Artigo

Negócio escalável: o que é e como transformar o seu em um?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 3 janeiro 2022
Última atualização em 3 janeiro 2022

Negócio escalável é conceito utilizado para identificar empresas que conseguem aumentar o faturamento sem que, para isso, precisem elevar os seus gastos na mesma proporção.

É possível dizer também que se trata de um modelo empresarial que permite a elevação do volume de vendas de uma companhia a custos reduzidos. Para chegar a esse resultado, é utilizado o potencial máximo de todos os recursos que já tem, sem que seja preciso grandes investimentos para atender às novas demandas.

Para a explicação sobre o que é negócio escalável ficar mais clara, vamos partir do princípio que, de modo geral, para uma empresa atender a um número maior de clientes é preciso investir em mão de obra, equipamentos etc, certo?

Nesse formato de gestão é como se a companhia apenas “replicasse” as suas soluções, ampliando a sua capacidade de atendimento sem gerar gastos extras.

Obviamente, dependendo de quanto a organização está crescendo, se torna necessário, sim, investir na contratação de pessoal e na aquisição de novas tecnologias. No entanto, ainda assim, esse investimento não será maior que a sua lucratividade.

Achou interessante? Quer entender melhor como isso funciona e o que é preciso para tornar o seu negócio escalável? Então continue a leitura deste artigo e confira:

  • O que é escalabilidade de negócio
  • Quais são as principais características de um negócio escalável
  • Quais as vantagens da escalabilidade de negócios
  • Como tornar o seu negócio escalável

O que é escalabilidade de negócio?

Para explicarmos mais a fundo o que é negócio escalável, é essencial falarmos sobre o conceito de escalabilidade.

Se você pesquisar essa palavra no dicionário, encontrará a seguinte definição: ”Qualidade do sistema que consegue suportar um aumento relativamente elevado de carga sem que isso afete negativamente o seu desempenho

Trazendo isso para o mundo corporativo, é possível entender que escalabilidade é a capacidade que uma empresa tem de expandir a sua atuação de forma eficiente, se adaptando às mudanças e a um novo volume de atendimento, elevando a sua produtividade, competitividade, e tudo isso sem perder em qualidade.

Desse modo, o que torna um negócio escalável é a sua habilidade de:

  • Suprir as atuais necessidades do público
  • Atender a um número cada vez maior de clientes
  • Captar, processar e gerenciar mais dados e informações
  • Gerenciar e administrar com eficiência novos recursos e abordagens que surgirão a partir do seu crescimento.

Exemplos de negócios escaláveis e não escaláveis 

Um bom exemplo de negócio escalável são os que atuam no ramo de tecnologia, a exemplo das empresas SaaS, Software as a Service.

Caso ainda não saiba, as companhias SaaS trabalham com um modelo de serviço que permite os seus clientes assinarem as suas soluções. Desse modo, podem usufruir das soluções contratadas durante o tempo que a assinatura estiver ativa.

Essa é uma característica de negócio escalável, visto que essas empresas conseguem atender um alto volume de consumidores sem precisar investir mais para isso, já que seu produto é facilmente replicado.

Sugestão de leitura: “O que é SaaS e quais os benefícios para a sua empresa?

Por outro lado, não são considerados escaláveis os formatos empresariais que requerem investimentos para suprir demandas de vendas elevadas. 

Por exemplo, uma rede de lanchonetes, para dar conta de uma quantidade maior de clientes precisa adquirir mais produtos, insumos, contratar mais funcionários e, por vezes, comprar novos equipamentos.

Com isso, o gasto tende a ser proporcional à lucratividade, descaracterizando-a do conceito de escalabilidade.

Aqui, é importante deixar claro que uma empresa não precisa, necessariamente, trabalhar com a entrega de soluções tecnológicas (como softwares) para se tornar um negócio escalável. 

Esse conceito pode ser aplicado a diversos segmentos, tanto para a venda de produtos quanto para a prestação de serviços. 

Para saber se a sua companhia também pode ser transformar em um negócio escalável, você precisa avaliar e responder questões como:

  • Os seus processos são possíveis de serem replicados, repetidos?
  • Os seus processos podem ser ensinados e difundidos?
  • Os seus processos suprem uma carência existente no seu mercado de atuação?

Aproveite e leia também: “Processos gerenciais: o que são, benefícios e como aplicar

Quais são as principais características de um negócio escalável?

Ainda que cada setor tenha as suas particularidades, de modo geral, a escalabilidade tem características comuns. Assim, as mais comuns que se encontra em um negócio escalável  e torna possível a aplicação desse conceito são:

  • Modelo empresarial ampliável e replicável
  • Produtos e/ou serviços fabricados e entregues em larga escala
  • Processos automatizados
  • Alto potencial de mercado, expansão e demanda

Modelo empresarial ampliável e replicável

A primeira característica de um negócio escalável que vamos citar é que uma companhia desse tipo tem um modelo empresarial ampliável e replicável. 

Na prática, isso quer dizer que o seu crescimento é possível e acontece de forma proporcional, seja ele horizontal ou vertical.

A escalabilidade horizontal contribui para a marca expandir o seu poder de atuação. Por exemplo, um marketplace pode amplificar as suas atividades incluindo novas categorias de produtos e, com isso, atender novos parceiros de vendas.

Já na escalabilidade vertical a companhia tem como propósito crescer dentro do seu segmento ao explorar outras áreas sem se desviar do seu core business. 

Uma marca que trabalha com soluções para meios de pagamento voltadas para um setor específico do mercado pode, por exemplo, ajustar a sua ferramenta para atender outros setores.

Além disso, um modelo empresarial ampliável e replicável é aquele que permite a criação de redes de franquias e de filiais independentes da sua matriz.

Produtos e/ou serviços fabricados e entregues em larga escala

Ainda seguindo o princípio de entrega de soluções replicáveis, um negócio escalável é aquele que trabalha com produtos e serviços que podem ser vendidos e entregues em larga escala.

Por vezes, eles podem não ter um nível alto de personalização, mas, mesmo assim, atendem com precisão às necessidades e expectativas do público.

Processos automatizados

É um tanto complicado criar um negócio escalável sem que se adote estratégias de automação de processos. Afinal, isso permite agilidade, precisão, redução de custos, diminuição das falhas e, por consequência, a possibilidade de atender demandas de vendas maiores.

Sugestão de leitura: “Serviço de atendimento automatizado: o que é e como adotar?

Alto potencial de mercado, expansão e demanda

Obviamente, empresas com potencial de crescimento de modo escalável são aquelas que atuam em mercados que permitem a expansão da sua atuação, especialmente por esses setores terem altas demandas que precisam ser atendidas para suprir as necessidades dos consumidores.

Quais as vantagens da escalabilidade de negócios?

E quanto às vantagens de um negócio escalável, quais seriam? Não podemos deixar de citar:

  • Padronização dos processos
  • Aumento da produtividade
  • Redução dos custos operacionais
  • Mais agilidade nas adequações e mudanças
  • Maior eficiência operacional
  • Elevação do valor de mercado da companhia
  • Mais chances de crescimento

Padronização dos processos

Como dissemos, a automatização de processos é uma das características de um negócio escalável. O fato é que isso também ajuda a padronizar etapas de produção, entrega de serviços, atendimento etc.

Isso se torna uma grande vantagem da escalabilidade de negócios, considerando que contribui para a reprodução de soluções de forma rápida, eficiente e precisa, sem que a qualidade se perca durante a execução.

Leia também: “Padronização de atendimento ao cliente: entenda o que é, qual a importância e como fazer

Aumento da produtividade

Por consequência, é possível notar um aumento da produtividade. Afinal, se os processos podem ser replicados de forma padronizada e ágil, isso demanda mesmo tempo de execução, o que também contribui para entrega de mais e melhores resultados para os clientes.

Redução dos custos operacionais

Seguindo essa linha, chegamos à outra vantagem de ter um negócio escalável, que é a redução de custos operacionais — inclusive, essa é uma das premissas desse conceito.

Logo no início deste artigo dissemos que a escalabilidade de um negócio consiste na possibilidade de uma empresa atender altos volumes de venda sem gerar custos na mesma proporção, se lembra?

Pois bem, essa diminuição dos gastos também possibilita que a companhia possa agir rapidamente para se ajustar às mudanças exigidas por seu ramo de atuação, dispensando a espera por novos investimentos ou obtenção de recursos financeiros.

Mais agilidade nas adequações e mudanças

E por falar em mudança, com custos reduzidos e processos enxutos, a empresa consegue se adaptar de forma mais ágil às novas necessidades e comportamentos dos seus clientes, se mantendo competitiva e evitando que perca público devido à demora para entregar soluções atualizadas.

Este artigo vai interessar a você: “O que é diferencial competitivo: 7 passos para criar o da sua empresa

Maior eficiência operacional

Por mais que um negócio escalável não tenha como uma das suas principais características a personalização dos seus produtos e serviços, esse ponto é compensado pela eficiência operacional que é alcançada.

Essa competência diminui, ou mesmo elimina, gargalos nas operações da empresa e falhas na sua dinâmica que podem afetar negativamente a experiência do cliente e a credibilidade da marca.

Elevação do valor de mercado da companhia

Todas essas vantagens de ter um negócio escalável que citamos até aqui levam a mais um importante resultado: a elevação do valor de mercado da companhia.

Empresas com potencial de crescimento rápido, e com a geração de receitas consideráveis em pouco tempo, contribui para a marca se destacar dos concorrentes. Isso tende a chamar a atenção de investidores e também ajuda a aumentar o seu valuation.

Mais chances de crescimento

Por fim, mas tão importante quanto os demais benefícios, um negócio escalável tem mais chances de crescimento quando comparado aos que não atuam dessa forma. Entre os motivos é que empresas nesse formato estão mais preparadas para mudanças e, como dissemos, não precisam esperar investimentos para expandirem.

Como tornar o seu negócio escalável?

Depois de todas essas informações, você deve estar se perguntando como tornar o seu negócio escalável, não é?

O primeiro passo para isso é entender que é possível escalar alguns setores, processos e serviços da empresa. No entanto, é preciso ter em mente que isso tende a impactar também as áreas que não passaram por essa modificação.

Em outras palavras, por mais que não seja o seu objetivo promover a escalabilidade da empresa na sua totalidade, isso acaba não se tornando uma ação isolada.

Mas, ainda assim, é totalmente possível escalar um negócio e se beneficiar das vantagens que citamos. Para isso, nossas dicas são:

  • Identifique quais produtos, serviços e processos têm potencial para serem escalados, por meio do mapeamento de todas as atividades e soluções que compõem a companhia
  • Elabore um bom planejamento estratégico, alinhado às expectativas e objetivos de crescimento da marca e implemente-o tão logo seja possível
  • Considere a terceirização de alguns processos, etapas e serviços, especialmente os que não fazem parte e/ou não influenciam diretamente no seu core business
  • Diminua a dependência de ambientes e estruturas físicas, pois, quanto mais tecnológica forem os processos, mais fácil e rápido para escalá-los
  • Dê mais autonomia para os seus colaboradores, isso ajuda a agilizar procedimentos e a tornar os profissionais mais engajados, melhorando o relacionamento com os gestores e, consequentemente, com os clientes
  • Torne as ações de inovação e de melhoria parte da cultura da empresa, e não apenas uma estratégia para resolver um problema pontual
  • Se atente às mudanças do mercado e sempre busque novos meios de evoluir e de expandir a atuação da sua marca
  • Use boas soluções tecnológicas, que permitam a otimização de fluxos e a padronização de atividades e procedimentos

O Zendesk Sell, por exemplo, é um CRM de vendas que ajuda a melhorar a produtividade, os processos e a visibilidade do pipeline da sua equipe de vendas.

A solução facilita a identificação mais clara de oportunidades de negócios, contribuindo para aprimorar o atendimento aos clientes e potenciais clientes e, com isso, aumentar o volume de vendas e o faturamento da sua empresa.

Em um único ambiente é possível cadastrar os dados dos seus leads e clientes, realizar chamadas, enviar e-mails, agendar reuniões e muitos mais.

Acesse agora mesmo a página do Zendesk Sell e conheça tudo o que essa ferramenta tem a oferecer para a sua empresa e para os seus vendedores. Aproveite e faça uma avaliação grátis!

Software de CRM de vendas completo

CRM de vendas para melhorar a produtividade, os processos e a visibilidade do pipeline para as equipes de vendas

Software de CRM de vendas completo

CRM de vendas para melhorar a produtividade, os processos e a visibilidade do pipeline para as equipes de vendas

Experimente grátis