inovadores

O terceiro tipo de objetivo envolve algo totalmente novo. Nele, são agregados habilidades, ferramentas e afins, que vão melhorar o âmbito pessoal ou profissional. Alguns exemplos são:

  • começar a investir parte da renda pessoal;
  • desenvolver a inteligência emocional no trabalho;
  • implantar a cultura de feedbacks na empresa.

Leia também: Treinamento de vendas – guia completo para montar o seu

O que é meta?

A meta é uma referência que ajuda a medir o progresso do seu trabalho em busca de conquistar um objetivo. Logo, uma meta faz parte de um objetivo e tem duração menor, inclusive podendo ser atualizada conforme é alcançada. Um objetivo pode ser formado por várias metas.

Como explicamos acima, quando se pensa em um objetivo, a reflexão acontece de um modo mais geral. Ou seja, o que você quer muito alcançar. 

Mas como chegar até esse objetivo final? E é respondendo essa dúvida que a meta se encaixa.

Pode-se dizer que a meta funciona como um “roteiro” para o alcance de um objetivo. Vamos pegar um dos objetivos acima e visualizar qual o exemplo de meta para ele: 

  • objetivo: desenvolver a inteligência emocional no trabalho;
  • meta para esse objetivo: estudar sobre o assunto e colocar em prática o que for proposto.

Voltando ao exemplo da viagem para a Disney, uma das metas pode ser, justamente, o valor que precisa ser poupado todos os meses para que a viagem se torne uma realidade. 

É importante citar também que, assim como os objetivos, as metas possuem suas tipificações. Confira quais são a seguir.

Tipos de metas

Metas de resultado

O primeiro dos tipos de metas são as de resultados. Elas se assemelham um pouco com os objetivos, por serem mais generalistas que as outras tipificações de metas. 

No entanto, apresentam um grau maior de aprofundamento se comparado aos objetivos. Confira um exemplo de meta de resultado para o objetivo “estar entre as três maiores empresas que oferecem planos de saúde”:

  • aumentar as vendas de planos de saúde da empresa em 5% ao mês, durante um ano.

Percebe como esse tipo de meta pode ser facilmente confundida com algum dos objetivos? Por esse motivo é tão importante entender a diferença entre meta e objetivo para realizar um planejamento eficaz. 

Metas de desempenho

Lembra que explicamos que as metas funcionam como um tipo de roteiro? Seguindo essa lógica, elas possuem fases de realização para cada tarefa. 

No segundo grau de aprofundamento estão as metas de desempenho. Para defini-las, você deve se fazer a seguinte pergunta: o que é preciso para alcançar a meta de resultados?

Utilizando do nosso caso anterior, confira um exemplo de meta de desempenho para ele:

  • fazer mais potenciais clientes conhecerem a marca;
  • gerenciar um contato mais persuasivo com essas pessoas.

O que é preciso para colocar essas metas em prática? Continue para saber.

Metas de processo

No terceiro degrau deste roteiro estão as metas de processo. Elas são as respostas sobre como colocar em prática as metas de desempenho. 

Levando em consideração os exemplos de metas anteriores, quais seriam as metas de processo? Tendo isso em mente, podemos pensar nas seguintes opções:

  • realizar campanhas publicitárias pensando no canal que seu público mais está presente;
  • fazer eventos nos pontos de venda para que as pessoas conheçam mais sua marca;
  • desenvolver todas as equipes de vendas e atendimento ao cliente com cursos de aperfeiçoamento.

Relatório da Zendesk – CX Trends

Definição de metas e objetivos empresariais

Agora que já conhece um pouco mais sobre a diferença entre meta e objetivo, é fácil entender que para um objetivo ou meta serem realizados é preciso um bom planejamento, não é mesmo?

Caso contrário, a falta de organização pode gerar a desistência de continuar o caminho para a realização. 

Aliás, é importante deixar claro que, algumas vezes, os planos podem não seguir como o “combinado”.

Nesses casos, vale ter um bom desenvolvimento da inteligência emocional

O motivo é que, com isso, em vez de entrar em desespero, analisará a situação com mais atenção ao que pode ser melhorado. 

Dito isto, vamos ao que interessa: como realizar uma definição de metas e objetivos eficaz? Confira a seguir.

Como definir objetivos?

Para compreender como definir objetivos, é preciso antes estar ciente de uma coisa: não existe fórmula mágica ou receita pronta. Afinal, cada negócio possui sua especificidade e, portanto, objetivos únicos. 

Nesse sentido, tenha sempre em mente que tudo bem se inspirar em outros casos, mas adeque à realidade da sua empresa, pois, muitas vezes, o sentido de sucesso para um negócio pode não ser o do seu. 

Como não se perder nesse processo? Confira a seguir as três principais dicas para aprender a como definir objetivos que combinem com seu negócio. 

1- Pense no que realmente é importante para a empresa

O primeiro passo para definir bem os objetivos que tem para sua empresa é conhecê-la. 

Entender o que é primordial para o crescimento do seu negócio é muito importante para ter a motivação necessária para não parar no caminho.

Para isso, faça um check-up completo da sua organização, cumprindo passo como: 

  • entenda quais áreas precisam de maior atenção;
  • compreenda a relação da empresa com o público e quem são esses clientes. 
  • se for preciso, volte no tempo e relembre o que o fez criar a empresa, quais eram as motivações na época. Reavalie se elas ainda são importantes e, então, amadureça as ideias com objetivos mais factuais. 

2- Não tenha medo de sonhar alto

Aliado à primeira dica está o medo ou receio que se tem em sonhar alto ao pensar nos objetivos. Mas essa ação pode muitas vezes acomodar uma empresa com um grande potencial.

Portanto, não deixe de sonhar alto se esse objetivo fizer sentido para o seu negócio. 

É válido citar que, quanto maior a realização, maior é o processo até alcançá-lo. 

3- Divida objetivos muito grandes

A terceira dica vai te ajudar com objetivos que à primeira vista parecem ser enormes. Caso essa seja sua realidade, divida esse grande objetivo em várias partes. 

Com essa ação terá vários objetivos mais simples de serem realizados. Isso vai fazer com que a motivação não seja perdida no caminho.

Como definir metas?

Para definir metas para sua empresa ou mesmo pessoais, siga o passo a passo:

  • considere o objetivo e entenda o que é mais importante para alcançá-lo;
  • monte um plano de ação;
  • aplique o método SMART, criando metas específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais;
  • avalie o progresso e faça adaptações

Entender como definir metas não é tão diferente de aprender como definir objetivos. Ambos os conceitos têm como base a empresa e a situação dela. 

Por sinal, existem outros pontos em comum nessa definição. São eles:

  • o planejamento precisa ser organizado;
  • é preciso entender qual é o público da empresa;
  • as metas e os objetivos podem não ser alcançados.

Mesmo com esses pontos em comum, você já sabe que existe uma diferença entre meta e objetivo. Portanto, existem tópicos importantes que não possuem semelhanças. Confira três dessas principais dicas para aprender como definir metas. 

1- Monte um plano de ação

Um plano de ação deve reunir tudo o que sua empresa precisa fazer para alcançar um objetivo, considerando as etapas de trabalho que são necessárias.

Como explicamos acima, a organização é essencial para que as metas sejam alcançadas. Nesse sentido, montar um plano de ação é um ótimo caminho a se seguir

É importante citar que um plano de ação é adaptável conforme a meta a ser conquistada. Ele funcionará como um roteiro prático do passo a passo até a conclusão. 

Leia também: Plano de ação de vendas – guia completo para começar o seu 

2- Aplique o método SMART

A segunda dica para ter metas bem definidas é aplicar um método a elas. O método SMART é uma solução simples e útil para estabelecer um caminho factível e deixar as metas claras. 

Neste método, cada letra significa uma característica a ser priorizada na definição de metas. Veja abaixo.

  • specific: seja específico, muitas vezes o caminho é bem mais simples do que parece basta ser claro no que quer;
  • measurable: é preciso ter condições de acompanhar a evolução de uma meta, logo, ela precisa ser mensurável;
  • attainable: seja realista! As metas precisam ser alcançáveis;
  • realistic: a importância de conhecer seu negócio também aparece aqui. Afinal, para uma meta fazer sentido, ela precisa ter relevância;
  • time-bound: sempre coloque prazos para a conclusão das metas. A temporalidade contribui para que elas sejam de fato realizadas. 

3- Avalie o progresso

Avaliar o progresso das metas definidas é muito importante. O motivo é que, com essa análise, é possível entender se está seguindo o caminho certo ou se será necessário definir outras metas e fazer adaptações para alcançar o objetivo a longo prazo. 

Metas que não são batidas hoje indicam problemas para o alcance do objetivo no futuro.

Evolua junto com sua equipe!

Esse guia para entender a diferença entre meta e objetivo possui uma finalidade: te ajudar a fazer seu negócio se desenvolver de maneira saudável e organizada. 

E não é segredo dizer que parte dessa evolução se faz com uma equipe forte.

A Zendesk é uma ótima opção para te ajudar ainda mais nesse caminho. Com o software de atendimento ao cliente, a instituição foca na gestão do relacionamento com o desenvolvimento profissional da equipe.

Com nossa solução equipada com Inteligência Artificial, é possível oferecer suporte inteligente em grande escala com o uso de IA e bots; eles dão respostas instantâneas aos clientes, dobram a capacidade intelectual dos atendentes humanos e ainda elevam a produtividade da empresa.

Fica muito mais fácil para os clientes obterem as respostas de que precisam sobre seus produtos ou serviços.

Quer ver como tudo isso funciona na prática? Então faça um tour pelo Zendesk Service para conhecer todos os recursos e inicie o período de avaliação gratuita do nosso sistema.

Cuidar dos seus clientes não precisa ser caro. Conheça os planos do Zendesk.

Histórias relacionadas

Artigo
12 min read

Como identificar o perfil do cliente ideal? Guia completo

Descubra como identificar o perfil do cliente ideal para a sua empresa, a importância dessa definição e como ela afeta os resultados do seu negócio.

Artigo
12 min read

Taxa de conversão: 7 maneiras de melhorar a métrica!

Veja o que é taxa de conversão, qual a importância e impacto dessa métrica para sua empresa + 7 dicas para melhorar esse índice!

Artigo
17 min read

ZMOT: entenda o que é e como usar o momento zero da verdade

Entenda o que é o ZMOT (Zero Moment of Truth) e como aplicar estratégias direcionadas a esse momento da jornada do cliente para fechar mais vendas.

Artigo
17 min read

O que é negociação distributiva e como usar no seu processo de vendas

Entenda o que é negociação distributiva e quando essa abordagem é necessária e confira dicas para negociar melhor e fechar mais vendas.