Ir para o conteúdo principal

Artigo 14 min read

Como fazer engajamento de equipes no trabalho remoto?

Por Zendesk

Última atualização em 23 Mai 2023

Uma equipe engajada e alinhada com os objetivos da empresa é uma das principais bases para conquistar melhores resultados em vendas e atendimento ao cliente. Mas você sabe como promover o engajamento de equipes, em especial no trabalho remoto?

Se antes do cenário atual o engajamento de equipes já era importante, hoje o conceito recebe ainda mais destaque. A pandemia global transformou a maneira como as empresas e funcionários trabalham, colaboram e se conectam.

Não importa se o plano no futuro é permanecer com o modelo home office, voltar para o escritório ou em alguma outra opção entre essas, a realidade mostrou como é importante se concentrar no engajamento de equipes e colaboradores.

No entanto, segundo dados da pesquisa State of the Global Workplace 2021 realizada pela Gallup, o engajamento de funcionários diminuiu globalmente em 2% entre 2019 e 2020 (de 22% para 20%).

Embora seja superior aos 15% do mesmo estudo feito em 2017, esse percentual ainda baixo revela um grande problema para as empresas. Afinal, o engajamento de equipes influencia diretamente nos resultados das organizações.

Será que a sua cultura organizacional e gestão de equipes remotas já conseguiu se adaptar ao “novo normal”?

Continue a leitura deste artigo para descobrir:

  • o que é engajamento de equipe;
  • como engajar uma equipe remota;
  • técnicas de engajamento de equipes remotas.

O que é engajamento de equipe?

O engajamento de equipe pode ser definido pelo compromisso emocional que os funcionários têm com a organização e seus colegas. São colaboradores envolvidos, entusiasmados e focados no trabalho, objetivos e metas da empresa como um todo.

Quando uma equipe está engajada, ela se preocupa com as suas atividades e faz o seu melhor para atingir os objetivos e colaborar com o sucesso da empresa. É uma equipe que está disposta a ir além para contribuir para o sucesso do negócio.

Os gestores e líderes são responsáveis por 70% do engajamento corporativo, de acordo com estudo da Gallup publicado na revista Forbes. Sendo assim, eles devem estar sempre atentos às ações que podem prejudicar a equipe, como:

  • ausência de feedback;
  • falta de processos bem definidos;
  • falhas na comunicação do dia a dia;
  • urgência desnecessária nas tarefas;
  • metas inatingíveis.

De acordo com Simon Sinek, importante autor e que inspira líderes a focar no propósito de suas empresas e vidas, “a liderança é uma maneira de pensar, um modo de agir e, mais importante, uma maneira de se comunicar.” 

O engajamento de equipes remotas deve começar a partir de uma liderança do futuro, pronta para os novos desafios.

Não deixe de ler: como ser um líder de sucesso? 8 comportamentos necessários

Quais as vantagens do engajamento de equipes?

Um estudo realizado pelo ISE Business School apontou que, no Brasil, para 80% dos executivos o trabalho remoto mostrou ser uma experiência positiva e ajudou a melhorar a eficiência dos colaboradores. 

Logo, com as ações certas, o engajamento de equipes apresenta benefícios, como:

  • aumenta a produtividade no trabalho (mesmo em home office);
  • garante a maior motivação dos colaboradores;
  • melhora o clima organizacional;
  • fortalece a imagem positiva da empresa diante do mercado;
  • retém os talentos da equipe dentro da organização;
  • reduz os gastos com demissões e novas contratações;
  • estimula a boa convivência entre os colegas de trabalho;
  • eleva os lucros da empresa devido à alta performance.

Leia também: Como melhorar a comunicação no ambiente de trabalho e aumentar o engajamento de equipes?

Como engajar uma equipe remota?

Engajar equipes remotas é um desafio e tanto, mas a adaptação é necessária. Um líder responsável por gerenciar equipes remotas deve conhecer os desafios dessa dinâmica de trabalho para saber como se preparar e enfrentá-los.

Reconheça a liderança remota

A nova forma de trabalho remoto, seja devido à pandemia ou parte da cultura organizacional, na verdade, não muda os princípios de liderança. Mesmo assim, é preciso reconhecer a liderança remota para se adaptar aos desafios do engajamento de equipes.

Um líder de sucesso, mesmo a distância, deve ser capaz de fazer a gestão de suas equipes remotas levando em conta aspectos, como:

  • evitar falhas de comunicação;
  • acompanhar os processos operacionais a distância;
  • mensurar a produtividade das equipes e de cada profissional;
  • fazer a gestão eficiente da força de vendas;
  • exercer a liderança motivacional;
  • lidar com questões emocionais do home office;
  • resolver limitações de infraestrutura 

Dê exemplos de autogestão

A autogestão é um método de organização empresarial no qual os colaboradores têm mais autonomia em suas tarefas e atividades diárias. Trata-se de um modelo de cultura organizacional em que a tomada de decisões de cada funcionário é valorizada.

Uma gestão horizontal é um exemplo de autogestão dentro da cultura da empresa, já que a ideia é contar com a participação ativa dos colaboradores nas ações e decisões de um projeto.

Além do engajamento da equipe remota, a autogestão também fornece benefícios, como:

  • promoção da liderança nas equipes;
  • democratização dos processos de trabalho;
  • aproximação entre líderes e liderados na gestão horizontal;
  • desenvolvimento de metas pessoais;
  • rapidez nas tomadas de decisões.

Melhore a comunicação interna

Muitos gestores veem a comunicação como um dos maiores obstáculos no engajamento de equipes a distância. No entanto, com as ferramentas certas para o teletrabalho e reuniões remotas, é possível manter uma comunicação interna eficiente.

Ruídos nos processos de comunicação podem causar desorganização, insatisfação, desentendimentos e retrabalhos. Ou seja, fatores que impactam tanto na produtividade quanto na experiência dos funcionários.

Portanto, é preciso estabelecer procedimentos e rotinas de conversas para resolver essa questão de comunicação, como:

  • fazer reuniões rápidas semanais para ouvir os colaboradores, esclarecer dúvidas e alinhar pontos em comum da equipe;
  • definir os canais de comunicação oficiais da equipe, como e-mail, WhatsApp, Slack ou soluções de videochamada;
  • deixar claro as responsabilidades de cada colaborador para evitar que algo deixe de ser feito e para distribuir todas as tarefas de maneira justa.

Esses três pontos são essenciais para entender como engajar uma equipe remota e e fazer uma excelente gestão de equipes à distância

Porém, existem diversas formas e ações para engajamento de equipes que podem ser úteis a curto e longo prazo. Confira em detalhes as principais técnicas para melhorar a sua gestão de equipes remotas!

11 técnicas de engajamento de equipes remotas

Para você que trabalha com gestão de equipes remotas, existem algumas boas práticas que você pode implementar no dia a dia da operação para engajar mais os seus colaboradores e, assim, ajudá-los a alcançar resultados cada vez mais satisfatórios. São elas:

1. Valorize as pessoas da equipe

As pessoas da equipe têm seus próprios sonhos, metas, preocupações, necessidades e desejos. Reconhecer a importância dos profissionais, mesmo no trabalho remoto, é uma técnica de engajamento para o bem-estar geral e qualidade de vida de cada indivíduo.

É possível, por exemplo, revisar as suas ações de reconhecimento e as oportunidades de oferecer prêmios, benefícios e planos de carreira para os colaboradores.

Outro fator importante para valorizar a equipe está na humanização da interação entre empresa e os funcionários.

Deve-se sempre levar em consideração a inteligência emocional e contextual, analisando os sentimentos das pessoas como estratégia para aproximar os líderes dos liderados.

Acompanhe semanalmente como eles estão e de qual modo suas emoções impactam no trabalho. Assim, você será capaz de prestar suporte ao colaborador, aumentando o senso de responsabilidade e transparência.

Além disso, o dia a dia do trabalho remoto em si também é um desafio para os funcionários. Ajudá-los a enfrentar possíveis dificuldades, entender suas necessidades e tudo que esteja afetando a sua satisfação é crucial para manter as equipes engajadas.

2. Faça uma pesquisa de satisfação de colaboradores

A pesquisa de satisfação de colaboradores é nada mais do que uma técnica de como engajar equipes remotas que busca obter feedbacks, com apontamentos positivos e negativos que afetam toda a equipe e cada pessoa.

Criar uma cultura de feedback é essencial para entender o nível da cultura organizacional, coletar opiniões valiosas e elaborar estratégias para alcançar os melhores resultados.

Experimente disponibilizar formulários online para fazer a pesquisa de satisfação de colaboradores sobre as ações remotas realizadas pela empresa. 

A eNPS (Employee Net Promoter Score), por exemplo, é um tipo de pesquisa de satisfação com uma pergunta simples e específica. Ela tem o 0 como avaliação mais negativa e o 10 como a mais positiva.

Confira o exemplo: “de 0 a 10, qual a probabilidade de você recomendar a sua empresa como uma boa escolha para se trabalhar?”.

Desta forma, é possível avaliar o que de fato impacta na satisfação, engajamento da equipe e nível de lealdade das pessoas no trabalho.

3. Adote uma estrutura de gestão horizontal

Ao falarmos sobre autogestão mais acima, já indicamos a sua importância e algumas das vantagens da gestão horizontal para as empresas. A gestão de equipes remotas se beneficia diretamente por esta estrutura que aposta em uma abordagem menos rígida de organização.

Com mais autonomia para implementar projetos e mais espaço para a criatividade, as equipes lideradas por uma gestão horizontal atingem melhores resultados para a empresa. O trabalho coletivo fortalece a retenção dos talentos, otimização da gestão de tempo e produtividade.

Como consequência, nota-se equipes mais engajadas e com senso de responsabilidade

A gestão horizontal permite desenvolver uma cultura organizacional engajadora, com mudanças nos processos cotidianos da empresa. Porém, é preciso que os níveis gerenciais incorporem os valores da empresa e sirvam de exemplo para influenciar os colaboradores.

4. Capriche na integração de novos funcionários remotos

A integração remota de novos funcionários ou mesmo de toda uma equipe já formada é um processo que exige planejamento. Também chamado de onboarding, a integração de novos funcionários deve fazer parte da cultura organizacional.

Apresentar a empresa e garantir que o profissional se sinta acolhido, respeitado e bem orientado é essencial para influenciar em sua permanência e em seu nível de engajamento.

Segundo o estudo “The Definitive Virtual Onboarding Guide for Distributed Teams”, da Udemy Business, as experiências positivas de integração de funcionários podem aumentar a retenção dos talentos em 82% e a produtividade da equipe em mais de 70%.

Para assegurar uma boa integração de equipes remotas, você pode, por exemplo: 

  • planejar o onboarding em detalhes;
  • deixar claro quais são os cargos e funções;
  • adaptar as apresentações para o formato online;
  • iniciar a integração remota antes do primeiro dia de trabalho;
  • não deixar o novo colaborador muito tempo sozinho;
  • promover uma integração contínua.

5. Defina as metas e objetivos com clareza

Saber estabelecer metas e objetivos de forma clara para os colaboradores é indispensável para uma gestão mais qualificada e para o alcance de resultados de alto nível.

Em se tratando de equipes remotas, isso se torna ainda mais importante. Por estarem fisicamente distantes do gestor, o colaborador precisa saber exatamente o que se espera dele para que ele possa alinhar os seus esforços às metas individuais e coletivas.

Nesse sentido, o método SMART é considerado um dos melhores para a definição de metas e objetivos inteligentes. De acordo com essa metodologia, as metas de negócio precisam ser:

  • Específicas (Specific)
  • Mensuráveis (Measurable)
  • Alcançáveis (Achievable)
  • Relevantes (Relevant)
  • Prazo bem definido (Time-based)

O vídeo abaixo explica com mais detalhes como o método SMART funciona e como você pode colocá-lo em prática:

6. Invista em treinamentos para engajamento de equipes

Além da integração, o engajamento de equipes também pode se beneficiar por meio de treinamentos para o desenvolvimento profissional de cada funcionário.

As pessoas são o principal patrimônio das empresas, que devem investir continuamente em capacitações para as equipes a fim de garantir retorno e sucesso nos resultados.

É possível investir no desenvolvimento de habilidades e competências para que as equipes se tornem mais engajadas. Logo, se tornam mais produtivas, criativas e inovadoras.

Leia também: como engajar equipe de vendas? 5 dicas práticas para times presenciais e remotos

7. Dê mais autonomia aos colaboradores

Você precisa confiar no treinamento que foi oferecido aos colaboradores na capacidade técnica e no repertório profissional deles.

No trabalho remoto, é contraproducente e “desengajante” que o gestor fique microgerenciando cada decisão e pequenos detalhes que envolvem a atuação dos colaboradores.

Em vez disso, distribua as tarefas, explique como elas devem ser feitas e esclareça os resultados que cada um precisa alcançar. Pronto. Caso alguém do seu time apresente alguma dúvida ou dificuldade, você deve estar aberto a esclarecer o que for preciso.

E, no caso de erros, dê um feedback e mostre como é possível melhorar. Fazer a gestão de equipes remotas não significa ter que “pegar pela mão” e controlar todos os passos dos colaboradores.

8. Incentive dinâmicas de equipes

O home office traz uma série de vantagens e desvantagens para as empresas, e entre um dos pontos negativos está a questão do isolamento e falta de contato social. A falta de contato com colegas de equipe pode representar riscos ao bem-estar e à saúde emocional das pessoas.

Por isso, estimule e crie dinâmicas para engajamento de equipes remotas para que os colaboradores possam interagir e se descontrair fora do horário de trabalho. 

Em épocas festivas, como no final do ano, por exemplo, a empresa pode promover ações, atividades e encontros online para que todos participem e se sintam parte do grupo.

Claro que dinâmicas de equipe com foco no trabalho também são possíveis e recomendadas. Neste caso, planeje atividades capazes de integrar colaboradores e desenvolver novas perspectivas e habilidades, conforme os objetivos da empresa.

9. Incentive o desenvolvimento profissional

Ofereça oportunidades para que seus colaboradores possam se desenvolver profissionalmente. Isso é válido tanto para a gestão de equipes remotas como presenciais.

Para que o funcionário se torne mais engajado, ele precisa saber que a empresa se preocupa com o futuro dele, que o valoriza e que acredita no potencial de crescimento dele.

Incentive seus colaboradores a fazer graduações ou especializações e aprimoramento de competências. Isso com certeza vai ser revertido em melhores resultados para a sua empresa.

10. Exercite a escuta ativa e a empatia

Para engajar equipes remotas, o líder precisa saber praticar a escuta ativa e a empatia.

Isso significa saber ouvir o que os seus colaboradores tem a dizer, suas demandas e queixas e também sugestões que podem tornar o trabalho coletivo muito melhor.

Além disso, estabelecer uma comunicação empática favorece o entendimento de determinado problema ou situação sob perspectiva do interlocutor – nesse caso, seus funcionários.

11. Utilize a tecnologia a favor do trabalho remoto

A evolução da tecnologia traz benefícios e soluções sempre mais eficientes para empresas e clientes. No ambiente interno, por exemplo, contar com ferramentas para manter as equipes alinhadas, ativas e organizadas faz toda a diferença na adaptação do trabalho remoto.

Com softwares especializados, o líder de uma equipe remota é capaz de:

  • mensurar a produtividade dos colaboradores;
  • distribuir tarefas e acompanhar prazos;
  • observar de perto o desempenho dos profissionais;
  • medir o engajamento das equipes;
  • centralizar a comunicação online.

Saber como engajar equipes remotas envolve promover boas condições de trabalho para os seus colaboradores. 

Ou seja, é necessário ter as ferramentas certas para alcançar o sucesso no trabalho remoto, com soluções que melhorem o desempenho dos colaboradores e facilitem a execução de suas tarefas diárias.

Bom, o que você achou das nossas sugestões de técnicas para melhorar o engajamento de equipe remota?

Se quiser continuar se aprofundando nesse tema, sugerimos este outro conteúdo sobre transição para o trabalho remoto.

Convidamos você também a conferir as soluções da Zendesk que podem ser verdadeiras aliadas na rotina de trabalho remoto.

Histórias relacionadas

Artigo
13 min read

O que são clientes detratores? É possível convertê-los?

Descubra o que são clientes detratores, quais riscos eles trazem para a sua reputação e como transformá-los em consumidores neutros ou promotores.

Artigo
7 min read

SAC 3.0 e SAC 4.0: conceitos, diferenças e principais tendências

SAC 3.0 e SAC 4.0 são a evolução do serviço de atendimento ao cliente, com ferramentas e tecnologias que visam melhorar a experiência do consumidor.

Artigo
8 min read

O que é carteira de clientes? Como montar, gerenciar e otimizar?

O que é carteira de clientes? Na prática, são empresas e pessoas com quem se faz negócios regularmente, alvos principais de estratégias de fidelização.

Artigo
7 min read

WhatsApp no atendimento ao cliente: principais tendências

Usar o WhatsApp no atendimento ao cliente já não é novidade. Além do suporte multicanal, a tendência é integrar IA nos apps de mensagem. Saiba TUDO!