Artigo

O que é e-learning e como aprimorar a educação corporativa?

Por Douglas da Silva, Web Content & SEO Associate, LATAM

Publicado 4 Fevereiro 2021
Última atualização em 14 Abril 2021

E-learning (abreviação de electronic learning, em inglês) é uma forma de educação a distância com recursos tecnológicos e audiovisuais. É uma maneira de ensinar e aprender tanto para o ambiente educacional quanto para o corporativo. 

Quer entender o que é e-learning e como ele pode ajudar dentro da sua empresa? Não é difícil de entender. Tenho certeza de que você é impactado por anúncios de cursos interessantes que poderiam te ajudar a melhorar no trabalho, seja qual for a sua ocupação. 

E mais: imagino que muitas vezes tenha se sentido tentado a comprar esse curso, mas que tenha ponderado e deixado esse aprimoramento dos seus conhecimentos para outro momento. 

Imagine agora como você se sentiria se sua empresa oferecesse esse curso a você? Ou outros, que também ajudassem? Você se sentiria mais engajado, mais valorizado?

Este é o impacto positivo que você pode causar à sua equipe e dessa forma, melhorar o desempenho de toda a sua empresa. Para ter mais detalhes sobre isso, mantenha a leitura deste artigo até o fim. É um guia prático, que responde às seguintes perguntas:

  1. O que é e-learning?
  2. Como funciona o e-learning?
  3. Existe diferença entre e-learning e educação a distância?
  4. O que querem dizer as siglas EaD, LSM e SCORM?
  5. Diferenças entre ensino a distância síncrono e assíncrono.
  6. Quais são os tipos de e-learning? 
  7. O que são as plataformas EaD e LSM?
  8. Por que investir em educação na sua empresa?
  9. Quais são os objetivos da educação dos funcionários?
  10. Como saber o que meus funcionários precisam?

Este será seu guia prático com todas as respostas sobre a transformação digital que alcança a esfera educativa, e em especial vamos te mostrar o que é e-learning e como a educação a distância pode ser usada a favor da sua empresa, aumentando o engajamento da equipe

Se a procura por cursos online já vinha crescendo, após a instalação do cenário pandêmico de 2020, esses índices são gritantes:

  • O Google apresentou a partir de janeiro de 2020 um crescimento de 73% nas buscas relativas ao que é e-learning e softwares educacionais.
  • A Catho Educação registrou um aumento de 68% nas inscrições de cursos de educação a distância somente de março a abril de 2020;
  • A FGV teve uma alta de mais de 310% nos cursos online gratuitos; 
  • A Udemy teve matrículas aumentadas em 425% no mundo e em 95% no Brasil.

Estes são apenas alguns exemplos de como diversos tipos de e-learning estão sendo cada vez mais utilizados, procurados e difundidos. E também poderá ser um grande aliado na educação da sua equipe para melhorar os resultados da sua empresa. Vamos começar!

O que é e-learning?

Nada melhor do que começar definindo o que é e-learning: é uma maneira de realizar educação a distância através de recursos tecnológicos e audiovisuais, como computadores. Pode ser voltado para ensinar indivíduos ou grupos de pessoas. O termo e-learning vem do inglês, e abrevia electronic learning, que quer dizer aprendizado eletrônico. 

Este tipo de ensino só é possível devido ao contexto de transformação digital, em que a internet e os computadores estão acessíveis a muito mais pessoas. 

A ONU estima que mais da metade das pessoas do planeta tenham acesso à internet

“O uso da Internet continua a crescer globalmente. Atualmente, 4,1 bilhões de pessoas utilizam a rede mundial. O número de usuários corresponde a 53,6% da população de todos o mundo.”

Este TED mostra como se faz uma revolução através da educação! Vale assistir:

Como funciona o e-learning?

Atualmente, no que se chama de Mundo VUCA, ou seja, um mundo de mudanças rápidas, em que as coisas são voláteis, incertas, complexas e ambíguas, também a forma de aprender e ensinar está mudando. A revolução, como vimos no TED acima, está acontecendo através do e-learning. 

Existem quatro pilares básicos para que o e-learning aconteça:

  • É preciso garantir comunicação mútua entre professores e alunos;
  • O conteúdo deve ser bem estruturado;
  • A aprendizagem deve ser colaborativa;
  • É preciso haver instrumentos de avaliação.

Diferentes tipos de e-learning se apoiam em ambientes virtuais de aprendizagem, ou seja, no uso de plataformas online, websites, softwares, e-mails, fóruns, videoconferências, aplicativos de mensagens instantâneas e até mesmo em redes sociais. Desta maneira os conteúdos são trazidos por professores ou especialistas nos assuntos afins, alunos podem tirar suas dúvidas e acessar materiais, e todos têm um espaço para se comunicar.

Vejamos como é possível garantir que isso aconteça.

a) E-learning sem gerenciamento de aprendizagem

Num primeiro momento esse era o único modelo disponível: o material era distribuído em disquetes, CDs ou pendrives. No entanto, esse modelo não permitia que os alunos fossem acompanhados e as atividades não podiam ser corrigidas, assim como os alunos não tinham como tirar suas dúvidas. 

b) E-learning com gerenciamento de aprendizagem

Como uma maneira de melhorar esse problema, as instituições começaram a desenvolver os primeiros ambientes próprios para que o que é e-learning acontecesse com maior propriedade. 

Assim surgem as plataformas LMS (Learning Management System, ou, em português, sistemas de gerenciamento de aprendizagem). Esses ambientes de plataformas LMS passam a trazer características de salas de aula de verdade, e por esse motivo são intuitivas de usar e, além disso, alunos e professores conseguem se comunicar por meio delas. Métodos de avaliação foram possíveis dessa forma, e as plataformas LMS também possibilitam que alunos tirem suas dúvidas em tempo real ou recebendo feedback pouco tempo depois. 

E SCORM, o que é SCORM? Este é um termo com o qual você pode se deparar. É a sigla para o termo em inglês Shareable Content Object Reference Model, que quer dizer Modelo de Referência de Objeto de Conteúdo Compartilhável. 

Trata-se de um conjunto de padrões técnicos que integram as plataformas plataformas EaD e distintos formatos de conteúdos disponíveis na internet, como  vídeos, textos ou jogos. O SCORM deve seguir as exigências de normas específicas dos órgãos que usam as plataformas LMS.

E-learning é a mesma coisa que educação a distância? 

Já vimos o que é e-learning, e agora veremos o que é considerado educação a distância. De acordo com o Ministério da Educação, educação a distância se define da seguinte forma:

“Educação a distância é a modalidade educacional na qual alunos e professores estão separados, física ou temporalmente e, por isso, faz-se necessária a utilização de meios e tecnologias de informação e comunicação. Essa modalidade é regulada por uma legislação específica e pode ser implantada na educação básica (educação de jovens e adultos, educação profissional técnica de nível médio) e na educação superior.”

Este tipo de ensino-aprendizagem pode acontecer de algumas maneiras. Hoje em dia, o mais comum é que ocorra através de uma plataforma EaD (Ensino a Distância) online. Mas, por exemplo, os antigos cursos por correspondência, telecursos pela televisão, módulos ou fascículos impressos… todas essas também são consideradas práticas de ensino a distância.

Isso quer dizer que aquilo o que é e-learning está contido dentro do universo de ensino a distância, uma vez que as plataformas LMS são também um tipo de plataforma EaD. Mas nem tudo o que é educação a distância, pode ser considerado e-learning.

Vale ressaltar que também há um formato híbrido, também conhecido como b-learning ou semipresencial. Este tipo de ensino-aprendizado se baseia no uso de uma plataforma de apoio para o compartilhamento de materiais, conteúdos e demais ferramentas necessárias para a comunicação a distância, que combina-se com encontros presenciais para sanar dúvidas ou aplicação de mecanismos de avaliação. 

EaD síncrono vs. EaD assíncrono

Quando as aulas acontecem de forma síncrona, os alunos acompanham o conteúdo “ao vivo”, participando dos debates, tirando dúvidas, e se comunicando diretamente com o professor em tempo real. Alguns exemplos são as videoconferências e chats online. 

Se por um lado a interação é uma enorme vantagem das aulas síncronas, a grande desvantagem é a necessidade de conciliação de horários para que todos, professores e alunos envolvidos, estejam usando a plataforma ao mesmo tempo. 

Nas aulas assíncronas, o professor geralmente passa os conteúdos aos alunos através de vídeos, e-books, e-mail, entre outros. A interação não acontece em tempo real: alunos tiram suas dúvidas depois de entrarem em contato com o material da aula, e o professor responde a seu tempo. 

Aqui o ponto forte é a flexibilidade de horários: cada aluno faz o curso no seu tempo, em seus melhores horários, o que muitas vezes viabiliza a realização de um curso ou de uma formação. Por outro lado, as aulas assíncronas não permitem interação direta e em tempo real, nem entre alunos e professores, nem entre os próprios alunos, o que acaba por diminuir as possibilidades de crescimento mútuo.

Tipos de e-learning

Existem diversos tipos de e-learning. Os mais comuns são o educacional e o corporativo. Ambos podem se apresentar de forma síncrona ou assíncrona. 

a) Educacional

O e-learning educacional é, sem dúvida, o tipo mais comum. Pode ser a ferramenta de ensino-aprendizado de cursos livres, cursos profissionalizantes, cursos técnicos e até mesmo cursos de nível superior. 

Dessa forma, a transformação digital que estamos atravessando passa por cima de barreiras geográficas e consegue conectar professores e estudantes e melhorar a qualidade e o acesso do ensino e causando enorme impacto.

Outra vantagem é a possibilidade de baratear as mensalidades, uma vez que um maior número de alunos pode usufruir de uma mesma aula (em escala muito maior do que em salas de aula presenciais).

Durante o período de isolamento social que enfrentamos agora, o e-learning educacional vem crescendo exponencialmente e, inclusive, foi uma das estratégias que tornou possível a continuidade dos estudos de muitos alunos, como ferramenta de ensino a distância.

b) Corporativo

O e-learning também vem sendo cada vez mais empregado com finalidade de promover a formação de funcionários e equipes dentro de uma empresa. Dessa forma, com o uso de tecnologia, empresas podem investir na capacitação de seus funcionários de forma mais ampla através do e-learning na educação corporativa.

O aprendizado eletrônico é uma excelente opção para manter sua equipe atualizada de forma flexível e minimizando os investimentos. 

E-learning e educação corporativa

Mas o que é e-learning neste contexto? Vamos nos aprofundar um pouco neste viés, que é tão importante para quem valoriza a capacitação de seus funcionários.

Se você acredita que é preciso ser uma grande empresa, com muito capital em caixa e altíssima lucratividade para conseguir investir em educação corporativa, você está muito enganado.

Justamente através do e-learning, pequenas e médias empresas têm a possibilidade de compartilhar um sistema de conhecimento e formação com seus colaboradores a custos muito acessíveis. Esse tipo de formação pode ser pontual ou mesmo continuada, e é muito importante.

Por que investir em e-learning na sua empresa?

Veja algumas estatísticas muito interessantes sobre o papel que a formação de funcionários pode ter numa empresa:

  • De acordo com dados divulgados pela Association for Talent Development (ATD), a melhora na produtividade de uma empresa que oferece treinamentos personalizados para sua equipe pode chegar a 218%! 
  • Um levantamento sobre KPIs de Recursos Humanos, mostra que a educação corporativa reduz o índice de rotatividade das equipes
  • A Randstad aponta que 75% das empresas concordam que demora mais tempo encontrar um talento profissional para contratá-lo, e isso mostra que investir na capacitação da sua equipe é a melhor solução.

Aprimorar sua equipe é um excelente investimento que pode ser realizado para manter os seus funcionários engajados. A produtividade aumenta junto com o desempenho da equipe quando o time percebe que é valorizado e assim também os resultados da empresa podem atingir melhores resultados.

Objetivos da educação corporativa

Dependendo da finalidade, determinado tipo de curso pode ser oferecido. E se você se pergunta se isto é possível através daquilo o que é e-learning, a resposta é afirmativa! Veja alguns destes objetivos no quadro abaixo:

E do que sua equipe precisa?

Para capacitar sua equipe da melhor maneira possível, de modo a engajar verdadeiramente os funcionários da empresa e ao mesmo tempo em que otimiza seus resultados, é preciso saber ouvi-los. Mantenha o foco no cliente, seja ele interno ou externo.

Na maioria das vezes, decisões impostas de cima para baixo numa hierarquia de funcionários podem não dar tão certo assim. Cada empresa, cada equipe e muitas vezes cada colaborador precisa de um tipo de treinamento ou desenvolvimento específico. 

Saber ouvir e entender os seus funcionários é uma característica que pode levar sua empresa ao sucesso. Você deve tratá-los como se fossem clientes — clientes internos

Uma dica muito interessante é implementar um sistema de comunicação e atendimento entre os próprios funcionários, como o o sistema de atendimento ao cliente da Zendesk. Aprendendo a ouvir seu feedback, você poderá entender suas necessidades e proporcionar a eles as aprendizagens mais adequadas para seu crescimento.

Investir no desenvolvimento profissional e na formação dos seus colaboradores é uma sábia decisão por parte de qualquer gestor, seja de grandes ou pequenas empresas. 

Além do suporte help desk, também é bom lembrar que ouvir os clientes (os externos, que compram e contratam a sua empresa) também servirá de um ótimo termômetro que indica quais os pontos fortes da sua equipe e quais precisam ser mais aprimorados. Isto também pode ser um fator decisivo na hora de aprimorar a educação corporativa no seu negócio.